José Truda Palazzo Jr., 40 anos de serviços prestados

5
1105
views

José Truda Palazzo Jr., 40 anos de serviços prestados ao meio ambiente

Em Maio nosso mais conhecido colaborador completa 40 anos de serviços prestados ao meio ambiente. O Mar Sem Fim o considera o mais competente e íntegro ambientalista brasileiro. Truda, como é mais conhecido, tem até verbete da Wikipedia. Em sua abertura,  o site assim o apresenta: “José Truda Palazzo Jr. (Porto Alegre, 28 de julho de 1963). Foi fundador e principal força motriz durante 27 anos do Projeto Baleia-franca,  que tem como objetivo a proteção da  Baleia-franca. Tendo integrado delegações oficiais brasileiras aos tratados internacionais de meio ambiente, foi perseguido e hostilizado pelos governos do PT, que tentaram sem sucesso impedir a continuidade de sua militância. Além disso, Truda tem trabalhado em várias iniciativas de proteção ao meio ambiente, principalmente áreas protegidas e biodiversidade marinha. Tornou-se um respeitado e conhecido ambientalista.”

imagem de José Truda Palazzo Jr.
José Truda Palazzo Jr., arquipélago dos Arvoredos, SC

O início

Truda começou a militância ambiental com 15 anos, em 1978, inspirado por ativistas como José Lutzemberger e Augusto Carneiro, na Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural. A primeira ação foi na campanha nacional para banir a caça às baleias no Brasil. Para tanto, juntou-se a outro ícone do ambientalismo brasileiro, o Almirante Ibsen Gusmão Câmara. Objetivo atingido em 1985 durante o Governo Sarney que, finalmente, proibiu a caça aos cetáceos no país.

Algumas vitórias de José Truda Palazzo Jr.

1985: entra na batalha para a criação do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Mais uma vitória, alcançada em 1988. Um ano depois, morando em Florianópolis, e à frente da International Whalling Commission, Truda auxilia o IBAMA na criação do Centro de Resgate de Fauna de Florianópolis. Em 1992 consegue a decretação da Área de Proteção Ambiental do Anhatomirim. Neste mesmo período, 1991/92, teve breve passagem pela Secretaria de Meio Ambiente da Presidência da República, então chefiada por  Lutzemberger.

imagem de José Truda Palazzo Jr.
Truda representando o país em fóruns internacionais. (Foto:josetruda.wordpress.com)

Finalmente, em   1999, coordena a proposta de criação da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca, decretada em 2000. Coordenou, também para o governo brasileiro, a redação da proposta do Santuário de Baleias do Atlântico Sul, em exame na CIB, e de criação do Santuário Nacional de Baleias e Golfinhos, decretado em 2008.

Desgoverno Lula e José Truda Palazzo Jr.

Por sua competência, Truda foi convidado como membro regular da delegação oficial do Brasil à Comissão Internacional da Baleia (CIB) onde foi Chefe da Delegação Científica e Vice-Chefe da Delegação Plenária. Tudo caminhava bem até que Lula assumiu o poder. Inconformado com a corrupção e desgoverno, Truda não poupou críticas ao PT. Em retaliação, foi removido de sua função.

Quando Truda ‘foi saído’ do desgoverno Lula, a jornalista Afra Balazina publicou matéria no Estadão onde fez uma entrevista com o ambientalista. O Mar Sem Fim regata algumas perguntas e respostas:

A saída do Projeto Baleia Franca

Afra: O que levou à sua saída do Projeto Baleia Franca?

Truda: A gente vinha num processo de desgaste interno bastante grande, desde que o Ministério Público de Tubarão (SC) resolveu perseguir o projeto, alegando que nosso patrocínio da Petrobrás era irregular…dos 27 anos do projeto, não tivemos patrocínio por 22 anos.”

Afra: Boa parte do trabalho foi feito com dinheiro dos seus pais?

Truda: Sim, com a minha mãe colocando os aneizinhos dela no prego da Caixa Econômica Federal.

Afra: Como avalia a atuação do governo Lula na área ambiental?

Truda: No governo “Lula Rousseff”, principalmente neste segundo mandato, nós estamos vendo uma desconstrução da política ambiental no Brasil que não tem precedentes. E é preciso criar estratégias para evitar que 20, 30 anos de avanço sejam postos fora por um governo que só quer agradar empreiteira e agronegócio.

imagem de José Truda Palazzo Jr.
Projeto Baleia franca, mais uma criação de Truda.

