Submarino da Indonésia, naufragou, 53 tripulantes mortos

0
3418
views

Submarino da Indonésia naufragou com 53 pessoas a bordo, não há sobreviventes

Quem já esteve a bordo de um submarino, como este escriba, sabe a dificuldade que os submarinistas enfrentam. Impossível não sentir claustrofobia, oprimidos pelo exíguo espaço. A estranha sensação de navegar embaixo d’água também nos faz pressentir o medo de um naufrágio. Se acontecer, o que fazer? Não há muito a se fazer, eis a questão. Quando acontecem, são acidentes dramáticos. Um submarino da Indonésia, com 53 pessoas a bordo, naufragou ao norte de Bali dia 21 de abril.

Imagem de submarino da Indonésia
O KRI Nanggala-402, em foto de 2012. Imagem, Reuters.

Submarino da Indonésia encontrado, dividido em três partes

Segundo a BBC oficiais da Marinha disseram ter recebido sinais da localização do submarino a mais de 800 m de profundidade na manhã de domingo. Um veículo de resgate subaquático emprestado por Cingapura foi enviado para obter a confirmação visual dos destroços.

O chefe do Estado-Maior da Marinha, Yudo Margono, disse que mais itens do submarino foram recuperados, incluindo uma âncora e trajes de segurança da tripulação.

“O KRI Nanggala foi dividido em três partes, o casco do navio, a popa e as partes principais estão todas separadas”, disse ele a repórteres no domingo. Foi a consequência da enorme pressão a 800 m de profundidade.

De acordo com o site especializado gCapitain, ‘o submarino indonésio desaparecido estava velho e sobrecarregado’. E acrescentou: ‘Um submarino dessa classe tem capacidade máxima para 40 pessoas, de acordo com Ridzwan Rahmat, principal analista de defesa da Janes’.

‘Sua idade também não ajuda. Com mais de 40 anos, o submarino da era da Guerra Fria está entre os mais antigos do mundo em serviço hoje e não foi construído para suportar pressões além de 230 metros de profundidade, disse Ridzwan’.

Ridzwan finalizou dizendo que ‘este é um acidente já esperado’.

Comunidade internacional responde ao dramático apelo

A comunidade internacional respondeu ao dramático apelo. Navios da Austrália, Malásia, Índia e Estados Unidos ajudam nas buscas.

Imagem de submarino à tona
O submarino KRI Nanggala-402 navegando em Surabaya, província de Java Oriental, Indonésia, 25 de setembro de 2014. Imagem, REUTERS.

A Marinha disse que uma falha elétrica pode ter ocorrido durante o mergulho, fazendo com que o submarino perdesse o controle e se tornasse incapaz de realizar procedimentos de emergência que teriam permitido sua subida à tona.

No sábado a Marinha da Indonésia mudou status da operação

Segundo a CNN, ‘no sábado a Marinha da Indonésia mudou o status de  submarino desaparecido para submarino naufragado, quando um chefe naval apresentou destroços que se acredita serem do navio em uma entrevista coletiva’.

‘O chefe do Estado-Maior da Marinha da Indonésia, Yudo Margono  disse que não se acredita que uma explosão tenha ocorrido no submarino, mas que a forte pressão sobre o navio provavelmente criou uma rachadura pela qual alguns itens escaparam’.

Segundo um porta-voz da marinha, o submarino foi projetado para navegar entre 250 e 500 metros de profundidade, mas acredita-se que tenha afundado a 800 metros de profundidade.

De acordo com matéria da Deutsche Welle, ‘o comandante das Forças Armadas Nacionais da Indonésia, marechal Hadi Tjahjanto, disse que o submarino desapareceu em águas a cerca de 95 quilômetros ao norte da ilha de Bali’.

E acrescentou: ‘“Exatamente quando a permissão de mergulho foi concedida, após a liberação, o contato foi imediatamente perdido.”

Mapa da Indonésia
O local onde imaginam que o submarino naufragou. Imagem, BBC.

Derramamentos de óleo na área sugerem a possibilidade de danos ao tanque de combustível devido à pressão da água.

