Ernest Shackleton, lenda do período heroico da Antártica

5
18442
views

Ernest Shackleton, um dos maiores exploradores do período heroico da descoberta da Antártica

Ele foi um dos mais importantes exploradores da Antártica do chamado período heroico. Ernest Shackleton liderou três expedições que entraram para a história. Numa delas, cujo objetivo era atravessar o polo Sul a pé, seu navio, o Endurance, acabou preso no gelo no mar de Weddel. Era julho de 1915. O navio foi esmagado pela pressão.

imagem do navio Endurance, de Ernest Shackleton, preso no gelo
O Endurance já preso no gelo. Abrir as velas foi um das últimas tentativas do navio se soltar. Imagem de Frank Hurley, australiano, membro da tripulação.

As três viagens de Ernest Shackleton à Antártica

A primeira viagem de Shackleton para a Antártica ficou conhecida como a Expedição Nimrod (1907-1909), quando o explorador tornou-se a primeira pessoa a chegar ao Polo Sul Magnético.

A segunda foi batizada como Expedição Transantártica Imperial (1914-1917), mas acabou entrando para a história com o nome de Expedição do Endurance, que hoje comentamos.

E a terceira e última foi batizada Expedição Shackleton-Rowett  (1920-1922), também conhecida como Expedição do Quest, o navio do explorador, quando Shackleton morreu a bordo numa parada na ilha Geórgia do Sul.

Shackleton e a  corrida entre ingleses e noruegueses

O ano era 1914, e os ingleses recentemente haviam perdido uma corrida contra os noruegueses para serem os primeiros a chegarem no ponto mais extremo do Polo Sul, fincando pé na maior latitude desse hemisfério. Restava, porém, o desafio de  atravessar o polo a pé, cruzando o continente antárctico de um extremo ao outro (Vale conhecer a história da descoberta da Antártica).

PUBLICIDADE

Imagem da tripulação de Ernest Shackleton jogando futebol no gelo
O futebol no gelo era uma forma de fazer o tempo passar enquanto aguardavam o desenrolar dos fatos.

Duas viagens ao Polo Sul

Longe de ser um calouro na região, Sir Ernest Shackleton já havia chefiado duas missões ao Polo Sul onde reuniu experiência e reputação necessárias para sua terceira e derradeira epopéia. Um dos refúgios por ele usado na primeira expedição está de pé até hoje.

imagem da tripulação de na mesa de jantar foi Endurance
A mesa de almoço de jantar do Endurance foi porto seguro enquanto o navio resistia ao aperto do gelo.

Shackleton, lendária expedição à Antártica

Nessa nova empreitada Shackleton reuniu uma equipe de 27 homens com as mais diversas habilidades, formações, caráteres, temperamentos, ambições.

Uma equipe que partira com um objetivo de fazer história com seu pioneirismo, mas que ficou conhecida para sempre por sua bravura, coragem, tenacidade, companheirismo e uma incrível vontade de sobreviver.

imagem da cabine do endurece com dois tripulantes
Na cama, o médico da expedição, Macklin. Sentado, o fotógrafo Frank Hurley.

Para prosseguir com este projeto, Shackleton preparou a Expedição Transantártica Imperial (1914–17). A expedição não correu bem,  o navio, Endurance ficou preso no gelo e, posteriormente,  foi lentamente esmagado pela pressão.

A tentativa de Shackleton de cruzar a Antártida é uma história épica de bravura e sobrevivência contra todas as probabilidades. O Endurance ficou preso no gelo da costa de Caird e ficou à deriva por meses antes de ser esmagado e afundar.

imagem da tripulação de puxando um bote na banquisa de gelo
Depois que o Endurance foi destruído pelo gelo não restou alternativa a não ser marcharem a pé puxando dois botes do navio.

Shackleton não se abalou

Os homens ficaram à deriva em blocos de gelo por meses. Mas Shackleton não se abalou. Liderou sua equipe numa saga impressionante, sem paralelo na história moderna, até encontrarem abrigo na Ilha Elephant.

