Tubarões valem mais vivos que mortos

3
6218
views

Tubarões valem mais vivos que mortos, só o Brasil ainda não sabe

O turismo de observação, ou ecológico, é uma realidade mundo afora. Mas é esquecido e maltratado no país de Macunaíma. A agencia EFE  publicou matéria sobre um estudo que prova que tubarões valem mais vivos que mortos. O estudo é da ONG Oceana. Entre outras ele mostra que “o mergulho com tubarões gerou na Flórida, aproximadamente, US$ 221 milhões no ano passado (mais de US$ 300 milhões em 2018). Este valor é mais de 200 vezes superior ao que a venda de barbatanas desse peixe rendeu aos Estados Unidos em 2015 (US$ 1,03 milhão em 2015). A informação é do grupo ambientalista Oceana.

 imagem de turistas em gaiola e tubarões ilustra matéria Tubarões valem mais vivos que mortos
Tubarões valem mais vivos que mortos, alguém duvida? (Foto: Globo Esporte)

Postos de trabalho para mergulhos com tubarões

De acordo com a Oceana “3.700 postos de trabalho no ramo do turismo gerados em torno do mergulho em zonas povoadas por tubarões foram fechados em 2016”. Anthony Fedler, autor do estudo, declarou:

A conservação e a gestão sustentável dos recursos de tubarões são cada vez mais importantes para as economias locais, onde a exploração foi regra durante anos

25% dos tubarões estão ameaçados de extinção

O estudo lamenta este dado. Devido à pesca indiscriminada, especialmente para a venda de barbatanas de tubarões, a espécie corre risco. Este site já publicou  matérias informando que todos os anos algo em torno de 100 milhões de tubarões são mortos. Inclusive no Brasil. No mundo existem cerca de 480 espécies de tubarões. Noventa delas já foram vistas na costa brasileira. A agência EFE tem outro número para a morte de tubarões que têm suas barbatanas arrancadas. De acordo com ele seriam…

…anualmente barbatanas de quase 73 milhões de tubarões são comercializadas no mundo, e mais de 70% das 14 espécies mais comuns envolvidas no comércio de Hong Kong são consideradas de alto ou muito alto risco de extinção

, imagem de mergulhadores com tubarão- baleia ilustra Tubarões valem mais vivos que mortos
A emoção do mergulho com o Tubarão- baleia (Foto: mundo dos animais)

USA terá lei para proibir comércio de barbatanas de tubarões em território americano

A matéria da EFE diz que “os congressistas Ed Royce e Gregorio Kilili Camacho apresentaram no início de março um projeto de lei para proibir esse comércio em território americano”. Lora Snyder, diretora de campanha da Oceana, disse que…

Percebemos, com o tempo, que os tubarões na Flórida simplesmente geram mais receita vivos e na água. É uma indústria lucrativa e em expansão nos Estados Unidos à medida que cada vez mais mergulhadores reconhecem a beleza e também o temor que é nadar com estas magníficas criaturas

Dizimar os tubarões, como está acontecendo, é inaceitável. Afinal, está claro para todos a importância dos animais do topo da cadeia alimentar, como os tubarões. Os tubarões têm o papel de reguladores dos estoques, e mantenedores de sua saúde. Matá-los, é como fazer roleta russa.

No Brasil ambientalistas lutam para a criação de santuário de tubarões em Fernando de Noronha

No Brasil, há uma corrente de ambientalistas que defende que o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha se torne também um santuário de tubarões. O arquipélago fica num ponto estratégico, do ponto de vista de biodiversidade, com águas absolutamente claras, ideal para o mergulho de observação. O site do ICMBio, autarquia que toma conta (??) de nossas áreas marinhas (des)protegidas, diz que o PARNA protege algumas espécies ameaçadas de extinção, entre elas as tartarugas cabeçudas, as de pente, e as tartarugas-verdes; além do tubarão-limão.

Ao mesmo tempo em que o ICMBio diz que “protege” tubarões, no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha há restaurantes, como o do Museu do Tubarão, que servem hambúrguer de…carne de tubarão! Calma. Como disse o grande Tom Jobim, o Brasil não é para amadores.

Por absurdos como estes o Divers for Sharks enviou carta ao secretário de Meio Ambiente de Pernambuco, Sérgio Xavier, sugerindo a  transformação de Fernando de Noronha em polo internacional de mergulho e conservação de tubarões e raias, com a criação do primeiro Santuário de Tubarões do Atlântico Sul. Até que enfim um boa ideia!

Fontes: http://www.efe.com; http://www.icmbio.gov.br; https://drive.google.com.

Mineração submarina será testada por cientistas

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

3 COMENTÁRIOS

  1. Não só tubarões, como robalos, dourados, tucunarés, e outros mais. A pesca esportiva, com pesque e solte, movimenta milhares de dólares em todo o mundo, muito mais que carcaças nos freezers, tenham convicção disso.

  2. O que nosso planeta realmente precisa é de um virus que dizimasse rapidamente 3/4 da população de seres humanos. Isso daria um folêgo para que a Terra se recuperasse da destruição causada por nós.

  3. Maravilhoso artigo! 👏🏻👏🏻Esses animais magníficos estão mesmo sendo dizimados mundo afora. E não vejo ng preocupado com isso no Brasil.
    Em 2017 fui a África do Sul para mergulhar com tubarões brancos e posso afirmar que é uma experiência emocionante e que gera muita renda para a comunidade local! Turistas vindo de todo o mundo!
    Praticamente toda a cidade de Gaansbai trabalha em atividades relacionadas ao turismo de mergulho com tubarões: trásporte de turistas, restaurantes, lojas de souveniers, empresas de mergulho…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here