Você come cação? Melhor se informar…

11
25323
views

Você come cação? Melhor se informar…

Muitos brasileiros fazem confusão. Acham que cação é uma espécie; tubarão, outra. Engano. São nomes diferentes para o mesmo peixe. Outra questão é esperar que surja alguém para fazer o que nós mesmos não fazemos. Neste caso, cuidar dos oceanos. Finalmente, depois de muitos anos alertando sozinho sobre os problemas, hoje ao menos uma parte da mídia já abre espaço para mostrar que os oceanos são depredados numa velocidade muito maior que nossas florestas. Grande parte do público já sabe dos problemas de poluição que afetam o mais importante ecossistema da Terra. Mas falta mais.Você come cação? Melhor se informar…

Absurdo do País de Macunaíma.

Você come cação? Melhor se informar…

Os tubarões ou cações são muito mais antigos do que os primeiros dinossauros, insetos, mamíferos ou mesmo árvores. Eles estavam lá antes que os primeiros animais deixassem os oceanos para caminhar na terra, antes de nossos continentes se dividirem.

Os tubarões/cações estavam lá quando todos os cinco eventos de extinção em massa quase varreram toda a vida do planeta, e sobreviveram.

Como se vê, são animais que enfrentaram todos os tipos de ameaças que surgiram no planeta exceto uma, o ser humano mal informado. Por isso, hoje eles estão ameaçados de extinção. Aos cações/tubarões  resta apenas uma chance: o nosso poder de escolha como consumidores.

Entre 70 e 100 milhões de cações/tubarões são mortos anualmente

A indústria mundial da pesca é indecente. Enquanto o mundo se prepara para mudar devido a uma doença zoonótica que também é fruto de nossos maus tratos ao meio ambiente, os enormes navios pesqueiros continuam varrendo os oceanos. E com especial interesse em massacrar os cações/tubarões, e outros predadores do topo da cadeia, como o atum, igualmente à beira da extinção.

No caso de cações/tubarões a matança acontece porque na Ásia, um continente superpopuloso deste mundo superpovoado, ele é considerado uma ‘iguaria’. Nas festas, se alguém quer impressionar oferece sopa de barbatanas de cações. Puro status, esnobismo, já que nem gosto têm. Barbatanas são cartilagens.

imagem de tubarão mangona
Tubarão/cação mangona: encontrado no Brasil e ameaçado de extinção. Foto: Fgyongyver/Pixabay

E esta matança acontece também no Brasil, seja para exportar barbatanas, ainda que em menor escala que outros países, seja para colocar a carne destes animais na nossa mesa.

Um estudo feito por brasileiros publicado em novembro de 2016 na revista científica Marine Policy, entre eles um biólogo da Universidade Federal do Paraná, alerta para os riscos ambientais do consumo inadvertido desse tipo de peixe no Brasil.

Hugo Bornatowski, um dos autores e biólogo da UFPR, sugere que a indústria pesqueira nacional, conhecedora da confusão de nomes no Brasil, mata os tubarões mas, ao vender a carne do animal filetada as batiza como ‘cações’. Outros apostam na ignorância e vendem a carne de tubarões/cações-tigre sem disfarce, como mostra a foto acima.

Com isso, várias espécies selvagens ameaçadas de extinção vão pra mesa dos que comem cações/tubarões.

A importância dos animais do topo da cadeia

Entre os milhares de organismos marinhos, os do topo da cadeia alimentar são os mais importantes. São eles que regulam os estoques, predando os mais fracos e mantendo a saúde dos cardumes. Esta é a grande função dos cações/tubarões: regular o estoque de peixes dos ambientes que frequentam.

Além disso, alerta Bornatowski, “são animais de reprodução lenta e de vida longa. Vivem mais que muitos mamíferos. A matança acelerada pode estar levando esses peixes ao esgotamento populacional sem que a gente saiba.”

O caso é sério a ponto do ICMBio, ainda em 2014 antes de ser desmontado pela atual gestão, ter publicado o Plano de Açao Nacional para a Conservação dos Tubarões e Raias Marinhos Ameaçados de Extinção.

Segundo o estudo publicado na Marine Policy “em 2012 uma pesquisa do Ministério do Meio Ambiente apontou que o percentual de espécies de elasmobrânquios ameaçadas de extinção no país era maior do que o mundial.”

“Os elasmobrânquios formam a subclasse de peixes cartilaginosos da qual os tubarões fazem parte, juntamente com as raias. No Brasil, 33% das 145 espécies de elasmobrânquios correm risco de desaparecer. No mundo, o percentual estimado é de 25% das espécies em risco.”

