Ricardo Salles ‘harmonizou’ Suely Araújo, do Ibama

16
717
views

Em defesa de Suely Araújo, do Ibama, a nova vítima do estilo tosco de Bolsonaro

Menos de uma semana depois da posse, voltamos a falar do ‘estilo’ Bolsonaro de se comunicar. Pois é, ainda não deu tempo para vê-lo governar. Mas, se for como ele se comunica, será um governo no mínimo perigoso.  O capitão ainda não aprendeu que, o que um presidente diz, é levado a sério pelo público, instituições, empresas e outros governos. Ele vive pregando sustos em seus subordinados, os ministros de sua equipe. Como dissemos em comentário anterior, ‘não é preciso continuar a campanha, ofendendo, ou disseminando confusões sempre que fala sobre algum assunto. E chega de linguagem grosseira, e modo de falar imperial.’ A nova vítima é Suely Araújo,  do Ibama.

imagem de Suely Araújo, do Ibama
Suely Araújo, do Ibama. (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr)

Menos de uma semana governando e um caderno de bobagens recheado

Já era hora de Jair Bolsonaro aprender. Timing, e talento, ele provou nas eleições que tem. Mas, a despeito disso, é o presidente que mais ‘gafes’ cometeu, mesmo se comparado aos que ficaram oito anos no poder. Para quem tem menos de uma semana, é um recorde absoluto. E gafes não significam mancadas inconsequentes. Gafe também quer dizer ‘comportamento impensado cujo resultado pode ser desastroso‘. E um presidente com tantos e nobres desejos de reformar o Brasil, trazendo-o de volta para o espectro político da ‘direita’, eliminando a corrupção, os privilégios, os abusos, etc, não pode ter comportamento impensado cujo resultado pode ser desastroso…

Algumas pérolas de Bolsonaro

Seremos breves, mas não podemos deixar de comentá-las mais uma vez.

1) A bravata de transformar o MMA em apêndice do Ministério da Agricultura

Declaração do então candidato Jair Bolsonaro.

Consequências: Foi desautorizado no ato por seus próprios aliados do agronegócio, que sofreria incontáveis represálias dos países compradores de nossos produtos. O ex- Ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, teve que explicar:

É de interesse do produtor preservar. E a sustentabilidade é um fator diretamente ligado à competitividade. Hoje, os consumidores do mundo inteiro querem saber como a coisa foi produzida. Para sermos competitivos, é preciso ter essa preocupação

2) A bravata de retirar o Brasil da ONU

Declaração ainda antes de ser eleito. Justificativa: porque “a ONU é um local de reunião de comunistas e gente que não tem qualquer compromisso com a América do Sul pelo menos.

Consequências: demonstrar sua profunda ignorância das relações internacionais, e receber uma aula particular, desta vez do ex-Ministro da Economia, Mailson da Nóbrega:

O Brasil renunciaria ao acesso a fontes de financiamento externo mais baratas e de longo prazo. Deixaria de participar das decisões sobre comércio mundial, perdendo o direito de acionar a OMC para defender-se contra políticas desleais aos nossos produtos. Não mais contaria com a assistência do FMI para enfrentar eventuais crises do balanço de pagamentos. Não se beneficiaria dos debates e do conhecimento gerado em órgãos como a OMS, a OIT e a FAO. E por aí afora.

3) Declaração cedendo espaço brasileiro para uma base militar norte- americana!?

Poucos dias atrás, Bolsonaro chocou meio mundo ao sugerir ao Secretario de Estado norte- americano, Mike Pompeo, que cederia espaço nacional para uma base militar americana no futuro! Não consultou ninguém, seu plano de governo nada falava a este respeito. Simplesmente deu na telha e Jair soltou a verve, como sempre…Pra baixaria se consumar, a oferta foi confirmada pelo sucessor bolsonarista do Barão de Rio Branco, Ernesto Araújo, que depois teve que arrumar um jeito de deixar pra lá…

Consequência: Foi desautorizado, e criticado até pelos militares de sua equipe que ficaram estupefatos.

4) Previdência, IOF, IR e idade mínima…

Também lançou confusão no ar ao falar sobre a reforma da Previdência, idade mínima, imposto de renda, IOF, etc.

Consequência: Mais uma vez foi desautorizado pelos subordinados…

O pior, ao nosso ver, é o tom autoritário, e grosseiro, tosco mesmo, de falar. Talvez ele se esqueça que já não está no quartel lidando com a soldadesca.

