Jair Bolsonaro, o tosco pescador – Presidente

41
1833
views

Jair Bolsonaro, o tosco pescador que tornou-se Presidente. Inconformado desde que foi pego de calças-curtas, o capitão quer acabar com a ESEC de Tamoios

Desde antes das eleições este site acompanha a trajetória do pescador do baixo clero que, Lula e seus asseclas, de tanto roubarem, fez com que 57 milhões de brasileiros experimentassem o ‘novo’ (e velho) político que por mais de 20 anos no Congresso nada fez. Quer dizer, a não ser aproveitar os privilégios, como um sistema de Previdência 20 vezes mais substancial que o de todos os trabalhadores da iniciativa privada. Três dias de trabalho por semana, etc, além de reverenciar torturadores como o coronel Brilhante Ustra. Eleito, o tosco pescador Jair Bolsonaro ainda não começou a governar. Gasta seu tempo tuitando bobagens. Repassa cenas escatológicas do carnaval, distribui medalhas entre seus filhos, 01, 02, e 03, e o ex-astrólogo da Virgínia. Não prestigia Moro, muito menos a Reforma da Previdência. E vai por aí.

O tosco pescador Jair Bolsonaro

Frequentador de Angra dos Reis onde tem casa, Bolsonaro foi pego em flagrante (2012)  pescando no único espaço da imensa baía  onde isso é proibido, a unidade de conservação de proteção integral, Estação Ecológica de Tamoios. A baía, com 187 ilhas, tem cerca de 193 km2, dentro dela fica a UC que ocupa apenas 5% da área (9.361,27 hectares são da ESEC). Pois foi dentro da ESEC, ilha Samambaia, que  escolheu para pescar naquele domingo ensolarado.

mapa da baía de ilha grande onde jair bolsonaro foi pego pescando
A imensa baía é 95% livre para a pesca, mas ele decidiu pescar nos 5% da área onde a atividade é proibida, a ESEC de Tamoios (em amarelo).

Carteirada ao ser pego em flagra

Pego em flagrante pelo fiscal do ICMBio, deu carteirada. Recusou-se a mostrar documentos, mas sacou o celular e ligou para o ministro da Pesca de então, Luiz Sérgio (PT- gov. Dilma), tentando se livrar da punição.

imagem de jair bolsonaro com o celular na mão, a vara de pesca apoiada no casco, na Esec de Tamoios
Com o celular na mão, a vara de pesca apoiada no casco, na Esec de Tamoios. Imagem, O Globo.

Não conseguiu. Passou, em seguida, a nutrir ódio às áreas protegidas, Ibama, ICMBio, multas e ‘que tais’. De lá para cá, o que aconteceu? A multa de dez mil reais foi retirada, e o fiscal, exonerado. Eita brasiu…

Unidades de Conservação de proteção integral, o que são?

No Brasil há dois tipos de UCs. As de proteção integral, que como diz o nome, protegem integralmente o ambiente, proibindo qualquer tipo de extração. E as de ‘uso sustentável’, onde pode-se fazer quase tudo. Qual o sentido das de ‘proteção integral‘? Escolher cuidadosamente os derradeiros berçários de vida marinha, os chamados pontos de esperança, como diz Sylvia Earle, e proibir a pesca para que os cardumes se reproduzam e, no período adulto, se espalhem repovoando outros locais. Apenas pouco mais de 0,5% de toda a zona exclusiva econômica brasileira, com aproximadamente 3,6 milhões de quilômetros quadrados, ou 40% do tamanho do Brasil, está protegida de forma integral. Pouquíssimo, como se vê. Ainda assim, foi numa delas que o capitão soltou a isca.

imagem de ilha protegida da esses de tamoios onde jair bolsonaro foi pego pescando
A demarcação da UC…

Na época, Bolsonaro confessou estar pescando. Hoje, sua equipe de bajuladores diz que não, apesar da confissão feita ao jornal O GLOBO.