Infelizmente, logo depois deste plano durante o desgoverno Dilma, o País parou de produzir estatísticas da pesca. E segue assim até hoje. Pior, não há no horizonte uma data para o fim deste fiasco.

As estatísticas são um compromisso mundial para que a agências internacionais, como a FAO, possam trabalhar. Atualmente três países não mandam suas estatísticas, Brasil, Indonésia e Mianmar.

Como gerir o espaço marítimo e os recursos pesqueiros sem ao menos saber a quantidade pescada no País?

Você come cação? Apelo aos consumidores

É só o que nos resta, o apelo aos consumidores. Se você é ligado nas questões ambientais, tire de seu cardápio qualquer tipo de carne de cação e de raias também.

Qualquer pessoa de bom senso há de imaginar que matando entre 70 a 100 milhões de animais por ano não há tempo suficiente para a reposição das espécies. Além disso, a indústria alimentícia sabe da confusão do povo tupiniquim, e jamais venderá carne de ‘tubarão’ nos supermercados.

imagem de pacote de carne de cacão vendida em supermercados
Não compre.

Pelo mesmo motivo, a destruição ambiental, sugerimos em podcast recente que os consumidores ao comprarem camarão nos supermercados verifiquem o rótulo da procedência do produto. Se forem camarões oriundos do Nordeste, não compre, dê preferência aos camarões do sudeste.

Os mangues nordestinos são depredados pelos criadores de camarão.

embalagem de carne de cação vendida em supermercados
Não compre. Escolha outro peixe.

Quanto à carne de cação/tubarão, não há outro jeito, nem mesmo procurando os de outras regiões. A ameaça é mundial. Seja de onde for, evite a carne de cações e raias. Ainda há outros tipos de peixes que podem ser comprados. Ainda…e por pouco tempo.

Além de contribuir com o meio ambiente marinho ao recusar carne de tubarões/cações você evita contaminação por mercúrio, e além disso as pessoas bem informadas já sabem, eles contribuem com a sustentabilidade da vida marinha também pelo fato de gerarem empregos e renda, afinal, tubarões/cações valem mais vivos que mortos.

Oceanos e uma conta bancária

Como diz Enric Sala, um dos titãs mundiais da conservação marinha, ‘os oceanos são como uma conta bancária da qual todo mundo faz saques, mas ninguém deposita’.

Somos quase oito bilhões de pessoas no planeta, é evidente que vai acabar. Pense sobre isso, e faça sua parte.

Imagem de abertura: Tubarões-tigre em mercado em Ipanema, de Hugo Bornatowski

Fontes:  https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0308597X17300933; https://www.icmbio.gov.br/portal/faunabrasileira/plano-de-acao-nacional-lista/2839-plano-de-acao-nacional-para-a-conservacao-dos-tubaroes; https://www.ufpr.br/portalufpr/noticias/em-artigo-biologos-alertam-para-risco-que-consumo-de-cacao-representa-para-tubaroes-ameacados-de-extincao/.

Banco Royal Charlotte, riqueza da costa baiana

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

11 COMENTÁRIOS

  1. Quanto mais informo, mais me mantenho no propósito de não consumir alimentos de origem animal e evitar o luxo e o supérfluo, mesmo na alimentação vegetal. Os beneficios são imensos, tanto pra minha saude, qto para o meio ambiente. Educação e consciência, eis as chaves!

    • Não se preocupe, Eliane, em breve não haverá mais nenhuma espécie para comprar. Os últimos animais selvagens do planeta são dilapidados pela pesca industrial, poluição, acidificação dos oceanos, e a nossa irremediável indiferença.

  2. Gosto de mergulhar e não como cação pois adoro ver os tubarões onde eles vivem e não no prato. Infelizmente somos um país que não esta nem aí pro meio ambiente, vide as recentes queimadas que são IGNORADAS por governantes IGNORANTES…

    • Philippe, como a matéria procura explicar, cação e tubarão são sinônimos, ‘Palavra ou expressão que possui o mesmo, ou aproximadamente o mesmo, significado que outra, podendo substituí-la sem que haja prejuízo ou alteração de sentido’.

  3. CAÇÃO É QUANDO ALGUNS HUMAMOS OS COMEM, TUBARÃO É QUANDO COMEM OS HUMANOS.

    EU JAMAIS COMETI A INSANIDADE DE COMPRAR CAÇÃO, POIS TEM ODORES DE UREIA. MUITO BRASILEIROS COMPRAM POR NÃO TER OS OSSINHOS ENTREMEADOS NAS CARNES QUE ESPETARIAM NA BOCA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here