Só isso já mostra o caráter deste nosso guia e amigo.

“Um encrenqueiro a menos no front ambiental”

O seu afastamento pelo PT provocou o artigo de Marcos Sá Correia, publicado no Estadão, cujo título reproduzimos acima. Mas nem isso abalou seu entusiasmo. Entre uma crítica e outra aos governos Lula e Dilma, em 2010 Truda junta-se ao empresário e mergulhador Paulo Guilherme “Pinguim” para fundar o projeto Divers for Sharks – Mergulhadores pelos Tubarões Ele visa mobilizar a comunidade internacional do Mergulho pela conservação desses animais essenciais ao equilíbrio ecológico dos oceanos.

“A Banânia Fundídia”

É desta forma que Truda responde quando o país, devido às baixarias inomináveis do poder Legislativo, ganha as manchetes mundiais pelo recorde de escândalos de corrupção, ou atitudes pusilânimes do Executivo ou Judiciário.  O ‘encrenqueiro’ não se conforma. E escreve nas redes sociais sobre tais assuntos, denominando o país por este nome:  ‘Banânia Fundídia…’

Livros e prêmios

Truda é autor de mais de uma dezena de livros sobre seu tema de preferência, entre os quais destacamos, A Caça de Baleias no Brasil (Ed. AGAPAN, 1983, em co-autoria com L.A. Carter); Guia dos Mamíferos Marinhos do Brasil (Ed. SAGRA, 1988, em co-autoria com Maria do Carmo Both, primeiro guia sobre esses animais publicado no Brasil); A Natureza no Jardim: Um Guia Prático de Jardinagem Ecológica e Recuperação de Áreas Degradadas (Ed. SAGRA, 1988, em co-autoria com Maria do Carmo Both, atualmente em sua quinta edição); e Amazônia: Paraíso das Águas (Ed. Cultura Sustentável, em co-autoria com Fernando Clark), 2016.

Alguns prêmios: 1984 recebe o WhaleSaver Certificate da Connecticut Cetacean Society, EUA; 1986, o título de Protetor do Verde Público outorgado pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre; 2014, é nomeado Embaixador Cultural e Ambiental de Yap, na Federação da Micronésia, pelo Manta Ray Bay Resort/Yap Divers, com quem colabora na conservação das raias-manta.

O Mar Sem Fim e José Truda Palazzo Jr.

Este site foi criado quando fizemos a primeira viagem pela costa brasileira, entre 2005 – 2007. Na ocasião conhecíamos Truda por referências em artigos e matérias na internet. Já o admirávamos pela competência e coragem de falar o que precisa ser dito. E sem meias palavras, como ele o faz constantemente. Durante nossa descida da costa marcamos vários encontros que acabaram não se realizando por problemas de agenda. Mas depois, sim, nos encontramos finalmente. E ficamos espantados com o brutal conhecimento, a vontade de trabalhar, e a coragem de dizer o que pensa.

Resumindo os resultados do encontro com o Mar Sem Fim

Truda foi talvez a peça mais importante para a mudança de patamar da proteção marinha no Brasil. Juntos, fizemos uma vitoriosa campanha, da qual participaram outros ambientalistas como Fábio Feldmann, Roberto Klabin (SOS Mata Atlântica), Angela Kuczach e outros. O presidente Temer percebeu o alcance do projeto e não vacilou: assinou um decreto criando  duas imensas áreas marinhas protegidas, fazendo com que o Brasil saísse dos míseros 1,5% de proteção, para 25%!

O primeiro artigo de Truda como colaborador do site Mar Sem Fim foi sobre este assunto.

Algumas pérolas de José Truda Palazzo Jr.

Entrevista dada ao site defensoresdosanimais.wordpress.com (mas a grande maioria abaixo inseridas foi pinçada do site O Eco, do qual era colaborador).

Pesca da baleia

Os pescadores japoneses, tradicionais defensores da pesca predatória das baleias, argumentam que a carne de cetáceo faz parte da dieta do país e que a presença excessiva de baleias-minke representa uma ameaça ecológica, pois reduz as povoações dos peixes que lhes servem de alimento. Como o sr. analisa este posicionamento do Japão?

