Naufrágios pelo mundo para explorar mergulhando

0
751
views

Essa é para os mergulhadores de plantão! Conheça os naufrágios pelo mundo para explorar mergulhando

Naufrágios pelo mundo instigam a imaginação. Cada parte do navio ou barco naufragado respira uma histórias, um mistério, um dia ou noite fatídica.

Várias razões tornam os naufrágios um imã para mergulhadores e fotógrafos, desde o pensamento aterrorizador de um navio afundando até a maneira imponente como navegam os oceanos.

Segue abaixo uma seleção de alguns naufrágios pelo mundo que valem a pena ser explorados.

U.S.S Kittiwake

Onde: Ilhas Cayman.

O navio é ideal para os mergulhadores iniciantes que querem explorar naufrágios. O USS Kitiwake afundou na praia de Seven Mile, nas Ilhas Cayman em 2011. O Kittiwake tem  76.5m de comprimento, as portas e alçapões foram removidos, dando a cada quarto pelo menos um ponto de saída.

Quem tiver licença para mergulho em naufrágios pode entrar em todos os cinco níveis do navio.

kittiwake um dos naufrágios pelo mundo

mergulhadora em kittiwake, um dos naufrágios pelo mundo

S.S. President Coolidge

Onde: Vanuatu.

Este é o maior naufrágio do mundo!

O luxoso navio de tropas militares tem diversas rotas no interior já mapeadas, ideal para mergulhadores iniciantes, intermediários e avançados. É o maior naufrágio do mundo e com acesso pela praia na Ilha de Espiritu Santo, Vanuatu.

Os iniciantes devem buscar o arco, um lugar mais raso de 20m. Mais profundo, a 33m, se encontra rifles, máscaras de gás e capacetes.

imagem naufrágio USS President Coolidge

U.S.N.S. General Hoyt S. Vandenberg

Onde: Key West, Flórida.

Para mergulhadores avançados, a emoção do “Vandy” começa com a entrada por um dos 11 poços de elevadores, escolhendo qualquer andar para entrar. Aqueles com menos treinamento técnico podem fazer o mergulho livre no poço do elevador.

Derrubado em 2009, esse coral artificial é limpo e seguro, todas as portas foram removidas.

As exclusividades do navio são a garoupa de 2m que reside por lá e as antenas parabólicas do navio que atraem os mergulhadores.

imagem antena parabólica em naufrágio.

S.M.S. Coln

Onde: Escócia.

Águas extremamente geladas circundam o naufrágio em Scapa Flow ao largo das Ilhas Orkney, no norte da Escócia. Scapa Flow é o cemitério da Marinha Alemã WW1, que foi afundado em 1919.

O que mais chama a atenção é uma embarcação intacta e um S.M.S Coln de 155m comprimento, um cruzador alemão a 36m estibordo.

Você vai ver as linhas graciosas de um navio de guerra do século 20.

imagem naufrágio navio de guerra

S.S. Yongala

Onde: Austrália.

Arraias vivem nos destroços do deck do S.S. Yongala. A garoupa gigante de Queensland passeia pela popa. Cobras do mar, tartarugas e peixe palhaço também fazem parte do navio de 358 pés derrubado em 1911 por um ciclone na Grande Barreira de Corais da Austrália.

O Yongala fica a 12 milhas náuticas do Cape Bowling Green, em Queensland, em uma profundidade de 28m.

imagem naufrágio Yongala

S.S. Thistlegorm

Onde: Egito.

Não indicado para os claustrofóbricos. Esse naufrágio está repleto de suprimentos da II Guerra Mundial.

Em 1914, duas bombas afundaram esse navio mercantil britânico carregado de armas, próximo ao Mar Vermelho, perto de Sharm El-Sheik, no Egito. É um verdadeiro templo de guerra que ainda faz parte do navio.

Mergulhadores desbravam caminhões Bedford e a frota de motos Norton 16H. É um mergulho que pode ser desgastante física e mentalmente. O navio fica a 30m de profundidade.

imagem moto antiga em naufrágio

San Francisco Maru

Onde: Micronésia.

Já conhecido como o naufrágio de “um milhão de doláres”, o San Francisco Maru foi afundado em Eten Anchorage, em 1944, enquanto levava um carregamento de tanques, caminhões, minas e bombas. O naufrágo foi descoberto em 1969 pelo lendário descobridor francês Jacques Cousteau e desde então é um naufrágio bastante popular para o mergulho.

Uma das atrações mais interessantes são os três tanques leves japoneses Type-95 que permanecem nos destroços.

imagem tanque no naufrágio shinkoku-maru

Conheça o maior naufrágio do Brasil, o do Príncipe de Asturias.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here