Golfinhos e baleias: matança em ilhas da Dinamarca

0
395
views

Não é só o Japão, Dinamarca também pratica a matança de golfinhos e baleias

Muitas pessoas acreditam que só o Japão insiste na caça aos cetáceos. Ledo engano. Golfinhos e baleias: matança em ilhas da Dinamarca  segue firme e forte.

imagem de golfinhos e baleias: matança em ilhas da Dinamarca
Até quando? (Foto: sea shepherd)

Golfinhos e baleias: matança em ilhas da Dinamarca (Faroé) entre junho a setembro deste ano

Durou 10 semanas, entre junho a setembro deste ano quando um grupo de ativistas mostrou o massacre de golfinhos e baleias nas Ilhas Faroé, arquipélago da Dinamarca, Atlântico Norte. A operação ‘Bloody Fjords’ (“Fiordes sagrentos”) foi organizada pela ONG Sea Shepherd.

Seis equipes em cidades diferentes, abrangendo 19 baías, registraram a matança de 634 animais

O grupo, com ativistas do Reino Unido e  França, foi dividido em seis equipes em cidades diferentes, abrangendo 19 baías. Durante o período da patrulha, nove caças aos animais foram flagradas, o que resultou na morte de 198 golfinhos e 436 baleias-piloto, um total de 634 animais.

Pedras, ganchos, cordas e facas para cerco aos animais

Um dos times criou uma sede em Tórshavn, capital das Ilhas Faroé. Os ativistas gravaram um grindadráp – método de caça em que a comunidade  se dirige em barcos com pedras, ganchos, cordas e facas para cerco aos animais. Em 5 de julho, 70 baleias-piloto foram mortas.

Em 17 de julho, outro grupo gravou um grindadráp. Foram mortas 191 baleias-piloto. Os voluntários também fotografaram, em Klaksvik, essas mesmas baleias sendo abatidas no dia seguinte. Dois caminhões foram rastreados enquanto transportavam seis baleias-piloto até uma empresa de processamento de peixe na capital.

Imagem de matança de baleias pilotos
Baleias piloto com as cabeças semi decepadas (Foto: sea shepherd)

Na cidade de de Sydrugota, em 25 de julho, a ONG registrou a caça de 16 golfinhos, mortos e abatidos em um galpão próximo. Dez dias depois, uma outra equipe baseada na cidade de Saltangará, gravou a morte de 134 golfinhos e 39 baleias-piloto.

Isso nos redime, um pouco que seja?

O mar brasileiros sofre com várias ameaças: pescadores artesanais ainda usam bombas para matar peixes; inexiste fiscalização na costa brasileira, e estamos atrasados em cumprir metas internacionais de proteger de forma efetiva 10% do mar territorial e ou zona costeira. Temos a desculpa que somos um país em ‘desenvolvimento’ ao passo que Japão e Dinamarca são dois dos países mais ricos e ‘adiantados’ do mundo. Ainda assim fica a pergunta: quem é pior? Nós ou eles? Dê sua opinião.

Fonte: G1.

Cadeia Dorsal Mesoatlântica, conheça esse colosso submarino

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here