Peixe-mão-de-rosa é avistado depois de 22 anos

1
9897
views

Peixe-mão-de-rosa é avistado depois de 22 anos

Um raro tipo de peixe que nada com membros semelhantes a mãos foi encontrado por mergulhadores no mar da Austrália pela primeira vez depois de mais de 20 anos. Os cientistas pensavam que o peixe era uma espécie de águas rasas que vivia em baías abrigadas – mas agora foi encontrado a uma profundidade de 150m na costa sul selvagem da Tasmânia. A espécie foi vista pela última vez por um mergulhador na Península da Tasmânia em 1999 e recentemente foi listada como ameaçada de extinção. Já comentamos sobre um tubarão da Indonésia que anda, mas um peixe com mãos…Vivendo e aprendendo. Peixe-mão-de-rosa é avistado depois de 22 anos.

Peixe-mão-de-rosa
Imagem, Tasmania University.

A rara criatura marinha

Neville Barrett, professor associado da Universidade da Tasmânia, disse à BBC: “Esta é uma descoberta emocionante e oferece esperança para a sobrevivência contínua do peixe-de-mão-rosa, pois claramente ele tem um habitat e distribuição mais amplos do que se pensava anteriormente.”

De acordo com o nome, a espécie tem “mãos” de grandes dimensões com as quais “caminham” ao longo do fundo do mar, além de nadar. Em fevereiro, sua equipe lançou uma câmera com isca no fundo do mar do Tasman Fracture Marine Park para pesquisar as espécies de corais, lagostas e peixes lá embaixo.

Um assistente de pesquisa que vasculhou as imagens viu a criatura entre a multidão de animais maiores atraídos pela isca. “Eu estava assistindo a um de nossos vídeos e vi um peixinho que apareceu neste recife que parecia um pouco estranho”, disse Ashlee Bastiaansen, do Instituto de Estudos Antárticos e Marinhos da universidade.

A visão mostra o peixe de 15 cm emergindo de uma saliência depois de ser perturbado por uma lagosta. “Isso nos deu, naquele momento, uma ótima imagem frontal … para identificar categoricamente a espécie e medir seu tamanho”, disse o professor associado Barrett à ABC.

PUBLICIDADE

Um dos 14 tipos dessa espécie vistos na Tasmânia

O peixe-mão-de-rosa é um dos 14 tipos dessa espécie vistos na Tasmânia, a ilha ao sul do continente australiano. “A pesquisa conjunta é uma oportunidade fantástica para documentar as espécies que vivem no Tasman Fracture Marine Park e entender quais são as espécies comuns e raras nesses ambientes remotos e inóspitos”, disse o professor associado Barrett, do Institute of Marine and Antarctic Estudos.

O primeiro secretário-assistente da Parks Australia, Jason Mundy, disse: “A colaboração é a chave para o levantamento deste extraordinário parque marinho, onde desfiladeiros e montanhas subaquáticos abrigam uma notável diversidade e abundância de criaturas marinhas, a maioria das quais não são encontradas em nenhum outro lugar do mundo.

Tasman Fracture Marine Park

O Tasman Fracture Marine Park é particularmente conhecido por uma característica ecológica fundamental – uma rachadura de quatro quilômetros de profundidade na crosta terrestre, onde a vida marinha foi encontrada no fundo do mar a profundidades de mais de 4.000 metros.

Além dos recifes rochosos da plataforma profunda que foram o núcleo deste estudo, o parque apresenta montes submarinos distantes cobertos de corais gorgônias, cracas e milhões de anêmonas-do-mar redondas e manchadas de roxo.

Também foram encontradas durante as recentes pesquisas de montes submarinos do CSIRO centenas de espécies novas para a ciência, incluindo uma ascídia carnívora, aranhas do mar e esponjas gigantes.

O professor Barrett disse que o estudo da Universidade da Tasmânia foi o segundo de uma série de estudos planejados para monitorar as mudanças nas águas da plataforma da zona do santuário marinho após a proteção inicial em 2007, com os elementos usados para informar o gerenciamento adaptativo em andamento.

Assista ao vídeo e saiba mais sobre a espécie

Handfish from Tasmania, Australia - fish that walk!

Imagem de abertura: Tasmania University.

Fontes: https://www.bbc.com/news/world-australia-59778215; https://www.abc.net.au/news/2021-12-23/rare-pink-handfish-spotted-for-first-time-in-22-years/100719874.

Esgoto humano e seus impactos nos Oceanos

Comentários

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here