Navios descartam lixo no mar, é quase uma unanimidade

48
30086
views

Navios descartam lixo no mar: mercantes, petroleiros, de guerra e de cruzeiro. Quase todos descartam lixo no mar

Desde 1967 frequento o mar. Quando pequeno saía com meu pai, pescador esportivo, pelo litoral de Santos, até Vitória, no Espírito Santo. Cresci, consegui meu barco e não parei mais. De lá para cá fiz três viagens pela costa brasileira, da fronteira norte até a sul. Somando todas, foram quase seis anos subindo e descendo o litoral. Naveguei mais de 40 mil milhas só por nosso mar territorial. Flagrei  muitos absurdos. Belezas naturais destruídas, e os mais diversos ecossistemas marinhos quase sempre desrespeitados. Até um petroleiro lavando seus tanques em plena baía de Guanabara eu já vi. Navios descartam lixo no mar, uma quase unanimidade, é nosso comentário de hoje.

imagem de Navios descartam lixo no mar
Foto:http://www.greenreport.it

O que tenho visto nestas viagens me impressionou de tal forma que passei a fazê-las de modo profissional. Abri este site, contatei canais de televisão e passei a fazer documentários para mostrar o descalabro e contribuir distribuindo informação, alertando, chamando a atenção.

Carnival Cruise Lines pagará US$ 20 milhões por continuar despejando lixo no oceano

Este é o caso mais recente, saiu no site www.wjcl.com. Junho, 2019. “A Carnival Corp. chegou a um acordo provisório com promotores federais em que a maior linha de cruzeiros do mundo concordou em pagar US$ 20 milhões em multas para que alguns de seus navios continuem a poluir os oceanos, apesar de prometer parar anos atrás. A maior linha de cruzeiros do mundo reconheceu em documentos judiciais que violou os termos de condicional de uma condenação criminal de 2016 por descarregar resíduos oleosos de seus navios da Princess Cruise Lines e encobri-los. A Carnival pagou uma multa de US$ 40 milhões e foi colocada em liberdade condicional por cinco anos.

Água suja e plástico jogado no mar pela Carnival Corp.

“Nos novos documentos, a empresa “admite que cometeu as violações” delineadas no início deste ano pelos promotores. Isso inclui o despejo de “água cinzenta” (água misturada com óleo) em lugares proibidos, como as Bahamas. E permitir que o plástico seja descarregado juntamente com o desperdício de alimentos, o que representa uma grave ameaça à vida marinha. O acordo proposto foi assinado pelo presidente da Carnival, Micky Arison, um bilionário que também é dono do Miami Heat.” A Carnival, com sede em Miami, opera nove marcas de cruzeiros e 105 navios em todo o mundo. No início deste ano, um juiz ameaçou impedir que os navios de cruzeiro da Carnival atracassem nos EUA devido a possíveis violações de liberdade condicional.

Assista ao vídeo da Carnival Corp. e saiba mais

Sylvia Earle informa: seis bilhões de Kg de lixo descartados de navios mercantes

Sylvia Earle, a primeira Heroína do Planeta, e maior referência mundial na questão dos oceanos, informa em seu livro A Terra É Azul, minha bíblia de cabeceira, que um reporte da Academia Nacional de Ciências publicado na década de 90 indica que…

…seis bilhões de quilos de lixo são deliberadamente descartados nos oceanos todos os anos, a maioria vem de navios mercantes, mas não só deles, de todos os navios que cortam os mares. Mas além disso, outros 450 milhões de quilos de lixo vêm de barcos de pesca…

imagem de navio mercante que descarta lixo no mar

Até 1990, navios de guerra dos USA eram autorizados a descartar lixo no mar: 128 mil Kg por dia!