Imagem de submarino da Indonésia desaparecido
A foto foi publicada pelo site ABC News, com a legenda ‘A tripulação e os oficiais são vistos a bordo do submarino indonésio da classe Cakra KRI Nanggala na base naval de Surabaya, em 20 de fevereiro de 2019.’ Imagem, Indonesia Military/AFP via Getty Images.

Embarcações navais indonésias com capacidade de sonar procuraram o submarino nos primeiros dias, mas não tiveram sucesso.

Esta dificuldade é normal, afinal, submarinos militares são construídos para atravessar os oceanos da forma mais indetectável possível. Sem serem reconhecidos por inimigos, adversários e espiões.

O terror dos submarinistas indonésios nos faz lembrar do drama por que passaram os marinheiros argentinos do submarino Ara San Juan, com tripulação de 44 marinheiros.

A belonave estava numa região de cânions, a 800 m de profundidade, distante 600 Km de Comodoro Rivadavia quando desapareceu em 2017.

Maior operação de resgate da era moderna

Curiosamente, o Ara San Juan também havia sido construído na Alemanha, em 1985. Ele tinha  66 metros de comprimento, sete metros e meio de largura e era um submarino convencional diesel-elétrico. Só o Brasil enviou três navios para ajudar no resgate do submarino argentino.

Mas foi em vão. O Ara San Juan implodiu no fundo do Oceano Atlântico, em 15 de novembro de 2017, matando todos os 44 tripulantes a bordo.

Foi o primeiro acidente com submarinos na Indonésia

Imagem de submarino da Indonésia desaparecido
Esta foi a imagem usada pela BBC sob a legenda, ‘Funcionários dizem que um submarino KRI Nanggala-402 (retratado aqui em uma imagem de arquivo) desapareceu.’

É a primeira vez que ao país perde um de seus submarinos, disse um porta-voz da Marinha à BBC. E acidentes com submarinos são sempre dramáticos. O navio foi construído no final dos anos 1970, pesa 1.395 toneladas, e passou por uma reforma de dois anos na Coreia do Sul, concluída em 2012, de acordo com a agência de notícias Reuters.

A frota da Indonésia tem cinco submarinos e o país planeja operar pelo menos oito até 2024. A Indonésia, o maior arquipélago do mundo com mais de 17.000 ilhas, tem enfrentado desafios crescentes às suas reivindicações marítimas nos últimos anos, incluindo vários incidentes envolvendo embarcações chinesas perto das ilhas Natuna.

Mas a história do KRI Nanggala-402 entra na lista das dramáticas perdas de vida de submarinistas, a exemplo do que aconteceu com os 44 tripulantes do Ara San Juan em 2017, na Argentina; e os os 118 tripulantes do submarino russo Kursk que sofreu uma explosão, afundando no mar de Barents no ano 2000.

Assista ao vídeo da BBC, com o anuncio oficial do governo da Indonésia sobre o triste fim do submarino e tripulação

Imagem de abertura: Reuters

Fontes: https://www.bbc.com/news/world-asia-56829278; https://g1.globo.com/mundo/noticia/2021/04/21/submarino-da-indonesia-com-53-a-bordo-desaparece-em-bali.ghtml?utm_source=push&utm_medium=app&utm_campaign=pushg1&fbclid=IwAR2pZO85daBg3VgnF-X3M2ROjsaxT9zi4gcYS2zLNiu1cU4wm6FplB3L3EM; https://www.dw.com/en/indonesia-searching-for-missing-submarine-with-dozens-of-people-on-board/a-57275208; https://www.wsj.com/articles/indonesian-submarine-with-53-on-board-goes-missing-off-bali-11619020479; https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/2021/04/23/marinha-da-indonesia-detecta-objeto-durante-busca-por-submarino-desaparecido; https://gcaptain.com/how-old-was-missing-indonesian-submarine/?subscriber=true&goal=0_f50174ef03-4d5c7ef9bc-170347750&mc_cid=4d5c7ef9bc&mc_eid=0d2c840093; https://edition.cnn.com/2021/04/23/asia/indonesia-submarine-intl-hnk/index.html; https://www.bbc.com/news/world-asia-56879933.

Túnel para navios? A Noruega terá em breve

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here