Cabana de Ernest Shackleton, conheça o interior

5
4052
views

Cabana de Ernest Shackleton, lenda viva na história da Antártica:  a tecnologia nos ajuda a saber como eram as condições à época

A Antártica procura preservar várias relíquias dos primeiros exploradores da região. Um deles é o refúgio de Shackleton, na viagem do Nimrod, em 1908. No interior da cabana de Ernest Shackleton, situada no Cabo Royds, Antártida, ainda estão pendurados os retratos do rei Eduardo VII e da rainha Alexandra.

imagem da cabana de Ernest Shackleton.
A cabana de Ernest Shackleton.

Depois do término da corrida ao Polo Sul, em dezembro de 1911, com a conquista de Roald Amundsen, Shackleton virou a sua atenção para aquele que ele considerava ser o grande objetivo da exploração antárctica: atravessar o continente a pé, passando pelo polo. Para prosseguir com este projecto, Shackleton preparou a Expedição Transantártica Imperial (1914–17).

Expedição Nimrod

‘A Expedição Antárctica Britânica de 1907–09, conhecida como Expedição Nimrod, foi a primeira de três expedições à Antártica lideradas por Ernest Shackleton.

O seu principal desejo, para além da pesquisa geográfica e científica, era ser o primeiro a chegar ao Polo Sul. O objetivo não foi atingido, mas o grupo atingiu um novo recorde chegando à latitude de 88° 23′ S, a apenas 157 km do polo. Foi a maior expedição ao Polo Sul até à data.

Nimrod rebocado

O Nimrod era uma escuna com 41 anos, de 334 toneladas, utilizada para a caça de focas e baleias.  Shackleton pagou 5.000 libras pelo navio. Ele tinha um motor auxiliar a vapor que lhe dava  uma velocidade de apenas seis nós.

PUBLICIDADE

O navio estava tão cheio de mantimentos que não havia espaço para o carvão necessário para alcançar a Antártida pela Nova Zelândia,  assim Shackleton teve de pedir ajuda para que o navio fosse rebocado.

A expedição do Endurance

A expedição do Endurance de Shackleton, apesar de terminar na perda do navio, alçou o nome no panteão dos grande exploradores mundiais. O navio, Endurance ficou preso no gelo.

Posteriormente, foi lentamente esmagado. Seguiu-se uma série de explorações. E um salvamento in-extremis sem, no entanto, perdas humanas.

Expedição Shackleton- Rowett

Finalmente: Em 1921, Shackleton regressou à Antárctida na Expedição Shackleton-Rowett, com a intenção de levar a cabo um programa científico.

Antes mesmo de a expedição ter começado os seus trabalhos de pesquisa, Shackleton morreria de ataque cardíaco. Enquanto o seu navio, Quest, estava ancorado na Geórgia do Sul. A pedido da sua esposa, foi enterrado ali.

As suas qualidades de liderança chamaram a atenção no início do século XXI, principalmente devido ao sucesso obtido nas operações de salvamento da Expedição Transantárctica Imperial.

Conheça a cabana de Ernest Shackleton

Construções como estas são conservadas como santuários da idade heroica da exploração da Antártida e de realizações espetaculares como a saga de Ernest Shackleton e suas incríveis aventuras. Clique na foto para ver seu interior em 360º.

Cabana de Ernest Shackleton, imagem do interior da cabana de Shackleton na antártica
Clique na foto para ver o interior em 360º.

Caravelas, o Brasil deve um favor à elas, conheça

Comentários

5 COMENTÁRIOS

  1. Li os livros das duas expedições. Lindas histórias, mas a de Shackleton achei mais inspiradora. O livro Endurance também é lindo com fotos espetaculares! Recomendo os dois.
    Ah, o outro livro é a Pior viagem da Terra, mais tenso pelas mortes ocorridas.

    Parabéns Mar sem fim! Lindo programa, maravilhoso site.

    Abração

    Daniel Oliveira

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here