Sylvia ressalta (A Terra é Azul – ed.SESI- SP, pag. 109) que até 1990 todo o lixo de navios de guerra dos USA eram descartados no mar (eles tinham permissão). E informa: “mais de 450 quilos por dia, por navio”! Segundo o wikipedia a marinha de guerra dos USA “é considerada a maior e mais poderosa do mundo, com a sua frota de batalha sendo maior do que as seguintes treze maiores marinhas combinadas. Opera 286 navios em serviço ativo“. 286 x 450 Kg =  128.700 Kg de lixo ao dia!

imagem de lixo jogado no mar por navio

E as marinhas de guerra dos outros países, onde descartam seu lixo? Navios descartam lixo no mar…

Você tem dúvidas? Eu, não.  Se o país mais poderoso do mundo dava permissão até 1990, imagine os outros, menos ricos…Eu vi! Estive na Antártica várias vezes. Na última fui a bordo de um navio da Marinha do Brasil. E gravei imagens dos marinheiros jogando sacos de plástico, cheios de lixo, no mar que banha o continente dedicado à pesquisa!

Cruzeiros turísticos, setor do turismo que mais cresce no mundo. E mesmo assim os navios descartam lixo no mar

É aqui que eu queria chegar. Este setor cresce a cada ano. Anualmente aumentam os cruzeiros na “paradisíaca” costa brasileira como muitos incautos gostam de chamar nossa maltratada, e não fiscalizada, zona costeira.

imagem de navio de cruzeiro
Veja esse cruzeiro da Coreia do Norte…repare no uniforme da tripulante.(Foto: www.lapresse.ca)

Estes navios descartam seu lixo no mar, mesmo em Parques Nacionais Marinhos como este site já cansou de denunciar. Tenho certeza que a maioria das companhias de cruzeiro fazem isso, mas não tenho provas contra todas. Com algumas, sim. E o problema é mundial, não se restringe ao Brasil.

imagem de tripulantes avio jogando lixo no mar
Veja o flagra…

Navio de passageiros é flagrado jogando lixo no mar brasileiro

Matéria de 23 de dezembro de 2013. “O passageiro Sérgio da Silva Oliveira, filmou funcionários do navio da MSC jogando diversos sacos de lixo em alto mar e denunciou a empresa para o Ministério Público. Como se trata de uma empresa estrangeira, o promotor vai encaminhar o caso aos órgãos responsáveis”.

O lixo da MSC e as vítimas de cruzeiros: violência sexual, tráfico de drogas e contaminação

5 de fevereiro de 2014: “A TV Senado apresentou no programa Diplomacia uma reportagem de 14 minutos sobre os problemas cada vez mais comuns dos cruzeiros marítimos que “cortam” a costa brasileira”….”Números apresentados no programa, de acordo com a Organização das Vítimas de Cruzeiros (OVC), dão conta que, de 1998 a 2012, foram contabilizadas 1.429 pessoas vítimas de violência sexual  dentro desses transatlânticos, 171 desapareceram no mar e 50 mil apresentaram algum tipo de contaminação…a periculosidade e a insalubridade de alguns cruzeiros voltaram ao destaque jornalístico no início deste ano, por conta de denúncia filmada de um passageiro do navio MSC Cruzeiros, onde mostra o descarte criminoso de lixo. Navios descartam lixo no mar brasileiro”…

Assista ao vídeo sobre descarte de lixo no litoral brasileiro:

Mais um navio- porcalhão?

22 de fevereiro de 2014. “O Estadão trouxe a matéria: “Búzios fecha praia após contaminação no mar“. Ela conta que “pelo menos 60 pessoas apresentaram sintomas de intoxicação após frequentar a Praia da Tartaruga, em Búzios, na Região dos Lagos …”A água tinha uma mancha de um produto químico ainda desconhecido. A suspeita é de que um navio tenha despejado na água uma substância para diminuir o mau cheiro de banheiros químicos”…

Navios descartam lixo no mar, imagem de navio da MSC com mancha de poluição
Navios descartam lixo no mar. Eis a prova do navio porcalhão da MSC.

