Estômago de cachalotes: garrafas plásticas, sacos, latas e até pneus

0
999
views

Estômago de cachalotes: garrafas plásticas, sacos, latas e até pneus

Estômago de cachalotes: saiu no site perfeito.guru a matérias diz que “é cada vez mais comum o aparecimento destas baleias de até 20,5 metros nas praias. Sem vida. Ela já está na lista das espécies ameaçadas de extinção. Ainda assim conseguimos piorar sua situação”.

Estômago de cachalotes, imagem de cachalote morto na praia

“Assustados, os cientistas têm realizado longas investigações e processos de autopsias nestes imensos animais. E o que eles têm encontrado é realmente alarmante”.

Estômago de cachalotes, imagem de cachalote morto na praia

“Eles têm achado dentro dos animais  enorme quantidade de lixo: garrafas plásticas, sacos, latas e até pneus”.

Estômago de cachalotes, imagem de cachalote morto na praia

“Recentemente foi encontrada uma baleia que havia ingerido uma rede de pesca de 13 metros e a tampa de uma bateria de automóvel”.

Estômago de cachalotes, imagem de mão mostrando pedaços de plástico

O site perfeito.guru diz que “o mais assustador é que não só as baleias estão sofrendo por nossa causa. O mar inteiro parece estar morrendo lentamente e tudo por nossa culpa!”

Estômago de cachalotes, imagem de baleia e rede de pesca

O Mar Sem Fim concorda

Este site concorda, e dá os parabéns ao perfeito.guru. Estamos atulhando os mares de plástico num nível sem precedentes na história. É preciso evitar este material e, quando usa-lo, fazer a reciclagem. Atualmente a produção mundial de plástico é de 320 milhões de toneladas. E , no mundo, apenas 14% deste montante é reciclado. neste ponto o Brasil estes melhor. Aqui a indústria nacional recicla 21% do total de plásticos pós- consumo. Mas, para onde vai parar o resto?

Plástico nos Oceanos

Por ano 8 milhões de toneladas de plástico vão parar nos oceanos. Isso equivale a um caminhão de lixo por minuto, lotado de plástico, que  vazando para os oceanos por ano. A informação é de um relatório da Ellen MacArthur Foundation, divulgado no Fórum Mundial de Davos, em 2016. Caso você precise mais evidências sobre a extraordinária capacidade do ser humano em destruir o planeta, considere o que diz o estudo: se continuarmos na mesma toada em 2050 os oceanos conterão mais plástico do que peixes (em peso).

Conheça os Mares e Oceanos mais poluídos

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here