Atum azul, ameaçado de extinção, vendido por US$ 3,1 mi

17
3252
views
Infelizmente nossa geração tem certas obrigações éticas e morais, diferentes das que tiveram nossos pais ou avós. Acontece que hoje somos quase 8 bilhões de habitantes no planeta. Se cada um jogar uma bituca de cigarro no chão, uma só, imagine o Everest de lixo que isso não representará. Por isso é fundamental jogar lixo no lixo, reciclar, etc. Da mesma forma, a pessoa bem informada que hoje ainda come atum é uma pessoa no mínimo extremamente egoísta e, ao nosso ver, irresponsável.

Mesmo com a tragédia de Minamata, os japoneses insistem em pescar o Atum azul, ameaçado de extinção

É inacreditável que persista este costume de se ‘atirar’ numa espécie, e detoná-la ao ponto da extinção, o ponto depois do qual não existe volta. Será que o cara não sente remorsos? Fora o perigo de contaminação por mercúrio, assunto que abordamos recentemente. Mas o pior é que isso ocorre no Japão, um dos países mais ricos do mundo, com ótima educação, e local da conhecidíssima tragédia de Minamata, quando pela primeira vez na história uma empresa foi responsabilizada por um acidente ambiental. No caso de Minamata, aconteceu a contaminação da baía de mesmo nome, por mercúrio. Foram tantas as vítimas, atacadas de forma tão severa e dramática, que Minamata virou convenção internacional assinada por 92 países, Brasil incluso. Não é possível que o Sr. Kiyoshi Kimura não saiba disso. Duro é entender que continue a fazer o que faz.

A pesca de atum no mundo é uma total esculhambação

Todo mundo ‘mal’ informado, sabe disso. É absolutamente certo que o Sr. Kiyoshi Kimura, que deu o lance de US$ 3,1 milhões de dólares, está ‘careca’ de saber a respeito da esculhambação da pesca. Não se fala em outra coisa na academia, na imprensa estrangeira, e obviamente, nos centros mundiais de pesca. Para que a espécie preferida para o sushi não entre em extinção, foi criada uma organização cuja intenção seria ‘regular’ a pesca dos atuns, a Comissão Internacional para Conservação do Atum do Atlântico e Mares Adjacentes – ICCAT. A ICCAT é apenas mais uma organização a provar que não há força no mundo capaz de brecar a pesca. Há tanta corrupção no órgão regulador que ele já não é mais levado a sério. Agora, descobriram contrabando de atum no Mediterrâneo, envolvendo França, Itália, Espanha e Malta. A denúncia envolve milhões de euros e cerca de 80.000 Kg de atum capturado e comercializado ilegalmente. A ICCAT é uma espécie de FIFA da pesca internacional. E mais uma vez, o Sr. Kiyoshi sabe disso. E no entanto, continua firme e forte, assim como centenas de seus pares no Japão.

E assim vamos nós…

Mesmo com toda a informação difundida, mesmo com as polícias ambientais, o ICMBio e o Ibama, ou as ICCATs da vida, no Japão continua o massacre do atum; no Brasil o vulgo amazônico dá cabo do boto cor-de-rosa, e do tucuxi. E até um presidente, recém eleito, invade um berçário de vida marinha onde a pesca é proibida, para pescar…Enquanto isso, a gente fica por aqui, torcendo.

Fontes: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/01/05/atum-de-278-quilos-e-vendido-us-31-milhoes-em-leilao-em-toquio-e-supera-recorde-de-2013-veja-fotos.ghtml; https://favy-jp.com/topics/951; https://forbes.uol.com.br/last/2019/01/atum-vendido-por-us-3-milhoes-bate-recorde-em-toquio/.

Conheça a Batalha de Salamina, a primeira batalha naval da história

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

17 COMENTÁRIOS

  1. Você, leitor do Estadão vai ao PALADAR e lá será contemplado com culinárias de diversas origens e recomendações de restaurantes nacionais ou no exterior.
    Aí surje um auto intitulado salvador da pátria marítimo e se mete a escrever matérias mentirosas e tendenciosas sobre o sashimi de atuns e salmões como se o Japão fosse responsável pela captura (detalhe o Japão é auto suficiente em salmões); veja no Natgeo, Discovery ou History as aventuras de Pescas dos atuns no Atlântico Norte por norte americanos. E fato que uma boa parcela vai para o mercado japonês, mas em qualquer filme policialesco americano quando os agentes da lei fazem a pausa para comer logo aparece um que pede sanduíche de atum com muita cebola ou seja aquele povo é um dos maiores consumidores de atuns e quase sempre em conservas.
    A propósito João Lara Mesquita porque você nunca escreve sobre os filhotes de atuns com no máximo 50 centímetros que frequentemente estão nas peixarias dos nosso supermercados??? Falar mal dos outros é melhor que olhar para seu próprio umbigo???? Isto não é jornalismos, mas desisnformações e o pior metido a defensor do meio ambiente. Acho que entrarei em moratória de seu materialzinho sem vergonha.

  2. Esta notícia ou é fake news ou é ma-fé de quem escreveu…. o Atum Azul japonês é criado e não é selvagem, que o barco vai ao mar e sai pescando por aí. Depois veio uma salada de atum com boto e tucuxi que NÃO ESTÃO EM EXTINÇÃO. Eu acho que, no final, é ma-fé de quem escreveu isto.

  3. Nossa como esse reporter é sem noção de nada.. ótimo para enganar todo mundo.
    Qual é a ligação de Minamata e atum? Nada a ver uma lambança de informação.
    Outra coisa esse valor do atum é alto por ser o primeiro leilão do ano, mais para dar sorte durante o ano inteiro.. ou acha que o atum é tão caro no Japão? O atum criado é mais caro que o natural por lá, além de ter melhor sabor. E outra coisa, hoje o peixe consumido lá aprox, 40% vem da psicultura e não há pesca predatória pelos pescadores japoneses. Que tal pesquisar melhor antes de escrever bobagens?

  4. Faz maior lambança de informações, Minamata , atum… nada a ver. Quem escreve um artigo deveria pesquisar um pouco mais, no Japão de hoje não há pesca predatória de peixe. Tem um controle total, pois os pescadores sabem que precisa cuidar para não acabar. E outra coisa , hoje aprox 40% dos peixes consumidos do Japão são de psicultura. Inclusive o atum criado é mais caro que o natural e mais saboroso. Esse valor de 3 milhões num atum é nada mais que o valor do primeiro leilão do ano , onde desejam o sorte no ano, o valor é mais simbólico. Ou vcs acham que um atum custa tanto o ano inteiro. Por isso digo, não acredito nem 50% no que parecem nesses artigos.

  5. Pesca e caça já se tornara atividades predatórias horríveis, deveria ser proibida no mundo inteiro. Belo exemplo o do MT que proibiu a pesca do dourado.

  6. Gostaria de saber se a pessoa que escreveu esse assunto tem a mesma preocupação com crianças e idosos que morrem todo dia por conta da miséria…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here