Indícios de novo descarte dos navios, desta vez o MSC Preziosa

26 de fevereiro de 2014: Navios descartam lixo no mar.  A matéria dizia…” mais uma vez o blogueiro Dener Giovanni sai na frente e publica a denúncia. Cumprindo as regras do bom jornalismo Dener  ouviu o “outro lado”. Entrou em contato com a assessoria da MSC e recebeu esta mensagem de Renata Asprino- diretora de atendimento da Máquina RP:

É possível que seja lodo, algas, plantas e outras coisas presentes no fundo do mar. Este tipo de mancha é comum quando os grandes navios passam em áreas mais rasas, fazendo com que o que está no solo suba até a superfície. Acredito que seja isso que a passageira filmou, já que passa a impressão de sujeira e na verdade é de materiais do próprio fundo do mar

Navio porcalhão, aqueles navios que descartam lixo no mar são da MSC

8 de janeiro de 2014: Inconformado com a falta de uma resposta clara às denúncias de Dener Giovanni, o Mar Sem Fim entrou em contato com a MSC exigindo um esclarecimento. Recebemos esta resposta:

“Oi KK,

Realmente, podemos ter problemas. Este denunciante do Paraná não sossegará enquanto não obter bons espaços com esta história de resíduos no mar. A Companhia foi acionada juridicamente, pelo MP no Paraná? Quanto ao Dener, hum..ele é blogueiro mesmo, de Santa Catarina, e mantém o espaço dele atualizado no portal do Estadão. Também tem site bem organizado. Ou seja, está então bastante interessado no tema/notícia. A imprensa, neste momento de retorno de réveillon (sic) está meio carente de assuntos, ainda.”

Note o deboche: “Oi KK…

Navios descartam lixo no mar,imagem de policiais retirando trabalhadores escravos do navio MSC Magnífica
Policiais retirando trabalhadores escravos do navio MSC Magnífica

E esta não foi a única vez que este tipo de acusação ganhou as manchetes.

Navios descartam lixo no mar, agora os problemas no mundo

Matéria do site npr.org, de dezembro de 2016, informa que

A Princess Cruise Lines pagará uma multa de US $ 40 milhões por poluição deliberada dos mares e atos intencionais para encobri-lo, de acordo com o Departamento de Justiça americano. Esta é a maior penalidade envolvendo poluição deliberada de navios

O caso não é uma exceção para os navios desta companhia. A matéria diz que

O operador de cruzeiros californiano também concordou em se declarar culpado de sete acusações de delitos graves por práticas ilegais em cinco navios que datam de, pelo menos, 2005.

imagem do navio Caribean Princess
Navios descartam lixo no mar. Navio porcalhão Caribean Princess.

A companhia Princess Cruises ordena a mentira

Prossegue a matéria do npr.org

O engenheiro-chefe e primeiro engenheiro sênior ordenou o encobrimento, incluindo a remoção do tubo mágico, e pediu aos subordinados para mentir. Isso continuou durante uma investigação subsequente conduzida pela Guarda Costeira dos EUA.

imagem de propaganda de navios de cruzeiro
Navios descartam lixo no mar. Hoje todas as empresas se dizem sustentáveis. É preciso abrir o olho.

As três maiores companhias de cruzeiro do mundo estão em maus lençóis

O site do jornal El Pais, elpais.com, publicou um primor de matéria, ‘O Lado Obscuro dos Cruzeiros‘, com o subtítulo, ‘Uma investigação da rede Univision revela um mundo de bandeiras de conveniência para evitar impostos e restrições ambientais‘, que faturou o prêmio Ortega y Gasset – 2017. Ela analisa as três maiores empresas de cruzeiros do mundo: Carnival Corporation, Royal Caribbean International e Norwegian Cruise Line. Juntas, representam 82% do mercado mundial. As três têm sede nos Estados Unidos e estão listadas na Bolsa de Valores mas, graças a uma estrutura operacional complexa em diferentes países e paraísos fiscais, evitam garantias trabalhistas americanas, pagam menos impostos e evitam controles ambientais rigorosos dos Estados Unidos.

