Poluição mata sete milhões de pessoas por ano, diz OMS

3
335
views

Poluição mata sete milhões de pessoas por ano, diz a Organização Mundial da Saúde

Sete milhões de mortes por ano! A letalidade de nosso insustentável estilo de vida merece comparação. A única hecatombe que matou mais pessoas no planeta foi a Segunda Grande Guerra (1939 – 1945). Em seus seis anos, ela levou à morte cerca de 50 milhões de pessoas, para algumas fontes, e até 85 milhões para outras. Mas ninguém diverge que este foi o conflito mais mortal da Terra. E no entanto, se multiplicarmos 7 (milhões de pessoas), por 6 (anos), teremos 42 milhões de pessoas mortas por poluição no mesmo período! Um vergonhoso (quase) ‘empate’ macabro com as estimativas mais conservadoras da Segunda Guerra. Os dados  são incontestáveis. Foram publicados pela Organização Mundial da Saúde em relatório que analisa o ano de 2016, recém publicado: poluição mata, e muito!

imagem de poluição
Poluição mata.

É preciso brecar nossa extraordinária capacidade destrutiva

Não há um único canto da Terra livre da poluição. Não escapam o mais alto, o Everest (+8.848 m), nem o mais profundo, a Fossa das Marianas  (- 11 mil). No Everest, depois da ‘glória’ de chegar ao topo, o ser humano descarta seus resíduos sem piedade da montanha que ‘foi conquistar’. No local mais profundo da Terra, 11 mil metros abaixo do nível do mar, foram constatadas ‘concentrações extremamente altas’ de PCB (bifenilos policlorados), e PBDE (éteres difenílicos polibromados), venenos usados mais de 30 anos atrás para tornar materiais têxteis e plásticos resistentes ao fogo. Nem o Ponto Nemo, o mais ermo do planeta, está livre da chaga. Ali foram encontrados alto teor de partículas de microplástico. Nada de novo. Seguimos céleres na tarefa de tornar a Terra inabitável.

imagem de poluição no Everest
Poluição mata. No topo do Everest a poluição provocada pelos escaladores. (Imagem:kiwireport.com)

Poluição mata, reforça a Organização Mundial da Saúde

María Neira, Diretora de Saúde Pública e Meio Ambiente da OMS põe o dedo na ferida:

O mais dramático é que os valores estabilizaram. Apesar das melhorias alcançadas e dos esforços postos em prática, a imensa maioria da população mundial, 92%, respira ar contaminado em níveis muito perigosos para a saúde

imagem de cidade poluída
Poluição mata. Foto: OMS

A OMS estima que cerca de 7 milhões de pessoas morrem a cada ano de exposição a partículas finas em ar poluído que penetram profundamente nos pulmões e no sistema cardiovascular, causando doenças como derrame, doenças cardíacas, câncer de pulmão, doenças pulmonares obstrutivas crônicas e infecções respiratórias, incluindo pneumonia.

Onde acontecem as mortes

Mais de 90% das mortes relacionadas à poluição do ar ocorrem em países de baixa e média renda, principalmente na Ásia e na África, seguidos pelos países de renda baixa e média da região do Mediterrâneo Oriental, Europa e Américas. Em 2016 no Brasil, diz a OMC, morreram  633 crianças. 

imagem de poluição de cidade
Poluição mata. Não é fascinante este painel? (Getty images)

A OMS reconhece que a poluição do ar é um fator de risco crítico para doenças não transmissíveis (DCNT), causando cerca de um quarto (24%) de mortes por doenças cardíacas, 25% de acidente vascular cerebral, 43% de doença pulmonar obstrutiva crônica e 29% de câncer de pulmão.

OMS: banco de dados mais abrangente do mundo sobre a poluição do ar

Mais de 4300 cidades em 108 países estão agora incluídas no banco de dados de qualidade do ar ambiente da OMS, tornando-o o banco de dados mais abrangente do mundo sobre a poluição do ar. Desde 2016, mais de 1.000 cidades adicionais foram inseridas ao banco de dados da OMS, o que mostra que mais países estão medindo e tomando medidas para reduzir a poluição do ar mais do que nunca.

