Cadeia Dorsal Mesoatlântica, conheça esse colosso submarino

2
133
views

Conheça esse espetáculo submarino, a Cadeia Dorsal Mesoatlântica

A Cadeia Dorsal Mesoatlântica é cordilheira submarina que se estende sob o Oceano Atlântico, e o Oceano Ártico, desde a latitude 87ºN até à ilha subantártica de Bouvet, à latitude 54ºS.

mapa mostrando a Cadeia Dorsal Mesoatlântica
A Cadeia Dorsal Mesoatlântica que vai da Antártica, ao Ártico (mapa: pt.wikipedia.org)

A formação da Cadeia Dorsal Meso Atlântica

Sua formação, há 200 milhões de anos, é recente, já que o planeta Terra tem 4,6 bilhões de anos. E deve-se a um limite divergente entre placas tectônicas (afastamento das placas tectônicas que se movem em sentidos contrários e, em consequência, gerando adição de magma à crosta terrestre submarina): a placa Norte-americana e a placa Euroasiática, no Atlântico Norte e a placa Sul-americana e a placa Africana no Atlântico Sul. Estas placas estão em movimento e, por isso, o Atlântico encontra-se em expansão ao longo desta dorsal, no ritmo de 2 a 10 cm por ano.

ilustração da formação da Cadeia Dorsal Mesoatlântica
A formação da Cadeia Dorsal Mesoatlântica (ilustração:http://www.resumov.com.br/)

A descoberta

Sua descoberta aconteceu na década de 1950 por Bruce Heezen, geólogo, e Marie Tharp, geóloga e cartógrafa; a descoberta levou à formulação da teoria de expansão do fundo oceânico e à aceitação da teoria de deriva continental de Alfred Wegener.

Ilhas do Atlântico Norte, e Sul, são os picos da Cadeia Dorsal Mesoatlântica

Treze ilhas, entre os dois hemisférios, são os pontos culminantes da cordilheira submarina. Saiba quais são:

No Atlântico Norte

  1. Jan Mayen, no Oceano Árctico
  2. Kolbeinsey, ao norte da Islândia
  3. Islândia
  4. Açores, cujo ponto culminante é Pico Alto, na Ilha do Pico, com 2351 m
  5. Bermudas (Bermuda foi formada na dorsal, mas encontra-se atualmente a oeste da mesma)
  6. Bermudas (Bermuda foi formada na dorsal, mas encontra-se atualmente a oeste da mesma)
  7. Penedos de São Pedro e São Paulo

No Atlântico Sul

  1. Ilha de Ascensão (The Peak, Montanha Verde, com 859 m)
  2. Ilhas Trindade, altitude máxima de 600 m, e Martim Vaz, altitude máxima de 175 metros; localizadas no Atlântico, a cerca de 1 200 km a leste da sede do município de Vitória, ES, do qual faz parte.
  3. Ilha de Santa Helena (Diana’s Peak, 818 m)
  4. Ilha de Tristão da Cunha (Queen Mary’s Peak, 2062 m)
  5. Ilha de Gonçalo Álvares (ou Gough Island), (Edinburgh Peak, com 909 m)
  6. Bouvet (Olavtoppen, 780 m)

Cadeia Dorsal Mesoatlântica: maior cadeia de montanhas do mundo!

As dorsais submarinas dos oceanos estão conectadas nos polos, formando a maior cadeia de montanhas do mundo, com cerca de 65.000 km de extensão.

Mapa mundi mostrando a Cadeia Dorsal Mesoatlântica
A maior cordilheira do mundo é submarina (mapa: pt.wikipedia.org).

Vida marinha na Cadeia Dorsal Mesoatlântica

Vermes tubulares e outras criaturas bizarras serpenteiam nesse ambiente, inclusive peixes e crustáceos. Essas espécies coexistem com nascentes de água quentes o suficiente para derreter chumbo ou as janelas de mini-submarinos. Com  cuidado, seres humanos e robôs vêm medindo temperaturas, que chegam a 415ºC.

Peixes e crustáceos na Cadeia Dorsal Mesoatlântica

“Cientistas capturaram peixes a grandes profundidades, este estava a cerca de 2,3 mil metros na Dorsal Meso-Atlântica. O peixe, da espécie Pachycara saldanhai, foi encontrado em uma fonte hidrotermal na cordilheira marinha. Um novo aparelho com o nome de Periscop manteve o animal na sua pressão natural, permitindo que ele pudesse ser trazido para a superfície com vida.  Bruce Shillito, biólogo marinho da Universidade Pierre et Marie Curie, em Paris, França, declarou:

…A captura pressurizada já existe há 30 anos, mas esta foi a mais profunda – o recorde anterior era de 1,4 mil metros. É também a primeira vez que uma captura pressurizada aconteceu em uma fonte hidrotermal…

“Os pesquisadores também trouxeram à superfície duas espécies de camarão que foram capturados a 1,7 mil metros de profundidade (Mirocaris fortunata e Chorocaris chacei) e uma achada a 2,3 mil metros de profundidade (Rimicaris exoculata).”

“Um metro quadrado do fundo dos oceanos tem tantas formas de vida como as florestas tropicais”

A declaração é de ninguém menos que a Dra Sylvia Earle, a maior autoridade mundial sobre a vida marinha. Para Daniel J. Fornari, cientista do Woods Hole Oceanographic Institution, em Cape Cod…

agora nós temos olhos e ouvidos numa parte do assoalho marinho realmente dinâmica

Cadeia Dorsal Mesoatlântica deve ser protegida

E por estes motivos, essa é mais uma importante área dos oceanos que deve ser protegida. Antes tarde, que nunca.

Assista o vídeo feito na Cadeia Dorsal Mesoatlântica e comprove:

Fontes: pt.wikipedia.org; http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/; http://www.resumov.com.br; http://opiniaoenoticia.com.br; http://noticias.terra.com.br; you tube.

Conheça a história do Bacalhau, o peixe que mudou o mundo

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here