Pepinos do mar: tráfico internacional envolve até Yakuza

4
625
views

Pepinos do mar: tráfico internacional envolve até Yakuza e ocorre nas Américas, Europa e África

Os pepinos do mar devem seu nome à semelhança que têm com o legume de nossas hortas. São animais marinhos, da classe equinodermes, parentes das Estrelas  e ouriços do mar. A maioria  tem cor preta, marrom ou verde-oliva e mede entre 10 e 30 centímetros. Animais lentos, vivem no fundo do mar. Seu organismo reaproveita matéria orgânica misturada à areia, como restos de algas, e depois elimina o que sobrou. Na China, e em vários outros países do Oriente, são considerados uma fina iguaria. Hoje estão ameaçados em todos os oceanos, vítimas de redes ilegais de compra e venda que envolvem até mesmo a Yakuza.

imagem de pepinos do mar
Foto:http://barlavento.pt.

A China, e os pepinos do mar, sempre do lado errado

É incrível o tanto de desaforos que a comunidade mundial aceita da China nas questões do mar. O país induz seus barcos de pesca a invadirem santuários marinhos protegidos ao redor do globo, a ponto de hoje já se temer a possibilidade de uma guerra por causa da atividade. Não seria a primeira guerra por recursos naturais. O país exagera, aterra corais para aumentar seu território. Vende animais marinhos plastificados;  é o país que mais contribui para a matança de tubarões, a ponto de a metade de todas as espécies de tubarão em mar aberto enfrentar o risco de extinção. Agora conseguiu se envolver na questão dos pepinos do  mar. O Japão é outro que dá trabalho pelo descaso com o espaço marinho.

Pepinos do mar, saiba mais

O número conhecido de espécies é de cerca de 1.711. O maior número é encontrado na região da Ásia-Pacífico. Os pepinos do mar  são os invertebrados dominantes nas partes mais profundas dos oceanos. São aproveitados, depois de desidratados, como iguaria da culinária oriental e, deste modo, conhecidos como bicho-do-mar ou tripango. O Pepino do mar é muito utilizado na cozinha asiática, sendo uma iguaria em países como a China, Japão e Malásia.

imagem de pepinos do mar
Pepinos do mar. Foto:/www.notey.com

Importância dos pepinos do mar para o fundo do oceano

Como explicamos no início, ‘seu organismo reaproveita matéria orgânica misturada à areia, como restos de algas, e depois elimina o que sobrou.’ Isso contribui para a boa qualidade da água do mar, constantemente ‘reciclada’ pelos pepinos do mar.

Pepinos do mar na medicina tradicional chinesa

Na medicina tradicional chinesa são usados para tratar uma série de problemas de saúde, incluindo fadiga, impotência e dor nas articulações, devido às propriedades dos carboidratos complexos presentes no valor nutricional dos equinodermes. O pepino do mar contém elevados níveis de sulfato de condroitina, um componente principal da cartilagem. A perda de sulfato de condroitina é associada com a artrite, e o uso de extrato de pepino do mar pode ajudar a reduzir a dor articular associada com esta condição. O pepino do mar supostamente também contém compostos anti-inflamatórios.

imagem de pepinos do mar

Redes ilegais de compra de pepinos do mar ameaçam sua existência em Portugal

Redes ilegais pagam bem. Mercedes Gonzalez-Wanguemert, do Centro do Ciências do Mar da Universidade do Algarve,  não tem dúvidas que existe uma rede de receptadores em Portugal. «A maior parte do processamento ilegal que conhecemos acontece em Olhão. Há uma pequena máfia oriental que paga entre 1 a 1,50 euros por cada pepino do mar. Numa maré, é fácil apanhar até 80 indivíduos», diz.

Na China até US$ 5.000,00 dólares por quilo!

A especialista lusa diz que ‘hoje na China, vendem-se pepinos-do-mar secos a 300/400 euros por quilo. Os de maior qualidade chegam aos 5000 dólares por quilo, estima. Um indivíduo adulto pesa, fresco, no mínimo, 500 gramas. Mesmo com uma perda de 80 a 90 por cento do peso em água, no processo de secagem, ainda dá uma margem de lucro confortável.’

imagem de pepinos do mar
Foto:/petfriends.com.br/pepino-do-mar-e-inofensivo/

No Brasil também acontece a pesca predatória

Ainda esta semana o noticias.r7.com destacou: “Um carregamento com 220 quilos de pepinos-do-mar foi apreendido pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), na Rodovia Rio-Santos (BR-101), em Paraty, na Costa Verde. Três homens, entre eles um chinês, foram presos por crime ambiental. O grupo foi flagrado quando levava a mercadoria para restaurantes em São Paulo.” Como se vê, a China, ou chineses, estão por trás das redes ilegais seja nas Américas, Europa, e até na África, conforme denúncia de um site marroquino. É preciso um basta da comunidade mundial!

