Naufrágios no Brasil, o Príncipe de Astúrias

0
180
views

Naufrágios no Brasil, o Príncipe de Astúrias: completa 100 anos entre nossos naufrágios  e ganha homenagem em Ilhabela

No dia 05 de março de 2016, o naufrágio do transatlântico Príncipe de Astúrias completa 100 anos. A Prefeitura de Ilhabela, em parceria com a Marinha do Brasil, a Marina Igararecê,  o Yacht Club de Ilhabela, a SPORTMAR Empório Náutico e a Sociedade de Amigos da Marinha do Litoral Norte, organizará um evento. Com a participação de várias embarcações, o ato tem caracter de   homenagem a um dos naufrágios no Brasil mais trágicos.

Naufrágios no Brasil, imagem do navio Príncipe-de-Astúrias
Naufrágios no Brasil

Um comboio com todos os barcos partirá da Marina Igararecê e do Yacht Club de Ilhabela, em direção à Ponta de Pirabura, local do naufrágio. Ali, próximo à costa, onde repousa o casco do Príncipe de Astúrias. Os participantes lançarão uma coroa de flores em homenagem aos náufragos.

“Ilhabela – Príncipe de Astúrias – Um Mistério Entre Dois Continentes”

Como parte da homenagem ao centenário do naufrágio, será lançado o livro “Ilhabela – Príncipe de Astúrias – Um Mistério Entre Dois Continentes”, de Jeannis Michail Platon.

Como mergulhador profissional e estudioso dos naufrágios na Costa Brasileira, Jeannis Platon dedicou 18 anos às expedições aos destroços do Príncipe de Astúrias.

O livro traz informações inéditas sobre a história. E revela importantes acontecimentos que antecederam o misterioso naufrágio, além das informações passadas pelo neto de um dos sobreviventes.

Durante a feira Smart City World Congress, realizada em Barcelona, na Espanha, o prefeito de Ilhabela, Toninho Colucci, conheceu Isidor Prenafeta, autor do livro “El mistério de Príncipe de Asturias – El Titanic Español”. “Ele estará presente neste ato do primeiro centenário. Uma homenagem a todas as famílias e vítimas deste grande naufrágio”, informou o prefeito.

Naufrágios no Brasil: história do Príncipe Astúrias

Naufrágios no Brasil Naufrágios no Brasil

 

O Príncipe de Astúrias foi um navio transatlântico construído para fazer a linha  de passageiros e cargas entre Barcelona e Buenos Aires. Era considerado o  mais luxuoso da Espanha.

Na madrugada de 5 de março de 1916, o navio se dirigia ao porto de Santos, fazendo sua sexta viagem à América do Sul. Chovia forte e a visibilidade era baixíssima. Durante a madrugada o navio bateu violentamente na laje submersa da Ponta da Pirabura, na costa leste de Ilhabela.

Príncipe Astúrias foi a pique em cinco minutos

Depois do impacto, em apenas cinco minutos, o navio foi a pique. Junto levou  a vida de centenas de passageiros e tripulantes. Muitos sepultados no fundo do mar. Esta uma das maiores tragédias marítimas do mundo.

Naufrágios no Brasil: estima-se que mais de mil morreram

Oficialmente 445 pessoas morreram. Apenas 143 sobreviveram, mas o navio teria centenas de clandestinos que viajavam nos porões. Estima-se que mais de mil pessoas morreram neste naufrágio.

O príncipe Astúrias encontra-se a 20 metros de profundidade a parte mais rasa e 50m a parte mais funda, foi fabricado em 1914 na Espãnha, tinha 150 metros de comprimento, o casco foi feito em aço e atualmente está bastante desmantelado.

Conheça naufrágios mundo afora que se tornaram locai de peregrinação de mergulhadores.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here