Caçadores submarinos, vândalos, na Laje de Santos

94
2139
views

Caçadores submarinos, vândalos e inconsequentes, atuam na Laje de Santos

A Laje de Santos fica apenas a 42 km da costa. A curta distância, e abundância de vida marinha em razão da proibição da pesca desde que se tornou Parque Estadual, em 1993, é sua maior inimiga. Pescadores, principalmente os que se dizem ‘esportivos’, e caçadores submarinos inconsequentes, aproveitam as falhas na fiscalização e, constantemente, burlam a lei navegando para lá onde praticam seu ‘esporte’ preferido.

imagem da lancha M & P IV de caçadores submarinos
O barco dos vândalos

A pesca esportiva, diferente da caça submarina

Nada contra esta atividade que, se praticada em consonância com a legislação, não atrapalha; ao contrário,  contribui muito com a manutenção da vida marinha, ou aquática quando praticada em rios. No Brasil a pesca esportiva, modalidade ‘pesque e solte’, é permitida e regulamentada pelo Ibama. Já a caça submarina deveria ser proibida porque de fato mata o peixe. Pior, mata as grandes matrizes. O que procuram os caçadores submarinos? Os maiores exemplares, ‘grandes troféus’ , ou seja, as melhores matrizes de cada espécie, justamente aquelas que conseguiram atingir grandes tamanhos em razão da saúde, habilidade em fugir de seus predadores, etc. As fêmeas maiores são também as que põem mais ovas que produzirão as novas gerações. Hoje, é sabido, 90% das grandes espécies já desapareceram dos oceanos. Portanto, aqueles que ainda praticam a caça submarina são, no mínimo, inconsequentes. Os esportivos, ao contrário, transformam-se em fiscais da natureza já que precisam de peixes para manterem seu hobby predileto.

Caçadores submarinos, vândalos, flagrados na Laje de Santos

Sábado, 28 de abril. O instrutor de mergulho, José Vicente Sesto (da Cachalote Ensino e pesquisa Subaquática), que hoje mora em Santos, saiu da marina com amigos para um mergulho. Por volta das 15hs chegaram e notaram um barco estranho, com uma enorme prancha vermelha na proa. Frequentadores habituais, perceberam que não se tratava de barco de operadoras de mergulho.

imagem da lancha M & P IV de caçadores submarinos na laje de santos
O barcos dos vândalos,

M & P IV: ogros dissimulados na Laje de Santos

Ao se aproximaram, alguém da M & P IV gritou para que pegassem uma das poitas (é proibido fundear no local) do outro lado de onde estavam, bem longe. Desconfiados, foram checar: eram dois caçadores submarinos. Vicente contou que pode ver ‘os olhetes brilhando na bandeja de popa‘.  Duas pessoas  burlavam  a  lei para matar peixes com seus arbaletes, espécie de arpão com sistema elástico. Vicente disse a este site que a arma de um dos ogros ‘tinha quase 1 metro e meio de comprimento’. E acrescentou: ‘os peixes da Laje, acostumados com o mergulho de observação, se aproximam de qualquer pessoa que esteja na água’. Ou seja, trata-se de pura matança.

imagem de arbalete
O arbelete, tipo da arma usada pelos vândalos da lancha

É comum a pesca na Laje de Santos apesar de ser um santuário marinho

Vicente conta que toda vez que mergulha na Laje  vê linhas de pesca ou animais machucados, especialmente tartarugas. A falta de fiscalização é geral em todas as unidades de conservação do bioma marinho, sejam elas municipais, estaduais, ou federais.

imagem da lancha M & P IV de caçadores submarinos
Note a prancha branca colocada por cima da bandeja de popa…

Mas, desta vez, apesar dos ogros e suas amigas  bloquearem o nome da embarcação, colocando uma prancha branca na popa, eles conseguiram filma-la. Também fizeram imagens submarinas…

imagem submarina de caçadores submarinos
Vejam o arbalete (laranja) na mão de um dos ogros

Ação imediata do ICMBio contra a M & P IV

Resta agora ao ICMBio pesquisar na Capitania dos Portos de Santos, onde a M & P IV está matriculada, para descobrir o nome do proprietário e multá-lo com  rigor. É preciso que exemplos sejam dados, ou a prática ilegal persistirá. O Mar Sem Fim vai cobrar punição exemplar para este, e outros casos semelhantes. Não faltam provas, ou testemunhos.

imagem da lancha M & P IV de caçadores submarinos
Aí estão os babacas da M & P IV.

