Monumento Natural Mantiqueira, nova UC de São Paulo

10
7825
views

Monumento Natural Mantiqueira, nova Unidade de Conservação de São Paulo

Nestes tempos bicudos em que a proteção ambiental é menosprezada pelo governo federal é uma ótima notícia. O governo do Estado de São Paulo acaba de anunciar a criação do Monumento Natural Mantiqueira, mais uma vez protegendo o que resta da Mata Atlântica paulista. O decreto de criação foi assinado em 6 de janeiro de 2021.

Monumento Natural Mantiqueira

A área protegida tem pouco mais de 10 mil hectares. Ela fica na Serra da Mantiqueira entre os municípios de Cruzeiro e Piquete, e será gerida pela Fundação Florestal. E, mais importante, esta nova UC, Monumento Natural ou MoNa é da categoria de proteção integral, as mais eficientes  no mar ou  ambientes terrestres.

Imagem do Pico dos Marins agora transformado no Monumento Natural Mantiqueira
Piquete, Picos dos Marins. Imagem, https://www.cidadeecultura.com/.

Segundo o site do governo ‘a previsão é a de que sejam investidos na área de preservação cerca de R$ 2 milhões de reais vindos da Câmara de Compensação Ambiental (CCA)’.

A Mata Atlântica é uma das florestas tropicais mais biodiversas do mundo. Nada se compara. Sua pujança impressionou os ocidentais que a viram pela primeira vez a ponto dos portugueses transformarem-na no primeiro ciclo econômico que tivemos, o ciclo do pau-brasil.

Hoje, diz o site da SOS Mata Atlântica, ‘restam apenas 12,4% da floresta que existia originalmente. É preciso monitorar e recuperar a floresta, além de fortalecer a legislação que a protege’.

PUBLICIDADE

Estes 12,4% da floresta que sobraram estão espalhados por cerca de 15% do território nacional, em 17 estados. Dentro de seus domínios moram cerca de 72% dos brasileiros. Dela dependem serviços essenciais como abastecimento de água, regulação do clima, agricultura, pesca, energia elétrica e turismo’.

Os tesouros do Monumento Natural Mantiqueira

São vários, e alguns históricos como o Túnel da Mantiqueira, palco de uma das principais batalhas da Revolução Constitucionalista de 1932. Mas não apenas.

Outros dois destaques dentro da área protegida são os Picos do Marins e do Itaguaré. Dois dos pontos mais altos de São Paulo; o Pico do Marins tem 2.427m, e o de Itaguaré 2.308m.

Imagem do pico do Itaguaré no Monumento Natural Mantiqueira
O pico do Itaguaré. Imagem, http://www.araucariaecoturismo.com.br/.

A Travessia Marins-Itaguaré é uma das mais procuradas no Brasil por montanhistas, e é também um dos trechos de uma rota maior: a Travessia Transmantiqueira. Toda a região é de grande beleza cênica e depende do turismo como fonte de renda e empregos.

A Serra da Mantiqueira foi o local escolhido para o primeiro parque nacional do País, o Parque Nacional do Itatiaia criado em 1937 abrangendo os municípios de Itatiaia e Resende no Estado do Rio de Janeiro, e Bocaina de Minas e Itamonte no Estado de Minas Gerais. Um local cuja vocação para o turismo de baixo impacto é mais que evidente.

A vegetação de ambos, tanto o parque nacional como o MoNa agora criado, é predominantemente formada por florestas e campos de altitude entremeados por cachoeiras tão comuns nas serras.

Recursos hídricos

Segundo o site do governo, ‘o MoNa está inserido na bacia Hidrográfica do rio Paraíba do Sul, curso de água que banha os estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O rio atravessa a região do Vale do Paraíba e é formado pela confluência dos rios Paraitinga e Paraibuna’.

imagem da cachoeira Curiaco no Monumento Natural Mantiqueira
Cachoeira Curiaco, Piquete. Imagem, https://www.mercadinhopiratininga.com.br/.

O Paraíba do Sul é um dos muitos rios degradados do Brasil, apesar de sua importância para as cidades que banha. Na região metropolitana carioca,  ele abastece dez milhões de pessoas.

Mas, ao longo de seu curso de  1.150 quilômetros, recebe UM Bilhão de litros de esgoto doméstico (fonte: SEIVAP, Comitê de Integração do Paraíba do Sul), além de contar com a construção de  reservatórios de usinas hidrelétricas, como Paraibuna, Santa Branca e Funil.

A foz do Paraíba do Sul e seus muitos problemas

Todas estas alterações, além do corte da mata ciliar ao longo dos anos, transformou o Paraíba do Sul antes muito mais caudaloso. Não por outro motivo, Atafona, no litoral norte fluminense onde fica a sua foz, está sendo tragada pelo mar.

O site da Agência Nacional de Águas confirma outra obra que levou à diminuição da vazão. “Além disso, se destaca também pelos acentuados conflitos de usos múltiplos da água e pelo peculiar desvio das águas para a bacia hidrográfica do rio Guandu, com a finalidade de gerar energia e abastecer a população da Região Metropolitana do Rio de Janeiro.”

