Mergulhadores amadores acham tesouro romano no mar

6
2468
views

Mergulhadores amadores acham tesouro romano no mar

Faz parte do sonho de muita gente, algo como ganhar na loteria sozinho. Pois foi o que aconteceu com dois mergulhadores amadores, cunhados, nadando apenas com máscara e snorkel em suas férias em Xàbia, cidade costeira turística do Mediterrâneo. Eles queriam apenas retirar lixo do local, tornando a área mais atrativa. Mas acabaram por descobrir um enorme tesouro formado por moedas de ouro que datam da queda do Império Romano.

Imagem de mergulhadores amadores
Imagem, Universidade de Alicante.

Mergulhadores acham tesouro romano no mar

Luis Lens Pardo e César Gimeno Alcalá passavam férias com as famílias em Xàbia, um ponto turístico como muitos outros do Mediterrâneo espanhol.

Incomodados com o lixo marinho, um belo dia alugaram equipamento para mergulho autônomo com objetivo de fazer uma boa ação recolhendo lixo. Em 23 de agosto eles mergulharam na baía Portixol. Foi quando Luis Pardo percebeu um brilho vindo do fundo.

imagem de mergulhadores que acharam tesouro
Os dois amadores, Luis e Cesar.

Ele desceu para investigar e descobriu uma moeda em um pequeno buraco, ‘como um gargalo’ disse ele ao El País.

Depois de limpar a moeda, Luis percebeu que ela tinha como uma das faces uma figura grega ou romana. Luis mostrou o achado ao amigo, e ambos mergulharam de novo. Com um pequeno canivete suíço, desenterraram oito moedas de ouro.

PUBLICIDADE

Colocaram as moedas numa garrafa com água do mar e foram dormir perturbados. No dia seguinte, procuraram as autoridades e mostraram o achado.

Universidade de Alicante, e os dois mergulhadores amadores recolhem 53 moedas de ouro

Nos dias subsequentes os parentes Luis e César mergulharam novamente, desta vez acompanhados por especialistas da universidade.

Ao todo eles retiraram 53 moedas do fundo do mar, datadas entre 364 e 408 d.C, além de três pregos de cobre e restos de chumbo deteriorado que parecem fazer parte de uma arca que teria originalmente contido as moedas, segundo a Universidade de Alicante.

Jaime Molina, chefe da escavação e professor de história antiga da UA, disse que  ‘conjuntos de moedas de ouro não são comuns no local. Ainda menos comuns são moedas encontradas em perfeito estado de preservação’.

Imagem de moedas de ouro
Imagem, Universidade de Alicante.

A equipe liderada por Molina conseguiu identificar e associar as moedas aos imperadores romanos Valentiniano I (três moedas), Valentiniano II (sete), Teodósio I (15), Arcadius (17) e Honório (10). Existe também uma moeda não identificada. “Não há restos de navios naufragados na área onde foram encontradas”, diz Molina.

“Portanto, provavelmente foi um ato voluntário de ocultação dos bárbaros que avançavam, neste caso, os alanos. A descoberta nos fala de um contexto de medo, de um mundo que está acabando – o do Império Romano. ”

Um rico dono de terras da região era o provável dono

O tesouro é uma das maiores coleções conhecidas de moedas de ouro romanas na Europa. De acordo com o estudo até o momento, as moedas devem ter pertencido a um importante proprietário de terras da região.

Jaime Molina explicou que ‘entre os séculos IV e V, as cidades estavam em declínio e o poder passou das  grandes vilas romanas para o campo”, diz Molina.

Imagem de mergulhadores amadores
Imagem, Universidade de Alicante.

“O comércio foi eliminado e as fontes de riqueza tornaram-se a agricultura e a pecuária.  Diante do avanço das tribos bárbaras, um desses proprietários deve ter decidido recolher as moedas de ouro que não circularam, mas foram acumuladas para determinar a riqueza de uma família”.

Segundo o jornal El País, ‘depois de concluído o estudo, que tentará determinar toda a história econômica que as moedas podem proporcionar, tal como “onde foram cunhadas entre os anos 360 e 409, a liga utilizada e a sua circulação”, o tesouro será recuperado pela Universidade de Alicante, Instituto de Arqueologia e Patrimônio Histórico e, em seguida, exibido no Museu Arqueológico e Etnográfico Soler Blasco em Xàbia.

É incrível um achado desta envergadura por amadores quando a arqueologia submarina cresce no mundo. Infelizmente, por mais que pesquisássemos, não achamos referência ao valor atual das moedas.

Assista ao vídeo e saiba mais sobre esta caçada ao tesouro


Imagem de abertura: Universidade de Alicante

Fontes: https://www.livescience.com/divers-find-roman-empire-coin-hoard-spain?utm_source=SmartBrief&utm_medium=email&utm_campaign=368B3745-DDE0-4A69-A2E8-62503D85375D&utm_content=F02C4070-04A3-4B76-8B3A-44798CE04BDF&utm_term=ed3c52ac-2ab9-4297-b170-3e287353803f; https://english.elpais.com/usa/2021-09-24/amateur-divers-find-perfectly-preserved-roman-treasure-in-spain.html.

Espécies aquáticas invasivas: prejuízos de bilhões de dólares

Comentários

6 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here