Ogros da M & P IV ameaçam testemunha

Vicente, que estava no mar com sua câmera, diz que ao se aproximar da embarcação um dos caçadores apontou a arma em sua direção e gritou:” VOU TOMAR SUA CÂMERA“, o que fez com que se afastasse, não sem antes fotografa-la e filma-la. Parabéns, Vicente, e muito obrigado por nos avisar.

Denuncie, faça sua parte!

Aproveitamos a deixa para pedir que todos que frequentam o litoral que, ao verem situações como esta, ou excesso de poluição, mortandade de peixes, construções irregulares, etc, nos avisem. É só mandar uma mensagem para o site. O resto faremos com prazer.

Assista ao vídeo

Desmanche de navios: conheça os maiores do mundo

COMPARTILHAR

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

94 COMENTÁRIOS

  1. Inportante ressaltar que o texto é uma denúncia crítica à pesca irregular na area do PEMLS, seja ela qual for, pois, a área e protegida por Lei. Sequer o mergulhador em sua visita regulamentada pode tocar o fundo para que seja conservado a vida marinha muitas vezes não percebidas pelo olho humano. O local preservado acaba sendo uma espécie de berçário para que sejam mantidos os estoques pesqueiros fora da area protegida. Ninguém em sã consiencia deseja aqui a extinção da atividade pesqueira ou esportiva. Apenas esperamos, eu pelo menos, que sejam respeitadas as aéreas de preservação. A Humanidade agradece, boa noite a todos…(menos aos vandalos).

  2. Todos os que residem nestes locais proximos a reservas naturais, ou que ainda não são reservas, tem de denunciar, e tentar associação a órgaos de controle para que as denuncias não fiquem sem resultados, pois estas pessoas que destroem a natureza só entendem a punição severa.

  3. Enquanto os barcos e traineiras comerciais com suas redes devastam a natureza e matam todo tipo de espécies até mesmo as proibidas pq ali não ha seletividade alguma vem tudo na rede vem vcs criticarem um esporte que causa o mínimo de impacto comparado a qualquer outro tipo de pesca esses cometeram um crime e devem ser punidos mas vcs com essa reportagem merecem ser processados pela calunia e difamação de um esporte que é legal e respeitado em todo o mundo deveria estudar mais sobre o assunto antes de fazer qualquer tipo de critica.

  4. A pesca submarina em apneia é a pesca mais seletiva que existe. Somos os verdadeiros guardiões e amantes do mar. Inúmeras vezes salvamos tartarugas presas em redes e inúmeros outros animais. Enfim. Não nos coloque no mesmo saco que o rapaz que cometeu esse crime. Exigimos uma retratação em uma próxima matéria a respeito da pesca seletiva em apneia. Procure os bons e produza uma matéria com conteúdo que instrua a população, com certeza vai virar um amante e um apoiador. Um abraço.

  5. Rubem VR – Li praticamente todos os comentários e respostas dos administradores deste site, e pude notar a indignação dos que pertence a mesma modalidade que eu, e pude ver tbm como foi trágico usar da palavra sem ter total conhecimento. Dó vou mensionar o seguinte, jamais deixarei de praticar a pesca sub por causa de uns e outros, se eu um dia pecar contra os princípios básicos da pesca sub, wue eu seja punido, agora, vamos aprender ter censo de justiça e analisar com prudências quem de fato depreda os mares, vou ressaltar o que um pescador sub disse: ” se somente nossa modalidade usar o mar, em breve a vida marinha e seu ecosistema voltará a existir”. Proponho e apoio, que esta possibilidade seja apoiada por nossos governantes, e veremos a transformação da vida marinha. É ver para crêr. E site é legal, ficará melhor ainda se contratar investigadores submarinos pra investigar o assunto antes de meter a caneta no papel. Abraços a todos!

