Importância dos corais, saiba por que

0
2960
views

Importância dos corais e suas ameaças mundo afora

Importância dos corais: por sua biodiversidade os corais são considerados tão importantes para a vida marinha como as florestas tropicais para a fauna e flora mundiais. Não há nada que se compare a eles no mar. Cerca de 1/4 de todas as espécies de peixes dependem dos corais para sobreviver.

Maiores estruturas já construídas por animais

A importância dos corais, imagem de ilha-e-coral austrália
Uma das 900 ilhas, cercadas de corais por todos os lados (foto:reiselustigunterwegs blogspot com br)

A Grande Barreira de Coral, da Austrália, é a maior formação recifal do planeta, com uma área contínua de 350.000 Km2. Ela tem 2.600 quilômetros de extensão, com a largura variando entre 30, até 740 quilômetros! Pode ser vista do espaço.

Mas atenção: este ecossistema, considerado Patrimônio Mundial, quase perdeu a chancela devido à poluição. Mais recentemente, o aquecimento matou cerca de 1/3 dela. Culpa de quem, se não nossa?

A importância dos corais, grande barreira de coral foto da nasa
A Grande Barreira vista do espaço (foto: nasa)

Importância dos corais: algumas ameaças

A importância dos corais
Fotossíntese das algas (ilustração:brighthub)

Uma das maiores ameaças é acidificação das águas marinhas em razão do aquecimento global. Os gases de Co2 são absorvidos pelas algas do fitoplâncton, a forma mais abundante de vida vegetal do planeta. Durante o processo de fotossíntese as algas ‘sequestram’ o dióxido de carbono, ao mesmo tempo em que o depositam no fundo do mar. No processo, produzem mais de 50% do oxigênio que respiramos. Mas, com o excesso  que está provocando  o aquecimento, a água dos oceanos, antes alcalinas, está ficando mais ácida. E isso mata os corais. Esta é a grande charada da geração.

A importância dos corais
Ilustração: smartkids

 O moto perpetuo ao contrário: estamos nos matando

A equação  é tão dramática que desta vez conseguiu o impossível: um acordo na Conferência do Clima de Paris, onde os países membros da ONU aceitaram trabalhar para não deixar que a temperatura do planeta aumente mais que 1,5º Celsus. Porque, se não conseguirmos, haverá um cataclisma de proporções épicas. Leia a visão dos especialistas publicada neste site: COP 21. É muito fácil compreender os porquês.

Carlos Afonso Nobre, cientista brasileiro, membro do IPCC, assim se referiu à nossa espantosa capacidade destrutiva

Nunca, em toda a história da vida na Terra, uma espécie alterou tanto o planeta, e em uma escala tão rápida, quanto a humanidade. Mudamos os cursos de rios, alteramos a composição química da atmosfera e dos oceanos, domesticamos plantas e animais a ponto de sermos considerados uma “força tectônica” no planeta

A importância dos corais
Localização, e tamanho da Grande Barreira, uma das maravilhas do planeta (ilustração:australia-divezonenet)

Estudo dramático sobre a consequência do aquecimento para os oceanos

 Um relatório patrocinado pela National Science Foundation (NSF na sigla em inglês), em conjunto com a National Oceanic and Atmosphere Administration (NOAA),  publicado em 2006, Impacts of Ocean Acidification on Coral Reefs and other Marine Calcifiers traz revelações preocupantes. Com ajuda da tecnologia, mostram os cientistas, é possível verificar e mensurar o crescente aumento do gás carbônico liberado na atmosfera pela atividade humana.

Rápida explicação sobre a acidificação dos oceanos

A proporção desta concentração, desde os primórdios da civilização até o início da Revolução Industrial, era de 180 por 300 “parts per million by volume (ppmv)”.

Hoje é de  380 ppmv. A dependência do petróleo, a frenética industrialização, o incremento das atividades agrícolas, foram alguns dos fatores que levaram ao aumento.

A importância dos corais, imagem de corais no atol das rocas
Importância dos corais. Atol das Rocas e seus corais

Aquecimento provoca diminuição das algas do fitoplâncton

A revista Nature  publicou os resultados de uma  pesquisa arrasadora para nosso estilo de vida. Ela aponta evidências que o aquecimento  está atacando a base da cadeia alimentar de vida marinha, diminuindo a quantidade de algas do fitoplâncton.

