Nova espécie de baleia no Golfo do México

0
3485
views

Nova espécie de baleia descoberta no Golfo do México

O final de 2021 foi um ano especial para os biólogos marinhos. Uma nova espécie de baleia foi descoberta no golfo do México. Isto é algo extremamente raro. Contudo, não houve muito tempo para a comemoração. Logo em seguida, os especialistas fizeram nova descoberta: a espécie já está ameaçada de extinção. Este fato, a descoberta de nova espécie, seguida pela constatação de que ela está ameaçada, não é fato novo. É apenas mais uma consequência de um planeta com oito bilhões de terráqueos.

Baleia de Rice, a nava espécie de baleia.
Baleia de Rice, a nova espécie de baleia. Imagem, NOAA.

A nova espécie, Baleia de Rice

Segundo a cbs.news, ‘As baleias em questão já foram consideradas baleias de Bryde, que também são encontradas no Golfo. Mas depois de uma cuidadosa pesquisa, a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica determinou que elas são baleias de Rice, também conhecidas como baleias do Golfo do México. São as únicas baleias conhecidas por habitar as águas do Golfo.’

‘As enormes criaturas podem crescer até 41 pés – mais do que um ônibus escolar de tamanho normal – e estão frequentemente localizadas no nordeste do Golfo do México, entre a Louisiana e a Flórida.’

‘De acordo com alerta dos cientistas restam menos de 100 indivíduos, com estimativas mais recentes mostrando apenas 51. A descoberta  levou um grupo de 100 cientistas – incluindo professores universitários internacionais, membros de organizações ambientais e ex-funcionários da NOAA – a enviar um carta ao governo Biden pedindo ação imediata.’

Pobre Joe Biden. O que poderia fazer o presidente dos Estados Unidos? Na carta os cientistas informam que ‘atividades humanas’ são a grande ameaça aos novos animais.

Baleia de Rice e a Vaquita

Agora, a baleia de Rice disputa com a Vaquita qual o mamífero marinho mais ameaçado da Terra. Este cetáceo, também conhecido como boto do pacífico, ou Panda do Mar, em razão de manchas negras nos olhos, é endêmico do extremo norte do Golfo da Califórnia, ou Mar de Cortez. Em 2017 havia 30 indivíduos; em 2016, 60. E o número caiu mais ainda.

PUBLICIDADE

A última contagem do Comitê Internacional para a Recuperação da Vaquita (CIRVA), mencionava apenas 12 indivíduos em 2018. Esta guerra parece estar perdida. Mas, o que mais incomoda é o motivo da possível extinção: a pesca ilegal, e o tráfico de animais silvestres.’

Petróleo no Golfo do México

Segundo a cbs.news, “O desenvolvimento contínuo de petróleo e gás no Golfo representa uma clara ameaça existencial à sobrevivência e recuperação da baleia”, disseram os cientistas. “A Avaliação de Danos aos Recursos Naturais do governo no derramamento de óleo Deepwater Horizon estima que quase 20% das baleias do Golfo do México foram mortas, com animais adicionais sofrendo falhas reprodutivas e doenças”.’

Ainda assim, a humanidade continua viciada em combustíveis fósseis, e sem data para tratar a dependência, a julgar pelos resultados da COP 27, a última cúpula do clima patrocinada por empresas…ligadas ao petróleo!

Detalhes da descoberta

Quem conta é o site da NOAA, a agência do governo norte-americano que cuida de tudo em relação ao mar.

O processo de descrever formalmente uma nova espécie requer pesquisa, tempo, colaborações e revisões de vários pares científicos. Por exemplo, vários funcionários da NOAA e cientistas colaboradores trabalharam ao longo dos anos para coletar observações de campo e amostras de biópsia para análises genéticas.’

Essas contribuições, juntamente com as revisões e observações, forneceram as peças necessárias para desvendar um complexo quebra-cabeça de espécies. Uma vez que um cientista é capaz de coletar evidências suficientes para descrever uma nova espécie, essa  recebe um nome latino e um “nome comum”. O nome latino para a baleia de Rice é Balaenoptera ricei.’

E explica: ‘A diferença morfológica mais perceptível na nova espécie em comparação com seus parentes mais próximos é encontrada no crânio do animal.’

‘Para os cientistas da NOAA, essa descoberta é empolgante e permitirá que eles entendam e protejam melhor essa rara baleia de barbatana.

O animal pode pesar até 30 toneladas e medir até 42 metros, segundo a NOAA.

Não se sabe muito sobre sua expectativa de vida, mas espécies próximas atingem a maturidade sexual aos 9 anos de idade e podem viver cerca de 60 anos. Segundo a NOAA, ‘as maiores ameaças à espécie incluem colisões com embarcações, poluição ao sonora, exploração, desenvolvimento e produção de energia, derramamentos de óleo e, finalmente, emaranhamento em equipamentos de pesca e detritos oceânicos.’

Conheça o maior navio de guerra do mundo

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here