  6. Matéria absurda, a pesca submarina é seletiva, sazonal e não predatória. Generaliza os maus pescadores de forma a denegrir o esporte. Realmente lamentável!

  7. Lamentável está reportagem .
    Não vou entrar no mérito da pesca submarina ser a forma ecologicamente correta de captura de peixes e crustáceos .
    Outras pessoas já devem ter discorrido sobre isto .
    O que me deixou intrigado foi sua comparação com pesca esportiva , modalidade pesque e solte .
    Como está modalidade contribui muito para a manutenção da vida marinha ?
    A finalidade da pesca é a captura do pescado e qual a finalidade de pescar e soltar ?
    Diversão a custa do sofrimento dos animais para depois solta_los ?
    Isto é mal trato ao animais , comparável as touradas e farra do boi .
    O fato de liberar o peixe não é garantia de sua sobrevivência , pois o mesmo lutou de forma exaustiva para escapar e muitos de tão cansados não sobrevivem , muitas vezes o peixe engole o anzol e também não sobrevive ; em pesca de lugares profundos a taxa de sobrevivência é proporcional a profundidade , pois devido a diferença de pressão muitos já sobem mortos , vide os olhos salgados e suas partes internas saindo pela boca .
    Existe uma pesquisa sobre isto , salvo engano com ” snapers ” na Nova Zelândia onde a taxa de sobrevivência de captura abaixo dos 10 metros é mínima.
    Quanto ao fato da pesca em local proibido , aplique se a lei .

    • Obrigado por esse texto tão preciso. Pois realmente é um assunto muito polêmico… Com base no seu texto só reforçamos a mau caratice do brasileiro .. primeiro o pescador que queima o esporte de pesca submarina indo a lugares de preservação e proibidos e ou pescando aquelas espécies que não estão na lista e nas características permitidas…. Mas o segundo ponto que também é tão ruim, quanto, é essas pessoas que tem mania de se preocupar com a vida do outro e esquece do seu próprio rabo.. tanto a pesca esportiva quanto a pesca submarina tem seus parâmetros mínimos legais.. o que falta é uma fiscalização e um reformulação nas leis para que as duas práticas possam ser válidas .. a final é um direito humano de existência se relacionar com o mar…

      Outro ponto nessa entrevista que informo é que a grande maioria das perdas marinhas foram e são causadas por crime ambiental cometido por pessoas que vivem do pescado, e que não se importam com o amanhã .. práticas de utilização de rede, compressor na pesca submarina, arrastão. Estas práticas são radicalmente combatidas pelos pescadores submarinos inclusive a nivel de cortar redes e tomar arma de quem usa compressor.. Mas se vc come um peixinho e não sabe a procedência vc esta contribuindo para essas práticas que dizimaram espécies.. e se vc também não tem a lista atualizada, não saia pedindo qualquer espécie no restaurante, pois pode estar no período de defeso ou proibida. Então vcs falso moralistas que acham que o problema tá sempre nos outros reflitam. As vezes é melhor vc fazer uma pesca esportiva e levar um peixe para comer em casa do que incentivar tais práticas comendo em Restaurantes sem saber a procedência do pescado e sem saber se esse pescado pode ser comercializado naquela época ……

      Enfim o que quero dizer é que apontar o dedo é fácil, para uma cultura ou um movimento social quando não pratica ou não gosta.. o brasileiro está acostumado a isso, mas está na hora de entendermos que tudo tem 2 lados e uma ação errada não justifica um grupo. Vamos parar de ser generalistas e vamos estudar o assunto..

      Essa matéria deveria ser: “pescador submarino praticando em local proibido”.

      Lembrando que hoje em dia pescasub é uma profissão difícil e perigosa, e seletiva, diferente das outras pescarias que vc não escolhe tamanho, espécie nem peso. Ela e que dá sustento a muitos pais de famílias e que seguem a risca as legislações e regulamentações..

    • Muito bem colocado. Acrescento que todo mergulho quando o caçador submarino não atira em uma peça, ele pratica a filosofia do pesque e solte.