A nova vítima, ex-presidente Suely Araújo, do Ibama, ‘harmonizada’ por Ricardo Salles

Infelizmente parece que o ‘estilo’ grosseiro, mal educado, de se comunicar está gerando cópias. Ricardo Salles, o novo Ministro do Meio Ambiente foi o pivô da saída adiantada de Suely Araújo, do Ibama.

imagem de twitter de Ricardo Salles sobre Suely Araújo, do Ibama
O leviano twitter do ministro do MMA.

Apesar de ter dito ao Estadão, antes de assumir, que “a palavra durante sua gestão seria “harmonizar”, e que “a perseguição ideológica não é saudável pra ninguém”, ele pisou feio na bola. Ricardo pinçou um dado frio do orçamento e ‘harmonizou-o’, levianamente, no twitter: “Quase 30 milhões de reais em aluguel de carros, só para o Ibama…” Ao que o chefe imediatamente, e mais uma vez sem pensar, retuitou, para horas depois cair na real e apagar a mensagem. O questionamento infeliz de Ricardo traz, subliminarmente, uma suspeição de algo errado. Do contrário não teria divulgado ‘a descoberta’, circulado-a com tinta vermelha, grifando frases, ‘acusando’. É feio acusar alguém sem ter provas. Algo muito mixo, uma caça as bruxas, é o que está se tornando o governo do capitão. Ricardo surpreendeu ao montar a nova equipe do MMA, mas a negligente escorregada de agora deixa dúvidas sobre o futuro.

Consequências da ‘harmonização’ de Suely Araújo

Suely Araújo assumiu o Ibama em 2016 e desde então tem feito uma bela gestão junto com seus colegas do Governo Temer. E, correta em seus atos, esperava no cargo a posse do novo presidente do órgão, já anunciado, Eduardo Bim. Acontece que depois de Bolsonaro arrotar que “faria pente fino em todas ações do Governo Temer”, e de ter humilhado a equipe do Ministério do Meio Ambiente que tem sido protagonista internacional das cúpulas do clima desde a ECO 92, ao sugerir tornar o MMA um apêndice do Ministério da Agricultura, a atual presidente do Ibama perdeu a paciência e deixou o cargo, demitindo-se. Não sem antes dar uma lição tanto ao capitão, como no novo ministro. Suely explicou o contexto dos ‘30 milhões de reais em aluguel de carros, só para o Ibama’.

A resposta de Suely Araújo, do Ibama, deve ter feito corar Salles e Bolsonaro

“As viaturas do Ibama são objeto de um contrato de locação de âmbito nacional. O novo contrato abrange 393 caminhonetes adaptadas para atividades de fiscalização, combate a incêndios florestais, emergências ambientais, ações de inteligência, vistorias técnicas etc., nos 27 estados brasileiros, e inclui combustível, manutenção e seguro, com substituição a cada 2 anos. A acusação sem fundamento evidencia completo desconhecimento da magnitude do Ibama e das suas funções. O valor estimado inicialmente para esse contrato era bastante superior ao obtido no fim do processo licitatório, que observou com rigor todas as exigências legais e foi aprovado pelo TCU. Os valores relativos aos veículos para fiscalização na Amazônia são custeados pelo Fundo Amazônia, gerido pelo BNDES. A presidência do Ibama refuta com veemência qualquer insinuação de irregularidade na contratação. Espera, por fim, que o novo governo dedique toda a atenção necessária às importantes tarefas a cargo do Ibama, e não a criar obstáculos à atuação da Autarquia.”

Opinião do Mar Sem Fim:

É o que está fazendo o presidente: bombardeando a própria, e indispensável, estrutura apenas enfraquece e cria ainda mais obstáculos ao órgão. Alguém que nos explique a lógica deste procedimento.

Pesporrência, problema do novo Governo

Essa arrogante exibição de autoridade parece ser um dos grandes problemas do Governo Bolsonaro. Querer mudar a geopolítica da América do Sul num arroubo qualquer, sem consultar ninguém, é preocupante. Lembra líderes do século 20 que não foram bons exemplos. Tirante a bisonha  novidade, o presidente erra grosseiramente ao generalizar. E não faz outra coisa contra ONGs, ambientalistas, ativistas, etc, e todos que não são de sua equipe, ou que não pensam como ele. Até no meio político há gente boa, que não rouba, presidente. Por que generalizar contra ONGs? Por acaso a SOS Mata Atlântica não é uma referência nacional? E saiba que dois integrantes do MMA são notórios ambientalistas e ativistas, respeitados dentro e fora do País, por isso foram convidados por Ricardo Salles. Um deles para a Secretaria de Biodiversidade, José Truda Palazzo Jr.; e outro, Adalberto Eberhard, ambientalista fundador da “ONG” Ecotrópica, para presidir o ICMbio. E, então, capitão, até quando cometerá estes erros? Devagar com o andor, o Sr. ainda tem pela frente o Congresso Nacional. Como parlamentar há tanto tempo, já sabe que política não é só sinecura, governar, no Brasil, não é para amadores. Não levante voo já. A queda pode ser fatal.

