Marés: vídeo demonstra como elas acontecem

0
1143
views

Marés: entenda como acontecem

Marés: entenda como acontecem. De acordo com a wikipedia “marés são as alterações do nível das águas do mar causadas pela interferência gravitacional da Lua e do Sol. Esta última com menor intensidade, devido à distância sobre o campo gravítico da Terra”.

Marés e mecânica newtoniana

A explicação prossegue: “em mecânica newtoniana o campo gravitacional é o campo vectorial que representa a atração gravitacional que um corpo massivo, isto é, um corpo caracterizado pelo atributo de massa, exerce sobre os outros corpos. Sem especificar qual é o corpo que está sendo atraído”.

Marés: como é possível?

“Isso é possível porque pela lei da gravitação universal, a força  sentida por um corpo é diretamente proporcional à sua massa gravitacional. Assim, o campo (gravitacional) corresponde mais exatamente ao fator de proporcionalidade a ser aplicado para obtermos a força exercida sobre uma massa em particular”.

Marés: diferencial que provoca as alterações da altura das massas de água

“Desta forma as massas oceânicas que estão mais próximas da Lua sofrem uma aceleração de intensidade significativamente superior às massas oceânicas mais afastadas da Lua. É este diferencial que provoca as alterações da altura das massas de água à superfície da Terra”.

A ilustração do Instituto Hidrográfico da Marinha de Portugal ajuda a entender:

marés, ilustração mostrando a Terra a Lua e o Sol
As distâncias entre os astros. (Ilustração: Instituto Hidrográfico da marinha de Portugal)

Rotação da Terra também influi nas marés

O infoescola informa que “além da Lua e do Sol, a rotação da Terra sobre o seu eixo também colabora para a formação das marés. Uma “metade” de nosso planeta está sempre voltada para a Lua, que exerce seu poder de atração sobre as águas. Nesta face, teremos maré alta. Na face oposta à Lua teremos maré baixa. Ou seja, é como se a lua “puxasse” as águas da metade para a qual ela está voltada no momento”.

Duas ‘funções’ das marés

Segundo o infoescola “o movimento das águas provoca continuamente o desgaste e a erosão – ou abrasão – do relevo da costa, desagregando rochas e deslocando materiais. Este processo cria diferentes formas de relevo ao longo do litoral. As águas oceânicas, movidas pelas marés, transportam os sedimentos que se depositam ao longo da costa, contribuindo para a acumulação de materiais marinhos, criando assim outras formas de relevo como praias de areia, restingas, manguezais e ilhas”.

Marés como fonte de energia

O infoescola diz que “as marés também têm sido utilizadas como fonte geradora de energia elétrica. Um dos modos de geração de energia funciona da seguinte maneira: gigantescos tanques são construídos para serem cheios com a água do mar na maré alta. Quando a maré baixa, ou seja, a água sai do tanque, faz girar uma turbina ali contida, assim produzindo energia elétrica”.

Maior maré do mundo: 17 metros!

De acordo com o gigantesdomundo.blogspot.com.br ” a Baía de Fundy localizada na costa atlântica da América do Norte, no extremo nordeste do golfo do Maine, entre as províncias canadenses de Nova Brunswick e Nova Escócia, é conhecida por ter a maior variação de maré do mundo. A maior variação de maré da história aconteceu lá e foi de incríveis 17 metros.  No Brasil, as maiores variações  acontecem no Maranhão e chegam a 8 metros”. A maior de todas acontece na ilha de Maracá, também no Maranhão. Ali, no Igarapé do Inferno a maré chega a quase nove metros de amplitude. Mas a conformação do litoral do estado não favorece a construção de usinas.

Veja como fica o pequeno porto na maré alta

Marés, imagem de porto na maré alta
(Foto: gigantesdomundo.blogspot.com.br)

E agora na maré baixa

marés, imagem de pronto na maré baixa
(Foto: gigantesdomundo.blogspot.com.br)

Marés: assista o vídeo

Escócia terá maior usina de marés do mundo

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here