      Vamos focar em condenar pesca predatória de verdade, tipo long line com 200 km de anzóis na nossa costa, e deixar os caçadores submarinos em apneia em paz. Essa matéria é uma covardia com que tem nome cpf e endereço fixo.

  8. Sou pescador desde criança, estou na quarta geração da minha família de pescadores, a reportagem tem um ponto de vista que chama atenção, para o esporte nem todos os pescadores sub tem a visão sustentável, nós pescadores sub que temos o conhecimento devemos, denunciar os malfeitores que querem manchar a imagem do esporte, aqui na minha região os que mergulham comigo eu passo esse conhecimento de preservação, a matéria em si chama atenção de dois criminosos, a matéria publicada nos alerta de tal crueldade na laje de Santos, nós pescadores sub devemos nos unir cada vez mais, quem deveria denunciar essas coisas seríamos nós, e não Sr João lara Mesquita.

    • Caramba, James, que boa visão! Oxalá sua influência cresça como este site tem experimentado nos últimos meses. Saltamos de 40 mil visita/mês, para 146 mil em três meses, e isso aumenta nossa responsabilidade. Apesar de não ter generalizado, acusando apenas os dois infratores, fui infeliz neste trecho: “O que procuram os caçadores submarinos? Os maiores exemplares, ‘grandes troféus’, ou seja, as melhores matrizes de cada espécie…As fêmeas maiores…” Não disse e deveria, ” O que procuram os caçadores submarinos como esses dois…” Isso passou a ideia para alguns que generalizei. Erro crasso de jornalismo do qual peço perdão. O que me veio à cabeça na hora em que recebi a denuncia, foram imagens antigas de pescadores, esportivos ou caçadores, posando ao lado de troféus (indivíduos imensos) como cansei de ver na juventude. Meu pai, patriota do qual tenho profundo orgulho, ciente de seus deveres e obrigações, era pescador esportivo (corrico e pesca com isca viva). Inúmeras vezes pousou ao lado dos grandes. Foi recordista pela pesca de um marlin azul de 177 kg com linha de 50 libras. Reegistrou em fotos. Na época, anos 70, não havia a informação de que hoje dispomos. Vivo dizendo aos amigos que, se não existem mais badejos na baía de Ilha Grande, isso se deve ao meu pai que pescou todos. Lembrei de outros como Cícero (?) – professor meu, de meus irmãos e primos na caça submarina, e Cabelo Campos (ex-campeão brasileiro), pousando ao lado de enormes garoupas arpoadas em campeonatos na Ilhabela. E escrevi. Gerou esta imensa repercussão que muito me agrada mas, reforça a lição do jornalismo. Fico contente em perceber a união dos caçadores e o valor que atribuem ao site. Isso deu a ideia de amanhã retornar ao tema. Aguarde, nova e mais ampla matéria sobre a caça submarina. Abraços

  9. Me parece que o redator da matéria nunca teve experiência no assunto. A pesca submarina, esportiva (sem o uso de cilindro), é um esporte muito difícil. O humano está fora do seu habitat e com diversas limitações abaixo da agua. Diferentemente da pesca de rede, não é predatória, e em grande maioria é praticada por pessoas muito concientes do dever de preservar o meio ambiente.
    A matéria foi muito mal feita, uma fato que caberia um informe, uma denuncia, acabou em uma reportagem de acusação infunda contra os praticantes de caçasub.

    • Raoni (na próxima vez tenha coragem de assinar o próprio nome, usar pseudônimo mostra armação, fraqueza. Mas veja resposta à James acima.

  10. Diferente do que foi postado nessa matéria, irresponsável por generalizar a ação de um grupo como se fosse de todos os brasileiros da pesca sub, a pesca sub é uma pesca seletiva, onde vc só pega o peixe que te interessa, evitando que aja rejeito, que é todo pescado que não tem valor comercial e que é descartado como lixo. É o que acontece quando compramos nos supermercados e afins. Conheça melhor antes de falar de um determinado assunto. Não nego que haja irresponsáveis nesse meio mas, sempre haverá joio no meio do trigo mas, não devemos, por isso, condenar todos os praticantes da pesca seletiva. Seria uma grande irresponsabilidade.