Conheça a Passagem do Noroeste, a mítica passagem marítima

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

16 COMENTÁRIOS

  1. Mas 30 milhões em aluguel de carros? Com este dinheiro daria para comprar 30.000 hectares com rios na Amazônia e fazer uma big reserva Arca de Noé para botos cor de rosa.

  2. Caro João Lara
    O contrato fica em suspeição por ter sido assinado 10 dias antes do termino do mandato e devido aos valores,
    Para se ter referência o contrato anual de aluguel de um carro popular 0km (R$ 40.000) com Seguro, IPVA e manutenção sair por cerca de R$ 1.100 Mensais. x12 x 394 = R$ 5,2 Milhões. Ou seja sobrariam R$ 23 Milhões pra combustível. ABSURDO
    O Aluguel de SUV (R$ 80.000) sai por R$ 2.200 Mensais. x12 x 394 = R$ 10,4 Milhões, ou seja sobrariam R$ 18 Milhões pra combustível. ABSURDO
    Se for uma camionete ( R$ 100.000) aluguel algo em torno de R$ 2700 / mês x 12 x 394 = R$ 12,7 Milhões. sobrariam R$ 15 Milhões pra combustível. ABSURDO
    Tudo isso para fazer um contrato de 1 carro. Imagina se for negociar 394 carros.
    SUSPEITO SIM ESSE CONTRATO,

  3. Eu não acho que o Salles vai durar muito tempo. Ele tem índole torta, nunca se dá bem por onde passa e cheio de processos crimimais e civis. De qualquer forma, ele será condenado em segunda instancia num dos processos de improbriedade administrativa dele em um ano. Aí, o Bolsonaro vai ser obrigado a despedi-lo.
    Já o Bolsonaro é amador e tagarella. O que espanta é que esse cara tem mais que 60 anos. Para alguém dessa idade, vc esperaria que ele fosse mais maduro e esperto. Em vez disso, Bolsonaro se comporta como um menino bobinho de seis anos.

    Vc esqueceu de mencionar o caso do Bolsonaro não anular a indicação do Marun para o conselho de Itaipu. Bolsonaro disse que iria anular essa nomeação de Temer e depois voltou atras, dizendo que não poderia por lei. Primeiro, deve ser mentira o que ele disse. Ele é analfabeto em muitas coisas que ele diz. 2) Como noticiado pelo site O Antagonista, o regimento interno de Itaipu, permite que qualquer membro do conselho seja retirado quando o presidente da republica quiser.

  4. As respostas dos fãs do atual presidente são sempre no mesmo molde das deste, palavras de ordem antiquadas, ofensas vazias, acusações sem sentido, etc… Lamento muito, mas não dá para dizer que algo há de auspicioso para o futuro próximo do Brasil. A propósito, hoje o titular do MMA mandou mais uma “na água”, a respeito da licença, legal, de um servidor. Um país se governa sabendo o que se faz e o que se pretende fazer, não lançando factoides a torto e a direito!

  5. Me deixa de fora do seu mau sentimento. Uma mistura do mal com atraso e pitadas de psicopatia. É um absurdo, Vossa Excelência aqui fazer um comício, cheio de ofensas, grosserias. Vossa Excelência não consegue articular um argumento, fica procurando, já ofendeu o Presidente, já ofendeu os Ministros.

  6. Caro João Lara é dever de todo governante ao assumir, levantar suspeitas sobre contrato milionários. Bolsonaro tem demonstrado para todos os brasileiros, principalmente os de esquerda, que a corrupção e a gastança desenfreada dos recursos públicos terminou. Se a presidente sentiu-se maculada, ela deveria entrar com uma ação por “danos morais e psicológicos”. E por que não o fez? Então existem dúvidas nesses contrato milionário. ACORDA BRASIL.

  7. Nunca vi uma coluna dar tanta enfase a uma resposta. 30 milhões e algo inexplicável se tratando de aluguel de automóveis…Muito fácil subestimar 30 milhões uma vez que quem paga é o povo.
    Com certeza o cancelamento deste contrato foi muito bem vindo. Que continue o mimimimim

  8. Concordo em gênero, número e grau de tudo que foi dito. Graças a interferência divina eu não fui contaminado com as idiotices que convenceram 45 milhões de eleitores. No primeiro turno votei em João Amoedo e no segundo turno dediquei meu voto para o Partido da Genitália Nacional 69.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here