Truda: “Trata-se de uma das mais escandalosas idiotices já ditas sobre a vida nos oceanos. Mas serve bem tanto aos baleeiros como aos industriais da pesca predatória, esses sim responsáveis pelo verdadeiro estupro dos oceanos…”

Sobre a decisão de Dilma, em 2015, quanto a liberação de espécies proibidas na pesca

“Enquanto um avião solar dá a volta ao mundo, o atual regime lança metas climáticas inócuas e suspende a proibição de pesca de espécies ameaçadas.”

Sobre o fim das estatísticas de pesca no Brasil

“Cartório de interesses que dominam a pesca industrial no Brasil, ministério comeu os números que mostram o massacre dos peixes.”

Sobre a morte do ativista Augusto Carneiro…

… e a ‘coragem’ de grande parte dos ‘ambientalistas’  brasileiros (entre aspas porque se trata daquela vasta maioria, acomodada com seus patrocínios, e sem vontade de irem à luta).

“Apenas a morte para calar Augusto Carneiro, cuja voz fará falta num momento em que ditos ativistas optam por calar-se por conta própria”

Marina Silva

Sobre Marina Silva ao adotar, e arrastar o Partido Verde para, uma postura de “independência”  para o segundo turno das eleições presidenciais:

Foi lamentável decisão de Marina Silva e do Partido Verde de posar de “neutros” nessa fase crucial das eleições, advogando uma falsa “independência”.

Carlos Minc no Ministério do Meio Ambiente

“As semanas que passaram, com nosso Minc-nistro centrando seus shows de colete na já falida e insuficiente Conferência de Copenhague sobre o clima, mostrou que Minc aprendeu rápido – e infelizmente muito bem – a fazer o papel de ventríloquo das barbaridades palacianas.”

Lula da Silva:

“O presidente Lullão Metralha, estou certo, não sabe onde ficam as Maldivas. Nem precisa, já que com a entronização definitiva do estilo anarfa-fashion como modelo de liderança e (des)governo, as leituras básicas como Geografia devem estar sendo abolidas nos corredores brasilienses.”

E, finalmente, Dilma Roussef

“A posição do (des)governo Lulla Roussef para o clima baseia-se no seguinte: – promover o aumento das emissões no Brasil pelo apoio oficial ao desmatamento, ajudando a acabar com o Código Florestal, facilitando a titulação de terras dos grileiros na Amazônia, ampliando por incentivos a emissão automotiva individual e deixando de incentivar energias alternativas como eólica e solar em favor daquelas que enriquecem empreiteiros como hidro e termelétricas, há anos brandindo para tanto a mentira alarmista do “apagão”.

Fontes: www.marsemfim.com.br; http://www.oeco.org.br; https://defensoresdosanimais.wordpress.com/entrevistas/entrevista-jose-truda-palazzo-jr/.

Ilha de Páscoa, autodestruição, parábola de nossa época

COMPARTILHAR

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

5 COMENTÁRIOS

  1. Grande materia ! O Truda e’ um batalhador incrivel ja fez historia nas lutas pela Proteção do Meio Ambiente em nosso pais e o impacto de suas ações ultrapassa nossas fronteiras!
    Grande Truda! Um exemplo que unspira as pessoas do bem a se dedicar a causa ambientalista!

  2. Um grande impulsor en su país na regiao e no mundo…. pesoalmente nos alentó en Uruguay adiante com varias politicas marinhas, de grande sucesso…muitas ocasiones de loqueríos e histerias compartidas…al fin, los logros y vamos por mucho más! gracias querido…

  3. Governos Lula e Dilma tiveram seus erros e conquistas, colocar a opinião do entrevistado é dever do jornalista, mas deixar contaminar seu texto geralmente imparcial com frases do tipo “desgoverno Lula” tem menos cara de noticiário e mais de opinião. Unfollow imediato no Mar sem Fim.

    • Alexandre: vc diz isso porque não leu os textos deste site. Se tivesse lido saberia que desde o início de sua gestão, e de sua pupila, o Poste, não tenho feito outra coisa a não ser mostrar aos brasileiros a brutal corrupção, e o total desgoverno de ambos. ‘Descurtir’ o site é seu direito. Exerça-o.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here