Na Presidência da República

Jair Bolsonaro acertou na mosca ao convidar para o ministério o neófito Ricardo Salles.Tão ignorante sobre nossos biomas que, até ser Ministro, jamais havia posto os pés na Amazônia. E, a ele, deu a missão de detonar o sistema de conservação brasileiro. Como pode um homem raivoso governar um País? Começava o desmonte da bela obra de Paulo Nogueira Neto. Enquanto o voluntarioso chefe se preocupava em desmerecer a Petrobras, provocando uma desvalorização da empresa em mais de 30 bilhões de reais, ou ameaçando deixar o Acordo de Paris, o emproado rapaz fez tanta bobagem que perdeu o único ambientalista do MMA. Sem falar que abriu Abrolhos para a prospecção de petróleo  , mesmo com parecer contrário dos técnicos do Ibama! Foram, e continuam sendo tamanhos os despropósitos, que vários ex-Ministros se reuniram para lançar um alerta à sociedade sobre o risco que envolve esta gestão infantil e desequilibrada. E este fato, a reunião de ex- ministros, virou manchete do New York Times, prejudicando ainda mais nossa imagem internacional. Apesar disso, a raiva não arrefeceu. A prova do desequilíbrio emocional é tamanha que…

Jair Bolsonaro, o tosco pescador, quer revogar o decreto de criação da ESEC de Tamoios

Foi o que disse Bolsonaro à apresentadora Luciana Gimenez. O tosco pescador disse que estuda revogar o decreto de criação da Estação Ecológica de Tamoios para implementar na área turismo para pesca submarina. “Lá é uma Estação Ecológica demarcada por decreto presidencial. Estamos estudando no sentido de revogar isso aí e abrir aquela área para fazer um turismo que o Brasil merece, de modo que a iniciativa privada vai investir naquela região e quem sabe, nós temos uma Cancún, aqui na Baía de Angra brevemente”. Com mais esta pérola, já somam quatro as UCs no ‘paredon’: o Parque Nacional Lagoa do Peixe, Rio Grande do Sul;  Floresta Nacional do Jamanxim, Pará; e o Parque Nacional dos Campos Gerais, Paraná.

A arrogância do neófito Ricardo Salles

É abissal. O Ministro disse ao jornal O Estado de S. Paulo que pretende ‘rever’ as 334 unidades de conservação federais (elas também podem ser estaduais e municipais). Segundo o neófito, “parte dessas unidades foi criada sem nenhum tipo de critério técnico” e destacou que seu objetivo é fazer “um trabalho de revisão preciso na lei que nunca foi feito”. Vejam só! O rapaz que sequer conhecia o bioma Amazônico diz, com a maior cara de pau, que todos os ministros que o antecederam ‘criaram áreas protegidas sem critério nenhum’! O emproado Salles também passa por cima dos técnicos da pasta que gere, como no caso de Abrolhos. Salles destacou que, de 2006 para cá, quase 190 unidades de conservação teriam sido criadas pelos governos petistas “sem nenhum tipo de critério técnico”. Como sempre infantil, Salles consagra sua gestão a ‘caçar comunistas’, como se estivéssemos nos anos 60 do século passado. É preciso informá-lo que ruiu o Muro de Berlim…

Antes que nos ataquem…

Não somos petistas ressentidos. Que nos xinguem com imaginação. Lula não passa de um Ademar de Barros da metalurgia. E Dilma, como diz o amigo ambientalista Truda, é uma ‘ladra louca’. Nem por isso deixamos de nos envergonhar, e protestar, pelas baixarias da atual administração. Como já dissemos, ‘escatológico mesmo é o despreparo de Bolsonaro‘. Não estamos sós. A grande imprensa não tem feito outra coisa, assim como ambientalistas, e até a imprensa estrangeira que alcunhou o tosco como, ‘Exterminador do Futuro‘.