Neste sentido, proteger a bacia do Paraíba do Sul através do MoNa Mantiqueira é outro fator de comemoração desta nova unidade de conservação.

A fauna protegida

Ao todo foram catalogadas durante os estudos para a criação da nova UC mais de 400 espécies. Só de aves são 294. Mas ainda há 56 tipos de anfíbios, 40 de mamíferos e 15 espécies de peixes, entre outros.

PUBLICIDADE

A vegetação atualmente é conservada pelos proprietários, e será complementada com ajuda do Estado, segundo a proposta de criação da unidade. O plano garante que não haverá desapropriações no interior da unidade, o que é também motivo para comemoração. O papel do Estado será o de ordenar o turismo sustentável, atuar em combate aos incêndios, educação ambiental e estímulo à pesquisa.

A criação do Monumento Natural Mantiqueira repercutiu entre ambientalistas. José Pedro de Oliveira Costa, primeiro secretário de Meio Ambiente de São Paulo, disse ao site O Eco que “a reivindicação por uma área de proteção integral ali é antiga. E criá-la nesse atual momento tem uma importância. São exceções que mostram que a proteção à vida selvagem ainda está viva.”

Parabéns ao governo do Estado de São Paulo.

Imagem de abertura: www.cidadeecultura.com.

Fontes: https://smastr16.blob.core.windows.net/consema/sites/15/2020/06/proposta-de-criacao-do-monumento-natural-mantiqueira-paulista.pdf; https://www.oeco.org.br/noticias/governo-doria-cria-nova-area-protegida-paulista-na-serra-da-mantiqueira/#:~:text=Apesar%20de%20ser%20uma%20categoria,vistas%20%C3%A0%20conserva%C3%A7%C3%A3o%20desses%20recursos%E2%80%9D.; https://www.saopaulo.sp.gov.br/ultimas-noticias/nova-unidade-de-conservacao-no-vale-do-paraiba-vai-preservar-400-especies-de-animais/#:~:text=O%20Governo%20de%20S%C3%A3o%20Paulo,%2C%20anf%C3%ADbios%2C%20mam%C3%ADferos%20e%20peixes.

Indústria de salmão do Chile, perigosa e insustentável

Comentários

10 COMENTÁRIOS

  1. Todo processo que chegou ate a criação do MoNa Mantiqueira Paulista,começou em 2012 quando o COMDEMA,ASSOCIA JAGUAMIMBABA,e produtores rurais,mais o Sindicato Rural de Cruzeiro,a PM-Cruzeiro, juntamente com a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, se uniram e criou o Monumento Natural Municipal Pico do Itaguare(Dec.356/2012),em que foi apresentado no pavilhão das montanhas na Rio+20,em 2015 foi criado o GT-Mantiqueira, pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente, cujo objetivo era a criação de uma UC, mais com o consenso de todos respeitando principalmente os proprietários rurais, no inicio a proposta a unidade envolveria os municípios de Pindamonhangaba ate Queluz, durante o processo só o município de Cruzeiro e Piquete mostrou-se mais interessado, já que Cruzeiro já tinha criado anteriormente o MoNa Itaguare, mesmo dispondo de uma sede na escola Agrícola na fazenda Batedor, que o melhor caminho era instituir uma parceria com o governo estadual. A criação do MoNa Mantiqueira, mostra a importância da mobilização dos colegiados coletivos e da sociedade no fortalecimento de politicas publicas na conservação e proteção do bem comum.

  2. Essa ideia de “Monumento”, que mantém o proprietário que cuida da preservação no local, é muito bem vinda. Normalmente, aqueles que lutavam a vida inteira pra preservar eram “presenteados” com a desapropriação de suas terras, o que incentivava ainda mais o desmatamento.

    • Sim Luiz, a gestão compartilhada e o caminho na preservação ambiental, e respeitar a cultura e os costumes das comunidades tradicionais, e do proprietário rural que cultiva a terra desde época dos seus ancestrais.

  3. A serra da Mantiqueira e o rio Paraíba merecem toda atenção. Acho que, além dos meios de preservação, deverão serem tomadas providências no sentido de não se desconsiderar a população que habita naturalmente o local já por séculos, fornecendo suporte para, por exemplo, relocação de animais silvestres considerados perigosos. Quanto ao leito do rio Paraíba, este deve ter sua várzea preservada para que o mesmo continue servindo de escoamento das águas pluviais da cidades que o rodeiam. Enfim, há mesmo bastante coisa a ser feita.

  4. O Marins não é o pico mais alto de São Paulo, título que pertence ao pico da Pedra da Mina em Queluz, que tem 2.792 metros de altitude, sendo o mais alto de São Paulo e da Serra da Mantiqueira.

  5. Sou nativo da Mantiqueira, entretanto do lado mineiro.Desde adolescente me enveredei na subida do itaguare.Tem alguma informação sobre a proteção do lado mineiro? uma vez que a crista da serra separa os dois estados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here