  11. Só li asneiras nessa matéria. Você critica a pesca submarina como se fosse algo devastador, dizendo que captura muitas das grandes matrizes causando um grande impacto no ambiente e esquece de citar a pesca industrial que realmente está causando grande impacto. Nós pescadores submarinos precisamos ralar muito e ter muito treinamento para capturar bons exemplares de peixe sem contar que também temos uma cota diária que é bem baixa. Nosso esporte não é uma pesca profissional e sim amadora, quero que você pesquise e me diga quantas toneladas são pescadas anualmente pela pesca industrial em relação a pesca sub. Sem falar que nosso esporte nem sempre pode ser praticado, pois dependendemos muito das condições do mar para poder praticar. No sul do país por exemplo muitas vezes ficam mais de 6 meses sem pescar devido as condições. Mas e na pesca industrial ? Ocorre isso ? Os indivíduos flagrados na laje de Santos devem sim ser punidos confirme a lei, porém não generaliza e julgue todos nós injustamente. O grande culpado pela diminuição dos peixes no nosso litoral é a pesca industrial. Posso citar como exemplo a sardinha que está sumindo aqui da baia de Angra dos Reis, e quem são os culpados ? Os pescadores submarinos que estão matando sardinha com arbalete ? Como disseram aí acima, os grandes peixes estão sumindo pois estão ficando sem alimento. Se não existe alimento em determinado local por qual motivo o peixe ficará ali ? Você precisa rever seus conceitos sobre a pesca submarina amigo. Abraços

      • Boma dia a todos, bom dia João Lara vejo você apontando o post, do James acima como resposta a tudo, sem levar em consideração os pontos de vistas apontados por todos os outros que estão contribuindo e valorizando de forma ordeira esta reportagem postada.
        Ha de se respeitar a opinião de todos, não estou dizendo que é esta a sua intenção, porém quanto você remete a resposta a um ponto de vista unilateral sem considerar jornalisticamente a informações, dando a entender que se trata apenas do seu ponto de vista, não é mesmo?
        Olha como bem dito varias vezes, a Pesca subaquática esta longe de ser a responsável pela escassez do pescado nos mares, pois se trata de uma pratica seletiva, como também já mencionado, de altíssimo risco, sendo praticada por poucos, com uma limitação de área gigantesca, pois as áreas pescáveis são limitadas pela profundidade e até mesmo por acessibilidade, pois muito poucos dos praticantes dispõe de embarcações para chegar a grande maioria dos pesqueiros, só por estes motivos é muita injustiça atribuir este esteriótipo a modalidade.
        Mas muito se deve a falta de informação mesmo, de se ter noção real do quanto representa, vou expor aqui um cenário pra você pra se entenda a realidade disso, você como uma pessoa preocupada o meio em questão, já deve ter visto ou ouvido falar do arrastão de tainhas que tradicionalmente acontece todos os anos no sul do pais, isso é divulgado na grande mídia como evento cultural da região, onde os caiçaras aguardam a passagem dos cardumes e lançam redes quilométricas para que sejam capturadas toneladas e toneladas de tainha no sistema de arrastão onde até os locais ajudam a puxar a rede. (este é um cenário)
        Agora imagine um pescador subaquático que tenha por ventura topado com este cardume no costão, saindo da aguá com sua fieira repleta de peças, que muito dificilmente ultrapassaria a um numero de 20 peças, atravessando a mesma praia pra chegar no seu carro.
        Te pergunto a quem todos vão chamar de pesca PREDATÓRIA??, eu te respondo, a subaquática. Nem em toda a vida deste pescador ele vai conseguir capturar sequer uma minima fração do que esta única rede puxou, digo unica por isso vai se repetindo até que acabe-se o cardume, mas por desconhecimento ou até comidade (pois os que ajudam a puxar a rede, levam peixe pra casa) mas quem destrói, quem preda é o pescador sub.
        O próprio pescador ribeirinho não vê o tamanho do impacto que ele esta causando, pois as tainhas somente encostam nas pedras no momento de sua reprodução, ou seja, atacam diretamente sua subsistência, não é um absurdo isso?, normalmente a leis protegem as especies em seu período de reprodução, pra isto existe o defeso, pois é, mas pelo visto a grande mídia não considera isso, porque não há divulgação a respeito.
        Temos também a pesca industrial, que é o maior de todos os crimes, principalmente os pesqueiros de parelhas que detonam o ambiente marinho, você já navegou atras de um barco destes?. eles descartam toneladas e toneladas de peixes, já mortos, seja por tamanho, seja por não ser uma especia comercial e dane-se o equilíbrio, afinal, todos precisam de pescado nas peixarias.
        Olha, na pesca subaquática como em qualquer outra modalidade, existem os maus praticantes, aqueles que praticam a pesca a margem da lei, que a eles como a todas a outras modalidades que agem desta forma, sejam aplicados os rigores por ela definidos, se pesca em local proibido, se pesca acima da cota, se não respeita os tamanhos mínimos e nem o defeso, independente da modalidade, tem que ser tratado como bandido.
        Pra finalizar, gostaria de falar muito mais, pois argumentos sobre este assuntos são ricos, mais entendo que já me estendi ao extremo, você tem conhecimento que aos pescadores “amadores” é limitada o peso máximo de pescado por dia?, pois então, ao “Profissional” este limite não existe, fica mais claro agora quem é que pesa de fato nesta balança?