Imagem de Ernest Shackleton deixando a ilha Elephat
Ernest Shackleton deixando a ilha Elephat. Ao centro o escaler que sobrou onde dormiam. Imagem, http://mysteriousreview.com.

De lá nosso herói e outros cinco tripulantes seguiu num escaler até a Geórgia do Sul, numa travessia de 800 milhas pelo pior pedaço de mar que existe. Sofreu o pão que o diabo amassou, mas conseguiu chegar. Esta travessia é considerada um dos maiores feitos náuticos de todos os tempos.

Ernest Shackleton: da Geórgia do Sul para Punta Arenas

Da Geórgia do Sul, Shackleton tentou resgatar seus homens em Elephant, mas não conseguiu se aproximar devido ao congelamento do mar.

Rumou em seguida para Punta Arenas, no Chile. Lá conseguiu ajuda. O rebocador Yelcho foi emprestado. Com ele, em agosto de 1916, resgatou toda a sua tripulação sem perder nenhum homem.

Ernest Shackleton, imagem do mapa da viagem de Shackleton
A saga de Shackleton (mapa: Wekipedia)

O Endurance22

Esta é uma grande expedição que foi preparada para começar este ano em busca de descobrir o local exato do naufrágio do Endurance, em em 1915. O jornal The Guardian diz que ‘Encontrar este símbolo da “era heroica” da exploração polar no fundo do Mar de Weddell faz parte do imaginário de pesquisadores faz tempo’.

A primeira tentativa, em 2019, teve que ser cancelada devido a condições climáticas extremas. Mas uma nova expedição será feita em 2022. Acredita-se que o Endurance esteja a uma profundidade de mais de 3.000 metros. Embora a embarcação tenha sido esmagada, é provável que suas madeiras estejam bem preservadas como resultado do frio extremo, da ausência de luz e da relativa falta de oxigênio.

O Guardian explica que ‘a expedição com financiamento privado foi planejada pelo Falklands Maritime Heritage Trust, que organizou a  bem-sucedida busca de  navios de guerra alemães afundados em 1914 durante a Batalha das Ilhas Malvinas’.

E conclui: ‘A embarcação do Endurance22, SA Agulhas II, pertence ao governo sul-africano e partirá da Cidade do Cabo no início do próximo ano, após dois anos de planeamento’.

PUBLICIDADE

Filme reconstitui a saga

Este filme é o melhor já feito sobre a saga de Shackleton. Com imagens sensacionais, ele utiliza material gravado na época. Shackleton levou na expedição um extraordinário fotógrafo e cinegrafista.   O filme reconstitui a histórica viagem em cada um de seus muitos detalhes. Vale a pena assistir.

(Foto de abertura: Wekipedia)

Fontes: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ilha_Elefante. Fotos: https://www.bbc.com/news/magazine-34856379?SThisFB&fbclid=IwAR0akr7pI-IE4aI-np_gV5EotTOSCbM1h2uRXvHIMfmQUo77G3nsHeA6R_s; https://www.theguardian.com/world/2021/jul/05/antarctic-expedition-renew-search-shackleton-ship-endurance.

Navegador usa a mão como sextante

Comentários

5 COMENTÁRIOS

  1. Impressionante!
    Passei minha vida inteira dando atenção plena à muitos heróis, mas nada comparado à bravura, determinação, grandeza, liderança e coragem de Ernest Schackleton!
    Me sinto incomodado por nunca ter conhecido tamanha demonstração de evolução como a desse verdadeiro herói!
    Essa força vai me nortear por todos os dias futuros da minha vida!

  2. Reli esse livro num voo em algum lugar da Europa e quando numa pausa o mesmo estava repousando no porta-bandeja e passou uma gringa, ela exclamou: Oh, Schackleton!! Essa história é universal…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here