Estes vegetais microscópicos são a alimentação do zooplancton, que depois se tornam comida de organismos maiores, que por sua vez são devorados por peixes e crustáceos. E assim por diante, até chegarmos aos tubarões e orcas do topo da cadeia de vida marinha.

Conclusão da pesquisa da Nature:

 nos últimos 60 anos houve queda de 40% das algas do fitoplâncton. De acordo com os cientistas, a diminuição estaria ligada ao aquecimento do planeta, e ao aumento da temperatura dos oceanos.

Não é difícil entender. As algas precisam da luz do sol para viver e produzir a fotossíntese, por isto ficam próximas da superfície onde incide a luz solar. Com o aquecimento dos mares as águas frias, ricas em nutrientes não conseguem aflorar. Sem que as águas frias subam, não há nutrientes para as algas; que diminuem. Com a diminuição das algas, base da cadeia alimentar, todo o sistema de vida marinha fica comprometido.

A importância dos corais, imagem de recifes de arenito de maceio
Importância dos corais. A faixa contínua é formada por recifes de arenito. Maceió.

Importância dos corais na costa brasileira

No Brasil eles se estendem desde o a foz do Amazonas, até Nova Viçosa, no sul da Bahia, uma faixa de mais de 3.000 quilômetros da costa, sem falar nas ilhas oceânicas como Atol das Rocas, Fernando de Noronha, e Abrolhos.

O aquecimento global  está provocando o branqueamento dos corais. Os corais de Abrolhos, o maior banco do Atlântico Sul, já apresentam sintomas da praga.

A importância dos corais, imagem de corais
importância dos corais. Recifes de arenito de perto

Maus tratos aos corais brasileiros

A importância dos corais, imagem do atol das rocas
Formação de corais, Atol das Rocas

Os corais do Nordeste sofreram abusos inacreditáveis. Até da década de 70 eram arrancados do mar com tratores ou ferramentas pesadas, e levados para a praia. Picados e colocados  em fogueiras, com madeira das matas adjacentes. O resultado do processo era a transformação do carbonato de cálcio dos corais em  cal. Só na praia de Tamandaré, Pernambuco, antigos pescadores contam que a produção atingia 200 sacas semanais. O produto era vendido para a construção civil, ou aplicado como corretor de solo nas plantações de cana-de-açúcar.

Importância dos corais: saiba como são formados

A importância dos corais, imagem do arquipelago-de-arbolhos-
Importância dos corais. Abrolhos: maior concentração de corais do Atlântico Sul

De acordo com o Projeto Coral Vivo

Um recife de coral, sob o ponto de vista da formação do relevo terrestre, é uma estrutura rochosa, rígida, resistente à ação mecânica das ondas e correntes marítimas, formada por corais e outros organismos marinhos (animais e vegetais) portadores de esqueleto calcário.

Se imaginarmos o recife como uma construção, os corais atuariam como os tijolos, cimentados pelas algas calcárias. No entanto, apesar dos recifes de coral serem formados pelo acúmulo dos esqueletos desses organismos, para sua formação é necessária a atuação conjunta de uma infinidade de outros seres, que se relacionam intensamente entre si.

Importância dos corais e o mito da infinitude

A importância dos corais, imagem de Fernando de Noronha
importância dos corais. Fernando de Noronha

A falta de atenção com a saúde dos oceanos pode ser considerada uma ‘bobeira mundial’, alimentada pelo mito da infinitude. Hoje, o mundo civilizado corre atrás do prejuízo enquanto países irresponsáveis como o nosso, continuam ‘dormindo em berço esplêndido’. Apesar de todas as novas reservas marinhas, criadas em 2015, especialistas alertam que

apenas 2% da área total dos oceanos estão protegidos. Isso representa muito pouco. Há um longo caminho até chegarmos nos 30%, que é a área necessária a ser protegida se quisermos garantir a sustentabilidade dos organismos marinhos para as futuras gerações

A importância dos manguezais

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here