Os impactos ambientais

“Um dos aspectos mais preocupantes do relatório é o impacto ambiental. Em apenas uma semana um navio de 3.000 passageiros produz 75.000 litros de dejetos humanos, mais de 370.000 litros de água dos sanitários e máquinas de lavar louça, e cerca de oito toneladas de resíduos sólidos e resíduos lavanderia tóxica. É o que informa a Environmental Protection Agency ( EPA). Onde tudo isso vai parar?”

Nem é preciso responder, ou você acha que sim? Vamos direto às multas que elas já receberam.

As multas recebidas

Foram 27 milhões de dólares para a Royal Caribbean Cruises Ltd. pagos entre 1998 e 1999 após uma operação de vigilância da Guarda Costeira dos Estados Unidos que filmou o Sovereign of the Seas,  maior navio de cruzeiro do mundo (até aquele momento), descarregando óleo em San Juan, Porto Rico.  Ou 18 milhões de dólares para a Carnival Corporation em abril de 2002  quando a empresa se confessou culpada de “despejar resíduos de óleo no mar devido à aplicação inadequada de equipamentos de prevenção da poluição em numerosas ocasiões entre 1996 e 2001.

Vídeo do huffpostbrasil.com

E para quem duvida, eis o vídeo que o huffpostbrasil.com conseguiu. Curiosamente, é um navio da MSC. Assim o descreve o site:” Os vídeos  foram supostamente filmados a bordo do Magnifica, um navio de cruzeiro de propriedade da empresa com sede em Genebra ‘MSC Cruzeiros’As filmagens foram feitas secretamente por um ex-tripulante do Magnifica, que as enviou ao blogueiro e advogado marítimo Jim Walker, que postou em seu blog, Cruise Law News.”

Chega de problemas? Não, ainda não…

Antes fosse só o lixo. Mas não é…

Navios descartam lixo no mar e poluem a atmosfera

A frota mundial é de 100.000 mil navios. Já pensou?  Parece pouco se comparada à frota de automóveis, calculada em um bilhão de unidades. Você já parou para pensar na poluição causada por estes monstros de ferro? Fique sabendo que a emissão de CO2 de um grande navio equivale a mais de 83 mil automóveis.

Além do descarte de lixo e poluição atmosférica, há o problema da água de lastro

Sabemos agora que a frota mundial de navios polui mais que a de automóveis. Mas  tem mais: navios carregam água de lastro, um problema gigantesco pela introdução de espécies exóticas. Não há país do mundo sem gravíssimos problemas gerados pelo descarte errado de água de lastro. Em nosso litoral temos centenas de problemas. O mais notório, e pior, é o mexilhão- dourado, descartado por água de lastro no rio da Prata. Ele já tomou as mais importantes bacias hidrográficas brasileiras.

Fontes de Navios descartam lixo no mar   : http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,buzios-fecha-praia-apos-contaminacao-no-mar,1133178,0.htm; http://sustentabilidade.estadao.com.br/blogs/dener-giovanini/contaminacao-do-mar-de-buzios-pode-ser-apenas-a-ponta-do-iceberg-video-exclusivo-mostra-mancha-misteriosa-ao-redor-do-navio-msc-preziosa/ ;http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/04/1435814-fiscais-resgatam-tripulantes-de-cruzeiro-sob-condicao-de-trabalho-escravo.shtml; https://ndonline.com.br/florianopolis/noticias/cruzeiros-sao-apontados-como-polos-de-trabalho-escravo; https://www.lapresse.ca/photos/voyage/201109/02/12-5047-croisiere-en-coree-du-nord.php/363830-ce-membre-dequipage-jette-des-ordures-par-dessus-bord#363842-navire-quitte-vieux-port-rajin; https://www.sportellodeidiritti.org/news/item/le-navi-da-crociera-i-traghetti-ed-i-treni-scaricano-i-liquami-nel-mare-e-lungo-le-tratte-ferroviarie-l-industria-dei-trasporti-sotto-accusa; http://www.npr.org/sections/thetwo-way/2016/12/01/503982205/princess-cruises-hit-with-largest-ever-criminal-penalty-for-deliberate-pollution?utm_source=facebook.com&utm_medium=social&utm_campaign=npr&utm_term=nprnews&utm_content=202801; https://elpais.com/elpais/2017/04/20/paco_nadal/1492642055_887551.html?id_externo_rsoc=FB_CM; https://www.wjcl.com/article/carnival-will-pay-20m-over-pollution-from-its-cruise-ships/27702811.