Yakuza japonesa faz tanto dinheiro com pepinos do mar como com metanfetamina

Não é só a China a fazer merda no mar. O Japão é outro país que, a despeito de seu alto nível de educação, parece não se importar muito com o mais importante ecossistema da Terra. Além de matarem baleias e golfinhos, agora participam do comércio ilegal de pepinos do mar.

imagem de mãos humanas deformadas pela yakuza
A temível Yakuza na parada…(Foto:megacurioso.com.br)

De acordo com SoraNews24, um chefe de Yamaguchi-gumi foi acusado de porte de 60 toneladas de pepino do mar e multado em 100 milhões de ienes (US $ 912.000) em 2017. Recentemente, cinco membros de Yamaguchi-gumi foram presos em posse de 450 kg de pepinos do mar.

A fraude nos Estados Unidos

Um processador de peixe da região de Seattle, que esperava lucrar com o apetite da China por pepinos do mar, enfrenta as consequências por seu papel em um esquema de caça de US $ 1,5 milhão que abalou uma pescaria já instável. Promotores federais afirmam que Hoon Namkoong, um grande atacadista, liderou uma operação de anos para roubar e vender pepinos do mar. Dezenas de mergulhadores também estão implicados no anel de caça furtiva. Namkoong comprou pelo menos 250.000 libras de pepinos do mar roubados ilegalmente.

imagem de pepinos do mar
Foto:https://ecologie.ma.

Estoques ameaçados globalmente

Pepino do mar é um alimento de luxo e medicina tradicional na China. A demanda aumentou à medida que a renda chinesa cresceu. E o preço ,  ajustado à inflação pago aos pescadores, mais do que dobrou desde o início dos anos 90. Os estoques de pepino do mar estão sob ameaça global, à medida que pescadores mergulham para atender à demanda. Namkoong se declarou culpado em abril por conspirar para violar uma lei federal que proíbe a caça furtiva e o tráfico de vida selvagem. Os promotores pediram que seja condenado a pagar US $ 1,5 milhão em restituição e cumprir pena de prisão de dois anos.

Assista ao vídeo da National Geographic e saiba mais sobre o animal:

Fonte principal: https://www.theguardian.com/environment/2018/sep/27/sea-cucumber-poacher-washington.

Fontes secundárias: http://barlavento.pt/destaque/pepinos-do-mar-da-ria-formosa-ja-estao-em-risco-de-extincao; https://pt.wikipedia.org/wiki/Pepino-do-mar; https://noticias.r7.com/sao-paulo/prf-apreende-220kg-de-pepinos-do-mar-que-iriam-para-restaurantes-01102018; https://nextshark.com/japanese-yakuza-now-makes-much-money-poaching-sea-cucumbers-selling-meth/.

Você come camarão? Então é pra você…

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

4 COMENTÁRIOS

  1. É público e notório que o Japão insiste em matar baleias e golfinhos como no tempo dos samurais. Pior que isso, matou milhões de chineses e manchurianos. E escravizou e estuprou coreanas de tal modo que caminhando em Tokyo, notam-se traços coreanos nos mais velhos. Quanto à fama dos brasileiros, já estamos acostumados com a desconfiança em aeroportos estrangeiros ( cria-se a fama, deita-se na cama). É verdade que China e Japão aterram bancos de corais para expandir seus territórios a ponto de iniciarem uma guerra por três ilhotas em disputa por eles. Em tempo, Hiroito foi o Hitler japonês.

  2. Se não há demanda não há comércio! A não ser que a Yakuza consuma ela mesma todo o estoque dos animais que trafica com a captura ilegal. O que é ridículo! À despeito dos defensores dos povos asiáticos, chineses e japoneses sabem muito bem o que estão consumindo!

  3. João escrever de forma irresponsável como “O Japão é outro país que, a despeito de seu alto nível de educação, parece não se importar muito com o mais importante ecossistema da Terra.” é muito fácil afinal de contas você é que diz que a Yakuza (Yamaguchi-gumi) está atuando no tráfico. Seria como um “jornalista” estrangeiro começasse a escrever que o Brasil é uma país de traficantes de drogas por conta do PCC, CV e outras gangues.

    Seja mais profissional e investigue primeiro antes de a ser tão taxativo. Doravante suas matérias terão destinos pouco louváveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here