Freedom Ship, cidade flutuante, ou ‘Nau dos Insensatos?’

14
5614
views

Freedom Ship, cidade flutuante, ou ”Nau dos Insensatos?’

Inicialmente a ideia era criar uma cidade flutuante. Acima de tudo fora do alcance das leis dos estados. Contudo é um conceito antigo. Originou principalmente inúmeros projetos muitos dos quais nunca concluídos. O Freedom Ship é assim. Desde já apresentado como alternativa às cidades que conhecemos. Tal qual estas constituída por casas, ruas e estruturas urbanas que, possivelmente, albergariam todo o tipo de comércio e serviços. Assim projetou-se imenso navio de cruzeiro. Para além disso os ‘monstros de ferro’ são ‘máquinas de poluição’ sempre é bom lembrar. Mas segundo o site do projeto,  uma proposta para morar, trabalhar, sair de férias ou, até mesmo, planejar a aposentadoria em constante movimento pelo mundo.

Freedom ship
Imagem, www.freedomship.com.

Uma cidade no mar

“Visualize um lugar ideal para viver ou administrar, diz o site,  um negócio, uma comunidade amigável, segura e protegida com grandes áreas de espaço aberto e extensas instalações de entretenimento e recreação.”

“Finalmente imagine essa comunidade movendo-se continuamente, pelo mundo. Você começa a entender (Será mesmo? Ainda não entendi). Este, o conceito Freedom Ship de enorme embarcação oceânica.”

As medidas do navio

Ainda segundo o site, ‘Com um comprimento de 1.371  metros, largura de 228 m e altura de 106 m, o Freedom Ship seria mais de quatro vezes maior que o Queen Mary’. Antes de mais nada caramba, eu é que não me meteria numa geringonça destas.

Freedom ship, lateral
Imagem, www.freedomship.com.

Mas tem mais, ‘Sua grande frota de aeronaves e hidrofólios transportaria moradores e visitantes para terra finalmente diz,  o conceito inclui ampla gama de instalações recreativas e atléticas, dignas de resort de classe mundial, tornando o navio uma “Comunidade no Mar”.

PUBLICIDADE

Freedom ship, popa
Freedom ship, a popa.O Pervertido-Não-Coveiro terá uma coleção de Jet SkIs à disposição da família numerada. Imagem, www.freedomship.com.

Depois disso definitivamente eu que não embarcaria na roubada. Nada contra quem goste. Mas odeio navios de passageiros. E, se tem algo que me aborrece mais ainda são os famigerados resorts. Por outro lado me ocorre o seguinte: e  se colocássemos a bordo a família de Sua Inútil Excrescência, atual inquilino do Alvorada incluso ele, claro, e todo o Centrão? E sem esquecer a tchurma do Molusco, óbvio.

Em vez de cair na bancada do Centrão, poupando tempo, o errático meteoro, recentemente, caiu no mar de Capão da Canoa. Droga!

mapa da viagem
Imagem, www.freedomship.com.

Além disso por segurança  proibiríamos ‘a coisa’ navegar, especialmente, na Zona Econômica Exclusiva, então, que tal?

O projeto da ‘Coisa’

Ao que parece saiu da cabeça (oca) de Norman Nixon, projetista norte-americano ao módico custo de US$ 6 bilhões, ainda mais, nos anos 90. Com isso Nixon merece o Prêmio Insuperável Ideia de Jerico. Em consequência o ganhador levará todas as duplas sertanejas (fajutas), TODAS ELAS, para shows diários aos ‘felizardos’ de bordo.

Mudanças políticas

Segundo o wired, Mudanças políticas em sua região de escolha, Ilhas Turks e Caicos, prejudicaram os planos então decidiu-se construir uma ilha artificial (têm doidos que gostam).

Por fim a ideia evoluiu para a inevitável construção do navio disse o débil diretor de marketing RL Feaman (Hors concours  no Insuperável Ideia de Jerico). “Se vamos construir uma ilha e colocar algumas casas, consequentemente, por que não fazê-la se mover?”

Como consequência do prêmio Feaman ficará em sua cabine com outro insuperável estúpido, Volnei Morastoni do MDB, prefeito de Itajaí. Enquanto isso, fará aplicações de ozônio no reto da tripulação.

Imagem, www.freedomship.com.
Imagem, www.freedomship.com.

Não se preocupe. Desde já Morastoni promete o mesmo que garantiu à população do município de Santa Cataria quando a Covid-19 havia matado nada menos que 100 mil brasileiros, agosto de 2020: Será penetração simples, rápida, de dois minutos, acima de tudo, com cateter fininho…Ufa! Ainda bem. Se fosse grosso…

Volta ao mundo na Nau dos Insensatos

Wired, Desde já espera-se que a Nau dos Insensatos dê a volta ao mundo a cada dois anos sob itinerário planejado, do mesmo modo, passando a maior parte do tempo ancorado perto de uma cidade. Em trânsito apenas um quarto do tempo. Ficaria em um clima temperado – veraneando perto do Alasca, em contrapartida, invernaria na Austrália.

Além disso jamais atracaria; melhor notícia impossível. É preciso infestar a atmosfera de diesel, lembre-se. Em vez disso o navio não chegaria a menos de 12 milhas da costa (no Brasil, no mínimo, 200 milhas) porém permaneceria o tempo todo fora dos limites legais de determinado país.

Quem mais, em sua opinião, deve estar a bordo da ‘Coisa’?

Além dos sugeridos quem mais você gostaria que embarcasse? Desde já faça a sua sugestão, sogra não vale. Acima de tudo, escreva em ‘comentários’. Quem sabe dá certo?

Assista ao vídeo e acredite se quiser

Freedom Ship Flyby v3

Meteoro no mar em Capão da Canoa, Rio Grande do Sul

Comentários

14 COMENTÁRIOS

  1. Poxa amigo, Mar sem fim nao deve ser espaco para podridao da politica.
    Vc tem qualidade para escrever sem tocar no assunto.
    Aqui eh refugio de pessoas concientes, nao precisa nos levar para devaneios.

  2. Mente aberta não faz mal a ninguém! A princípio, não gosto da ideia, mas não descarto que muitos gostem. Só para pensar um pouco: Será que a poluição total per capita seria maior nesse navio do que o é para essas mesmas pessoas. Um ambiente controlado pode fazer maravilhas nesse sentido. Viva a liberdade! Com responsabilidade…

  3. Rindo muito aqui: com o texto, com as sugestões de passageiros :):):). Sugiro que embarquem também os tais “líderes religiosos din-din” que infestam os canais da TV aberta. :):). Estou imaginando como seriam as necessárias reuniões de condemônio… Aloha

  4. O tal do Putin seria um passageiro ideal, mas com o nível dos moradores me vem uma pergunta o octógono está no projeto ? Muito necessário para as conversas de V.Excias.

  5. Caro João, nossos mares e oceanos não suportarão tamanhos maus-tratos. Definitivamente nós – enquanto humanos – fracassamos! Ai, ai, ai… Ah! não esqueçamos de embarcar o atual “prefeito” de Ilhabela, OK!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here