Publicitários brasileiros: onde estão vocês?

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

48 COMENTÁRIOS

  1. Que momento historico-social estamos vivendo!!?? Pessoas recusando -se a aceitar o óbvio e apelando para clichês ridículos de que a esquerda manipula o Mal para o Meio Ambiente? Que tudo é fantasia da esquerda!?
    O que há de errado com as pessoas? Onde está o bom-senso? O que houve com a verdade?
    Que século é este em que estamos sobrevivendo?

  2. Prezado Cesar Tiossi, sinto discordar de vc, devo apontar alguns erros.

    O primeiro deles que cruzeiro é coisa de rico, com certeza não estes mega populares, tem que ser muito ruim achar que é. Então vc coloca na boca do articulista um pensamento errado que obviamente ele não pensou nisso, se chama técnica do espantalho, uma ´tecnica argumentativa denunciada por Schopenhauer (Como ganhar um debate sem ter razão, tradução de Olavo de Carvalho) técnica muito usada pelos esquerdistas e n vezes denunciada pelo tradutor citado.

    Outro argumento horrivel seu é justificar um malfeito porque outros o fazem. Vc me lembra o lula falando que rouba pros pobres, que rouba menas, ou o maluf que rouba mas faz. Dizer que favela polui não é justificativa.

    Mas aí vc cometeu um erro em cima de outro. Favelas nas ilhas do caribe? Sinceramente nunca ouvi falar, dei uma googada e não achei nada, exceto o Haiti que o país inteiro parece um grande favelão ainda que não seja exatamente dentro da definiçao.

    Cidades sem saneamento realmente são um grande problema, aliás este mesmo blog falou sobre a omissão de um certo ministro a respeito de uma iniciativa engavetada recentemente (maio 2019), mas vamos aguardar, se passaram apenas 5 meses né? Quem sabe vira um plano alternativo que ataque as favelas e cidades sujonas!!!!

    Palafitas nem sempre são favelas, existem comunidades pesqueiras tradicionais que moram em palafitas em harmonia com o ambiente há séculos e existem as favalas sobre palafita como as de Santos que invadiram o mar por falta de espaço.

    Em relação aos danos da sobrepesca (acho que foi isso que vc quis dizer), concordo com vc, podem ocorrer sim, mas dizer que este ou aquele jeito afeta mais ou menos que este ou aquele uso acho que carece de fonte, e acho uma discussão perda de tempo, todos que estão errados tem que se corrigir, e a Marinha brasileira carece de guarda costeira para patrulhar nossos recursos e nos defender dos chinas que atravessam o planeta para usar e abusar.

    Olha, não tenho procuração para defender esse jornalista ou qualquer outro, mas a julgar pelos seus comentários imprecisos, infundados, contraditórios ou simplesmente errados, eivados de técnicas de desonestidade intelectual o mesmo modus que marcou o esquerdismo jornalístico chapa-branca, suspeito realmente de suas intenções e até se não é vc um esquerdista cometendo falseflag, recomendo fortemente rever os seus pensamentos e atitudes. Realmente não vejo esse blog atacar inimigos escolhidos a dedo como vc disse, pelo contrário, vejo vc e uns poucos aqui diariamente atacando o blog com argumentos ad hominen sem nunca ter provado o que fala, pode até ser verdade, mas até que alguma escuta seja disponibilizada fico com o que vejo.

