Mergulhador bate recorde descendo a 139 metros

2
3177
views

Mergulhador bate recorde, em apneia, descendo 139 metros

Um erro de 10 metros por parte dos organizadores quase matou o campeão francês de mergulho autônomo Guillaume Néry. O mergulhador bate recorde anterior que era de 122 metros! Eles desceu até 139 metros!

Atualizado 

Sua linha de guia no mergulho em  Chipre foi estabelecida em 139 metros, em vez da profundidade de 129m que ele estava buscando. Néry ‘apagou’ e quase se afogou quando voltou à superfície.

Os organizadores do campeonato de profundidade individual AIDA Pré-competição em Limassol pediram desculpas pelo erro e anunciaram medidas para garantir que nunca mais aconteça. Eles disseram que faltou uma fita adesiva. Por causa disso, o recorde não foi registrado apesar de ter chegado aos 139 metros.

Assista o vídeo do mergulho:

Free Fall from Les films engloutis on Vimeo.

O recorde anterior

O neozelandês William Trubridge, mergulhador, bate recorde. Ele desceu 122 metros sem nenhum equipamento. William acabou batendo seu próprio recorde, garantindo a 16ª posição no ranking mundial. A marca anterior, do próprio neozelandês, era de 121 metros. O mergulho aconteceu nas Bahamas. William conseguiu o feito prendendo a respiração por 4 minutos e 24 segundos.

mergulhador bate recorde

Mergulhador bate recorde

A empresa de mergulho “Vertical Blue” divulgou um vídeo em que Trubridge afirma que o mergulho foi bastante difícil, especialmente na volta.

As imagens são emocionantes!!! Logo que William chega à superfície as pessoas custam um pouco a aplaudir, até confirmarem que ele estava bem, e realmente tinha conseguido o feito.

Os pais do atleta afirmaram estar orgulhosos com o recorde  e contaram: “Nós vivemos num iate por dez anos. Essa foi a nossa casa e, para ele, o mar é o seu quintal, o seu campo de jogo”.

Assista ao vídeo do recorde de Trubridge

 

Outra mergulhadora não teve a mesma sorte

O desaparecimento da mergulhadora russa Natalia Molchanova, de 53 anos, abalou o mundo do esporte. Sobretudo porque a atleta morreu praticando uma atividade em que era considerada a melhor do mundo.

Os registros confirmam esse título: 41 recordes mundiais, campeã do mundo 23 vezes, e capacidade de segurar a respiração por mais de 10 minutos.

Três dias após o sumiço da atleta, na costa da ilha de Formentera, no sul da Espanha, não se sabe ao certo quais foram as causas do acidente que consternou o mundo do mergulho livre.

Fontes: https://www.connexionfrance.com/French-news/Mistake-nearly-kills-free-diver.

Imagem de abertura: www.inside-brains.com

Mais sobre esse assunto

Em outro artigo Mar Sem Fim explica o que pode ter acontecido.

COMPARTILHAR

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here