Principais formas de poluição do ar, segundo a OMS

As principais fontes de poluição do ar a partir de material particulado incluem o uso ineficiente de energia por parte das famílias, da indústria, dos setores de agricultura e transporte e de usinas termoelétricas a carvão. Em algumas regiões, areia e poeira do deserto, queima de lixo e desmatamento são fontes adicionais de poluição do ar. A qualidade do ar também pode ser influenciada por elementos naturais, como fatores geográficos, meteorológicos e sazonais.

imagem de ave envolvida pelo plástico
Poluição mata. Envolvido pelo plástico. (Foto: http://www.kiwireport.com)

Algum progresso tem sido visto

A OMS em seu relatório diz que “enquanto os dados mais recentes mostram que os níveis de poluição do ar  ainda são perigosamente altos na maior parte do mundo, eles também mostram algum progresso. Os países estão tomando medidas para combater e reduzir a poluição do ar a partir de material particulado. Por exemplo, em apenas dois anos, o programa indiano Pradhan Mantri Ujjwala Yojana forneceu, para cerca de 37 milhões de mulheres vivendo abaixo da linha da pobreza, conexões de GLP gratuitas para apoiá-las a mudar para o uso de energia doméstica limpa. A Cidade do México se comprometeu com padrões de veículos mais limpos, incluindo a mudança para ônibus sem fuligem e a proibição de carros a diesel privados até 2025.”

E também, muito retrocesso

O relatório da OMS não diz o que segue, mas o Mar Sem Fim considera bom relembrar. Ao mesmo tempo em que os dados apresentados chocam qualquer ser humano com sensibilidade maior que um paralelepípedo, choca mais ainda a decisão de Donald Trump, de retirar os Estados Unidos (segundo maior emissor) do Acordo de Paris. A intempestiva decisão é egoísta demais. Mas o pior é que corre o risco de ser imitada, se não protestarmos, pelo novo presidente, Jair Bolsonaro. Entre suas promessas está acabar com o Ministério do Meio Ambiente, retirar o Brasil do Acordo de Paris, e até mesmo da ONU.

imagem de criança bebendo água em meio ao lixo
Poluição mata.Foto:http://www.kiwireport.com.

Ou a gente se liga, ou melhor ‘jair’ se acostumando ao caos

O momento de protestar é agora, quando o eleito ainda está sondando a opinião pública. Ela, a opinião pública, tem obrigação de lembrar ao novato na presidência que os brasileiros não toleram tais insinuações. Depois, pode ser tarde demais. E não vai adiantar fugir pra Portugal. Pense sobre isso.

imagem de mar poluído
Getty images

Fontes: http://www.who.int/news-room/detail/02-05-2018-9-out-of-10-people-worldwide-breathe-polluted-air-but-more-countries-are-taking-action; https://www.sns.gov.pt/noticias/2018/05/02/oms-poluicao-atmosferica/.

Ilustração de abertura: study.com

Parques Nacionais, vitais para turismo e geração de renda

COMPARTILHAR

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

3 COMENTÁRIOS

  1. Enquanto a postura for deste comentário acima, não iremos a lugar nenhum. Os governantes podem ajudar, mas a responsabilidade é de todos nós, cada um de nós, que precisamos nos conscientizar do tamanho desta tragédia e deixar de consumir plástico de uso único, de reciclar, de descartar óleo e outros líquidos extremamente poluentes de maneira correta, de plantar árvores, de deixar de usar combustível fóssil, de economizar água, de proteger as nascentes, de respeitar os animais, de denunciar caça e pesca ilegais, de denunciar comércio ilegal de mamíferos, aves, peixes e plantas, de fechar a torneira quando faz a barba, de não comprar produtos cujos fabricantes são poluentes reconhecidos… tanta coisa que cada um de nós pode fazer todo os dias. Obrigada, João, por estar nessa cruzada tão importante quanto difícil `a favor da conservação do nosso planetinha castigado. Beijo procê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here