    Precisamos urgentemente de um posto ipiranga na área ambiental, um tipo de Guedes-verde pra esses assuntos, e evitar bobagens tolas como aquela de transformar um parque de angra em cancun, cara aquela doeu, coisa de dilma ruçef. E posso te falar que quem se locupletou com a zorra ambiental foram justamente os esquerdistas dando salvo-conduto para os malfeitos das empresas amigas-do-rei, bom citar Vale e Petrobrás, e os bilhões de prejuizo _centenas de vidas ceifadas, ao mesmo tempo que extorquindo as demais empresas não alinhadas, basta ver a desendustrialização nos 13 anos. Fico muito feliz em ver que há pessoas se dedicando diariamente a desenfiltrar o esquerdismo de temas financeiros, culturais, o ambiental (aqui) mas devo ter advertir vc está sendo extremamente incompetente, digo mais, fazendo o exato contrário do que quer fazer. Será vc um deles?

  3. Sou fã de vocês e suas reportagens, mas tirem do ar a foto do navio de cruzeiro da capa e aquela em que ele tem um rastro na água de cor diferenciada. Aquilo nada mais é que poeira do leito do mar levantada pelas hélices durante manobra de atração ou partida, e não lixo ou esgoto. Essa foto já correu a web com esse título e pode dar problema para vocês. Saudações e parabéns pelo trabalho

    • Em náutica se usa tradicionalmente “o” hélice s.m., conforme dicionario Michaelis, ainda que “a” não esteja errado.
      Atração, talvez seja atracação, não? No caso de Búzios e região não há atracadouros para aquele porte, o navio fica fundeado nos ferros ao largo e os passageiros são transportados por lancha, conforme a própria foto fica claro que eles estão parados esperando o reembarque.
      E aquilo lá não parece lama do fundo-do-mar, conheço o local, infelizmente, e mesmo que fosse resultado de esgoto advindo de terra, ainda assim estaria errado revolver tal material.
      A empresa é famosa por usar e abusar, teve aquele naufrágio na Italia por se aproximar demais do litoral e recentemente um cruzeiro perdeu o controle em Veneza, vindo a colidir com o cais e contra outra embarcação com sérios danos.

  4. Absuro a que ponto a humanidade chegou. Somos um bando de animais “com costumes” muito mal trabalhados. Falta de respeito com a bola onde vivemos. Serra que não pensam que o lixo só dá a volta e retorna? Pensam que iria para onde? Somos eternos migrantes burros nesta enorme bola azul chamada terra. Triste

  5. Além do dióxido de carbono, os navios contribuem com 6% das emissões de dióxido de enxofre por ano em escala mundial. Isso ocorre por consumirem um óleo pesado, com maior teor de enxofre. A poluição da atmosfera de embarcações altera a ocorrência de raios (descargas atmosféricas) nas principais rotas marítimas, tal a alteração que causam. Sempre se imagina que a superfície do mar é vasta e dispersa facilmente a poluição do ar, mas constatou-se esta alteração no padrão de ocorrência de raios.
    Preocupante é saber esse descarte de resíduos sólidos no mar, muitas vezes próximo da costa. Tantas campanhas e tecnologia disponível para evitar esse tipo de poluição e as companhias não aplicam atualizações nas embarcações. A tecnologia disponível hoje para tratamento, compactação e destinação ficou bem mais barata. Preferem pagar as multas para poder continuar poluindo. Quem sabe o valor destas multas esteja muito baixo para não pensarem em contribuir para zerar o descarte no mar.