Quebre o ciclo vicioso

Não dê as costas para o mar. Ele já tem inimigos demais. Além disso, as UCs federais marinhas são poucas e paupérrimas. A maioria não tem sequer um barco! E não pense que o que você vai ouvir é exceção, é a regra! Assista ao comentário.

Imagem de abertura – https://newenglandboating.com.

Fontes – https://www.oeco.org.br/noticias/bolsonaro-quer-liberar-pesca-submarina-em-reserva-onde-foi-multado/; https://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,governo-fara-revisao-geral-das-334-areas-de-protecao-ambiental-no-pais,70002822999.

Microplástico – lúgubre descoberta: partículas caem do céu

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

41 COMENTÁRIOS

  1. Defender o meio ambiente mas com este discurso de esquerda? O PT e vocês esquerdistas somente detonaram tudo e todos e agora vem com esta porcaroa de matéria idiota, infantil e desonesta? Parece que foi escrita por aquele tiozinho maconheiro que nunca trabalhou direito mas tem seus “ideais”.

  2. E um exemplo de funcionario público dando carteirada…até pó co tempo o povo brasileiro odiava esse tipo de coisa nduta, hoje dá valor novamente???? Vai entender??? E a volta do “sabe com m quem está falando?”

  3. Realmente lamentável que as pessoas ainda consigam defender tamanha crueldade deste governo com relações às questões ambientais. O pior é em menos de 6 meses, são inúmeros retrocessos escancarados para quem quiser ver, mas infelizmente as pessoas ainda estão cegas pela polarização. Nesta semana, por exemplo, tivemos a divulgação pela ONU de lista de milhares de espécies com risco em extinção e o nosso presidente o que fez logo em seguida ? Incentivou caçadores com mais munições e diz que vai liberar a pesca em unidade ecológica….mas ele não se contenta e querem mais, se já não bastasse os míseros 20% de mata atlantica que nos resta, caminhamos certamente para mais desmatamento, mais grilagem de terra e mais animais em extinção…parabéns a todos que estão fortemente nesta campanha contribuindo com isso, serão muito bem lembrados pelas próximas gerações !

  4. Péssima matéria de uma das melhores partes do jornal. Atacou a todos os praticantes de caça submarina do país de forma grotesca. Que os cacadores submarinos, que praticam o esporte “no peito”, sem oxigênio, sejam permitidos de pescar em qualquer parte do oceano. Quem já praticou e pratica o esporte sabe a dificuldade que é tirar um peixe bacana da água, para depois encher a mesa. É uma luta aonde os pescados levam grande vantagem em se sair melhor que o caçador. O nosso meio ambiente é atacado por tantas coisas piores que um mergulhador, que geralmente é cuidadoso com a natureza. Essa materia mostra o que temos de pior, o ativismo exagerado, e nem o meio ambiental vai escapar dos medíocres formadores de opinião.

  5. Há maneiras de se defender o meio ambiente sem precisar se aliar ao discurso esquerdista. Pra que esses ataques virulentos ao Presidente eleito? Qual o bem q isso traz? Isso não agrega. O Presidente tem mil outras virtudes, outras prioridades. Nenhum Presidente anterior priorizava o meio ambiente. A defesa do meio ambiente não é a única régua, nem sequer a principal, pela qual se mede um político. Cuidado com a miopia fanática. Quando a única ferramenta q vc tem é um martelo, gradualmente tudo começará a se parecer com um prego. Péssimo o texto.

    • Pare com esse choro, tá demais, Mar sem fim de roubalheira do esquerdopatas, e tu fica nessa de infringiu a lei … Vou começar a pescar zumbi nesse mar sujo …

    • A defesa do meio-ambiente assim como educação deve ser uma bandeira da direita e esquerda, pois é do seu equilibrio que depende a nossa sobrevivencia. Realmente nenhum outro presidente anterior priorizou o meio ambiente, porém nenhum outro presidente anterior declarou guerra contra o meio-ambiente.

      • O Lula declarou guerra aos ambientalistas sempre q a defesa do meio ambiente se colocou na frente dos planos dele a respeito de hidrelétricas, energia nuclear, etc.

