Água-viva imortal, uma curiosidade vinda do mar

0
4548
views

Água-viva imortal parece rejuvenescer, entenda o processo

Água-viva imortal: normalmente quando uma criatura tem o sugestivo nome  de ‘imortal’, é sempre algo interpretado de forma não-literal. Mas não é bem assim no caso das regras biológicas dessa água-viva. Chamada Turritopsis nutricula, ela simplesmente não consegue morrer de causas naturais. Sua capacidade de regeneração é tão alta que só morre se for completamente destroçada.

água-viva imortal

As fases da água-viva que se recusa a morrer

Como a maioria das águas-vivas, ela passa por dois estágios: a fase de pólipo, ou fase imatura, e a fase medusa, na qual pode se reproduzir de forma assexuada. A água-viva imortal foi descoberta por acaso pelo estudante alemão de biologia marinha Christian Sommer, em 1988, enquanto  passava suas férias de verão na Riviera Italiana. Sommer, que coletava espécies de hidrozoários para um estudo, acabou capturando a pequena criatura misteriosa. E ficou espantado com o que observou no laboratório. Após examiná-la durante alguns dias, percebeu que a água-viva simplesmente se recusava a morrer, regredindo ao seu estado inicial de desenvolvimento até reiniciar o seu ciclo de vida outra vez. E assim sucessivamente, como se sofresse um envelhecimento reverso.

Ela rejuvenece quando sofre ataques

Os pesquisadores já descobriram que ela inicia seu incrível rejuvenescimento quando se encontra em uma situação de estresse ou ataque. Durante esse período o organismo passa por um processo conhecido como transdiferenciação celular, ou seja, um evento atípico no qual um tipo de célula se transforma em outro, tal como ocorre com as células-tronco humanas. É a natureza nos surpreendendo mais uma vez  ao mostrar sua grande capacidade de inovação diante de adversidades.

Veja um infográfico que explica melhor o ciclo:

Ilustração mostra as fases da vida da água-viva imortal

imagem de água-viva imortal

 

imagem de água-viva imortal

imagem de água-viva imortal

Algumas curiosidades sobre as água vivas

Existem cerca de 1.500 espécies de medusas catalogadas. Elas têm corpo de consistência gelatinosa. A maior parte das águas-vivas têm os oceanos (água salgada) como habitat. Mas outras espécies também vivem também em ambientes de água doce. Uma das espécies, a água- viva gigante, é o animal mais comprido da Terra. A maior de todas é a água- viva Juba de Leão que pode atingir até 2 metros de diâmetro. O site animals.howstuffworks.com diz que “elas existem há mais de 650 milhões de anos.”

Fontes: Hypeness; http://pt.wikipedia.org/wiki/Turritopsis_nutricula; https://pt.wikipedia.org/wiki/Transdiferencia%C3%A7%C3%A3o; https://www.todabiologia.com/zoologia/agua_viva.htm; https://animals.howstuffworks.com/marine-life/jellyfish.htm.

Gostou? Que tal conhecer outras criaturas marinhas inimagináveis.

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here