  6. Como sempre João Lara Mesquita sendo mais realista que o rei, sendo o que a esquerda mais gosta de ser, alarmista e seletiva. Se pensar na quantidade de lixo jogada no mar por navios, levando em conta os que o blogueiro caça, transatlânticos e marinhas, a quantidade de dejetos liberada é irrisória se comparada ao que é jogado no mar por favelas, palafitas e ocupações irregulares. Se falar também de indústrias e cidades sem saneamento, então o que sai dos navios é literalmente uma gota no oceano.
    É claro que o blogueiro caça navios transatlânticos por pura questão ideológica. Ele acha que cruzeiros são coisas de ricos, de capitalistas malvados.
    Ele se esquece que as ilhas de plásticos que saem para o Caribe, por exemplo, vem quase todas de favelas e problemas relacionados com a miséria que não é regulada.
    Se Boulos faz uma favelinhas onde tinha uma encosta, ninguém, nem o blogueiro, fará uma denúncia. E se fizer, vai ficar por isso mesmo e será contra reintegração de posse.
    Os dejetos que saem para os oceanos não tem a renda de quem os gerou impressa. Adicionalmente, boa parte de redes perdidas, tanto as gigantes usadas em arrasto como as menores usadas por pesca ‘artezanal’ provocam mais danos que qualquer frota de transatlânticos.
    Ao andar de barco pela baia de Guanabara se olham ilhotas de lixo por todo o lado e esse lixo não veio de navios.
    Esse é o problema desses justiceiros sociais e de suas vitimas escolhidas a dedo.

    • Caro João Lara,

      Parabéns pela reportagem, corajosa e pertinente. A matéria é muito triste, mas infelizmente é a realidade.

      Gostaria que as autoridades se sentissem motivadas a fiscalizar e punir as empresas citadas.

      Da mesma forma, que as ONGs protetoras da vida marinha abracem este tema, buscando uma conscientização mais ampla dos potenciais turistas destas embarcações.

  7. Outra vez esta notícia requentada aqui. Trabalhei em navios faz 20 anos e já na época a empresa Celebrity/ RCCL tinha orgulho em reciclar todo lixo poluidor de mares e descartar da melhor forma possível em portos com parceiros de reciclagem.
    Como sempre esta é uma coluna inútil, que devia ter mais equilíbrio no que escreve, e só serve para irritar os assinantes do Estado.

  8. bom dia ..a todos
    li todos os comentários e discussoes referente ao tema , mas uma pergunta ,..Qual seria a solução pratica para este problema?

    • A solução prática chama-se Licenciamento Ambiental. O conceito vago e que está na boca de todos que tem uma “opinião formada” sobre o assunto, mesmo que desprovida de qualquer conhecimento técnico sobre o tema. Vide o ilustre palpiteiro colunista JR Guzzo.

      O licenciamento é isso: Identificar os problemas ambientais, e tentar neutralizá-los ou reduzi-los. Ao contrário da onda conservadora liberal do momento, que opina que se trata de um empecilho ao desenvolvimento imposto pela união europeia. Um exemplo prático: possuir reservatório adequado e suficiente para depositar o resíduo sólido produzido pela embarcação por todo o tempo de viagem, para trata-lo em terra. Medida mitigatória: Dejetos humanos serem tratados quimicamente, antes de serem despejados no oceano.

    • bom dia.
      Excelente questão, chega de problemática, vamos falar de solucionática.

      Primeiro de tudo é necessário regrar e fiscalizar o ambiente marítimo, que por ser terra-de-ninguém, tudo pode, mas a idéia de regras globais aflige corações e mentes paranóicas. Na zona do Euro muita coisa foi feita neste sentido, pelo seguinte motivo, a cabeceira do rio vem dum país e cai em outro antes de chegar no mar. Mas denovo precisa superar a paranóia dos anti-globalização. E nem falo necessariamente de só coisa estatal, mas pode ser via entidades privadas, mal comparando aquela entidade que faz colisões de carros e dá estrelinha para os modelos.

      Depois, existem mil soluções engenhosas, desde os sistemas que se usa nos trailers, sistemas de tratamento, desde o projeto do navio até a educação do passageiro, e por aí vai, solução tem, basta querer, fazer e pagar. É o justo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here