    • Prezado, a pauta do meio-ambiente não deveria de forma alguma ser uma pauta de esquerda, pois é do equilibrio deste meio que depende nossa sobrevivencia. Apesar dos presidentes anteriores não priorizarem esta área, nenhum outro declarou guerra contra. Qual deles será que utilizou o proprio cargo para se livrar de uma multa ambiental ? Incentivando o ódio contra os indigenas é outro absurdo, fora a perseguição aos servidores do Ibama. Este senhor Salles é uma vergonha o desprezo com que ele trata os diversos assuntos. Enfim, teremos certamente 40 anos em 4 na parte ambiental…

      • Nunca o Bolsonaro incentivou ódio contra os indígenas (de cuja etnia faço parte). Isso é fake. Agora um simples Google mostrará os índios invadindo a sede do PT em Curitiba para protestar contra as medidas da Gleise na Casa Civil.

  6. João Lara Mesquita, só espero, em breve, que o Estadão pague o que deve ao fisco brasileiro. Vc é tão correto, por que o Estadão deve tanto?

  7. Gente como você se passa de “bom moço”, preocupado com a natureza, polido… mas na verdade é mais um pseudo-jornalista/ativista contra o governo e todas as suas ações para despetizar as ONGs corruptas. Felizmente o trabalho está em um rumo certo para dar frutos.

  8. João Lara Mesquita para que “perder tempo” com estes assuntos??? Ama a terra em que nascestes, pois JAMAIS verás lixos como estes.

  9. Acompanho e admiro o trabalho do João Lara Mesquita há muito tempo, mas esta perseguição sistemática ao presidente Bolsonaro pode acabar tirando parte de sua credibilidade.

      • É claro que os fatos importam, e por isso mesmo não vou julgar todo um governo e um novo projeto de país por causa de uma multa de pesca. O muro de Berlim caiu, como diz o artigo, mas a esquerda continua barbarizando pelo mundo e distorcendo a realidade. Basta ler a manchete desta matéria e de outras que este jornal publica diariamente, muitas vezes desmentidas pelos textos dos próprios artigos.

  10. O país da S A C A N A G E M, Jornalismo na berlinda. A Baia Guanabara está morrendo e tosco é o nosso presidente. Jornalista, a profissão que vai ser engolida pelo inovação tecnológica caso não seja reinventada.

    • Baía da Guanabara morrendo….!!!!!
      Em que estado da Nação encontra-se tal Baía … RJ, estado pelo qual nosso Presidente fez carreira. não é mesmo….. Aguardemos e veremos….

  11. Parabéns ao autor ! Explicando DIREITINHO o absurdo drama que estamos vivendo em nosso Brasiu !! E pensar que ainda tem pessoas ignorantes que defende este drama…..aaaffff….. Os povos tem os governos que merecem….infelizmente, pagam justos por pecadores.

  12. O autor do texto, coxinha que elegeu o Bozo, não tem coragem de assumir seus atos e culpa o Lula por este ignorante estar na presidencia. Provavelmente se pegar uma gripe, será por culta de Lula!!! Triste. Tenha a hombridade de assumir seus erros coxinha!!! Está achando ruim? está doendo? bem feito!!!!

  13. Artigo equilibrado e bem escrito, mostrando sem paixões ideológicas o despreparo e infantilidade com que o atual governo vem tratando questões importantes para o desenvolvimento do País.

  14. O autor desse artigo poderia ter realizado um trabalho sério, de abordagem da proteção ambiental, incluindo a menção ao episódio com o presidente Jair Bolsonaro. Entretanto, valeu-se da ferramenta de autopromoção para atacar, de forma chula até, o então parlamentar Bolsonaro. Triste o jornalismo que usa um tema tão premente para alavancar sua autoria.

  15. É de se lamentar estarmos indo tão na contra-mão do resto dos países de primeiro mundo. Torcemos para que essas atitudes não saiam impunes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here