Tubarão tigre: fotógrafo brasileiro clica presas do animal

1
1947
views

Tubarão tigre: fotógrafo brasileiro clica de perto as presas do animal

Expedição nas Bahamas rendeu série sobre o tubarão tigre; confira imagens. Daniel Botelho defende a preservação dos tubarões.

imagem de tubarão-tigre

Mas antes, vamos conhecer o animal…

Tubarão tigre, conheça a espécie

Segundo o wikipedia, “o tubarão tigre é um tubarão de águas tropicais e subtropicais, encontrado em diferentes ambientes e comum no Nordeste do Brasil. Chega a medir até 6 m. Seu corpo é robusto; a cabeça, larga e achatada; focinho curto e arredondado; nadadeira caudal pontuda, e dorso variando de cinza-escuro a cinza-amarronzado com manchas escuras verticais. Seus dentes têm a forma triangular de um abridor de latas, o que o permite cortar ossos, carne e até cascos de tartaruga com facilidade. É agressivo, mas é um tubarão que  tem grande curiosidade com mergulhadores, quase nunca os atacando. Sua pesca comercial é realizada com espinhel e rede pesada. O seu nome vem das riscas pretas  ao longo das costas. Elas desaparecem  à medida que o tubarão envelhece.”

Reprodução

São ovíparos, a gestação dura 9 meses. Eles nascem com mais ou menos 80 cm e completamente independentes. Geram mais de 80 filhotes por gestação.

Locais onde são encontrados:

ilustração de mapa mundi mostra onde vivem o tubarão tigre
Ilustração:http://www.klimanaturali.org/

O tubarão tigre está na lista do IUCN – Lista Vermelha da IUCN de Espécies Ameaçadas – como “quase ameaçado.”

Tubarão tigre: fotógrafo brasileiro clica de perto as presas do animal

Motivado pela causa da preservação dos tubarões o fotógrafo brasileiro Daniel Botelho já perdeu a conta de quantos lugares visitou e de quantas espécies viu para registrar suas imagens. Ele acaba de voltar de uma expedição nas  Bahamas, onde, em apenas um dia, mergulhou em meio a cinco tubarões tigre, 30 tubarões limão e 40 tubarões de recife.

Intenção de Daniel: fazer série de fotografias

A intenção de Daniel era ver de perto os tubarões tigre e realizar uma série de fotografias que intitulou de “Anatomia da mordida de um tubarão tigre”. A bordo de um barco de operadores de mergulho e na companhia de outros fotógrafos, Daniel viajava cerca de duas horas da costa da cidade Freeport até Tiger Beach, região onde estão os tubarões.

Apesar do nome, de praia esse lugar não tem nada. É uma região de alto mar onde você não vê terra nenhuma em volta

Para atrair os animais

Para atrair os animais, a equipe de mergulhadores joga um “engodo” que, segundo Daniel, é uma mistura de sangue e óleo de peixe. “O cenário mais corriqueiro é que os tubarões apareçam depois de 10 minutos. Os primeiros a aparecer são os tubarões limões e os de recife. Depois vêm os tubarões tigre, que são animais bem maiores que a média da população daquela região”.

O mergulho  requer alguns cuidados

O mergulho para se aproximar destas espécies requer alguns cuidados. Daniel explica que primeiro desciam do barco ele e um mergulhador de segurança. Depois dos primeiros contatos, mergulha o restante da equipe. “A primeira coisa que você deve ter é respeito e consciência de que se um animal desses quiser fazer alguma coisa contigo ele faria. Eu tento ser uma prova de que esse animal não é tão mau assim. É um predador que merece respeito.

imagem de tubarão-tigre
A tubarão-tigre fêmea “Ema” é conhecida entre os
frequentadores de Tiger Beach, nas Bahamas
(Foto: Daniel Botelho)

A prática de alimentar tubarões com peixes é criticada por algumas pessoas

Daniel diz que a prática de alimentar tubarões com peixes é criticada por algumas pessoas. “Mas não existe no mundo operação de mergulho com tubarão que não utilize esse tipo de prática”, diz. “90% da população de tubarões tigre já foi morta. Então eu acredito que em lugares como nas Bahamas eles estão protegidos por causa desse turismo”.

Minha paixão é trabalhar com grandes tubarões

Daniel afirma que…

Minha paixão é trabalhar com grandes tubarões, como o tubarão-branco e o tigre. Além de gostar desses animais, quando descobri anos atrás a condição atual da população de tubarões fiquei impressionado

imagem de mergulhador entre tubarões-tigre
A equipe viajava cerca de duas horas até a área dos tubarões-tigres nas Bahamas (Foto: Daniel Botelho)

Comércio asiático de barbatanas de tubarões

O comércio asiático de barbatanas de tubarões para a produção de sopa, segundo ele, “gera um desequilíbrio muito grande na biodiversidade dos oceanos”. “As barbatanas de um tubarão são 5% de toda a carcaça e têm um valor agregado para o mercado asiático. Eles pensam ‘por que vou colocar 95% do tubarão no barco se só 5% me interessam?’. Então cortam a barbatana e jogam o tubarão de novo no mar”, diz. “Eu mergulhava com 50 tubarões em alguns lugares que hoje não tem mais”.

imagem de dois tubarões tigre
Os tubarões-tigres das Bahamas foram registradas por fotógrafo brasileiro (Foto: Daniel Botelho)

A proposta inicial da viagem do fotógrafo às Bahamas foi a realização de um workshop . Daniel ministrou aulas para fotógrafos e cinegrafistas internacionais. O dinheiro arrecadado com o curso será destinado a organizações que trabalham pela preservação de tubarões, como Sea Shepherd, Shark Angels e Shark Savers.

imagem de tubarão tigre
Tubarão tigre. Daniel Botelho registrou “a anatomia da mordida de um tubarão-tigre” nas Bahamas (Foto: Daniel Botelho)

Base: Marina Franco, do G1, em São Paulo.

Nadar ao lado de um grande tubarão-branco, você teria coragem?

COMPARTILHAR

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here