        • Hilton, desculpe, se fosse responder cada um não faria outra coisa. São muitos e eu um só. Ou respondo, ou não escrevo novas matérias. Entenda. abraços

  12. Matéria tendenciosa e muito mal escrita sem embasamento científico nenhum só apontamentos perdidos, a pesca submarina é extremamente seletiva e é muito difícil de se capturar um grande exemplar de qualquer espécie que seja, não se pesca todos os dias que vai pro mar uma garoupa acima de 10 kg. E muitas das vezes voltamos com um ou dois peixes ou até mesmo nenhum. E oque se fala da pesca do camarão aonde somente 40 é camarão o resto é peixes pequenos, caranguejos, arraias, tartarugas e até tubarões que são jogados de mortos de volta pro mar. Gostaria de saber se o autor se preocupou o mínimo em fazer uma pesquisa sobre o esporte ou o real motivo porque estão sumindo as grandes espécies dos peixes pescáveis ?

  13. Convido aos bem aventurados a praticarem nosso esporte dentro dos limites éticos para levarem a mesa de vossas casas o pescado capturado , evitando assim , que a indústria da pesca ,destrua em pouco tempo o nosso mar!
    Na reportagem você sugere que todo Pescasub promove matança e que o melhor seria que essa modalidade fosse extinta. Eu , por outro lado, sugiro que a partir de hoje , a única modalidade aceita seja a PESCASUB e asseguro que respeitado os limites com fiscalização eficiente em pouco tempo fauna e flora marinha reaparecerão nos locais de onde fugiram. Isso mesmo, fugiram e não foram exterminados, como apontam alguns estudos realizados por pesquisadores que sequer sabem apneia. Amigos , bolhas também espantam os peixes! Peixes não soltam bolhas!!!!! Quem já foi em Fernando de Noronha e fez apneia, sabe que onde as operadoras de mergulho autônomo se revezam , levando dezenas de turista diariamente , a vida marinha sumiu porque o peixe muda de lugar!
    Para podermos mostrar algumas espécies mais arriscas como as garoupas ,os apneistas deveriam estar envolvidos nesses estudos porque mergulhando com cilindro e soltando bolhas é quase impossível avista las.
    Qualquer local que sofra uma pressão continua de mergulhadores terá diminuição da vida marinha não necessariamente porque os animais foram extintos.
    O problema está na falta de fiscalização que favorece a ação dos antiéticos!

  14. meus amigos jornalistas… mais atenção às manchetes e notícias. A caça submarina é legal e muito respeitosa! não se deixem influenciar por casos isolados de babaca o o esses que foram caçar em local proibido. Eles devem ser presos realmente, pois aqueles que praticam qualquer tipo de mergulho, seja caça ou não, com consciência, são os que mais preservam e amam a vida marinha!
    manchetes e reportagens como essa prejudicam o esporte e mancham nossa imagem!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here