Energia eólica, o plano de Obama

0
999
views

Energia eólica, plano de Obama é para alimentar 23 milhões de residências

Energia eólica

Se nós vamos deixar para nossos filhos os oceanos como os que foram deixados para nós, então nós vamos ter que agir, e vamos ter de agir com ousadia

Energia eólica: Barack Obama não está brincando, como certos países da América do Sul, em especial o campeão mundial em biodiversidade, o desnorteado Brasil. A frase acima foi proferida ao  justificar a criação de novas áreas marinhas protegidas no mar de New England, berço da pesca nos Estados Unidos. E o presidente dos USA não parou por aí.

Parques eólicos no mar norte- americano

Na semana passada Obama divulgou seu plano para a criação de parques eólicos em toda a costa do país. Mas no mar, não em terra firme, de modo a gerar 86 gigawatss de eletricidade até 2050. Isso seria suficiente para alimentar 23 milhões de residências. Ao assinar a COP 21 os Estados Unidos não fizeram como o Brasil, que ainda não tomou medidas concretas para diminuir suas emissões. Os USA criaram várias áreas marinhas protegidas. Inclusive a maior do planeta, e agora anunciam seu ambicioso plano para  energia limpa.

Energia eólica, o plano de Obama, imagem de turbinas eólicas no mar
energia eólica

Energia eólica é parte importante da estratégia americana

Está previsto a criação de onze novos parques eólicos na costa Atlântica. A ideia é contribuir com uma baixa de emissões que permita que a temperatura do planeta não ultrapasse em mais de 2º Celsus.

O primeiro parque eólico norte- americano acaba de ser inaugurado no litoral de Rhode Island. Uma matéria do New York Times, de agosto deste ano, diz que

A ideia de construir turbinas no mar, onde vento forte e estável poderia, em teoria, gerar grandes quantidades de energia, tem sido visto como um passo vital em direção a um futuro baseado em energia renovável.

Energia eólica, o plano de Obama, imagem de turbinas eólicas em Rhode island
energia eólica. Por sua proximidade com a costa, o parque foi criticado pelos que queriam o horizonte livre de interferências

Americanos brigam por sua paisagem, ao contrário dos brasileiros que destroem as próprias

Achei espetacular ler no NYT declarações de que o parque foi criticado severamente por estragar a paisagem. Isso, estragar a paisagem, parece ser o esporte preferido dos brasileiros mais abastados que infringem as Leis. E pagam propina para terem “o direito” de destruir a paisagem com suas mansões irregulares. O mesmo acontece no Nordeste. Além de mansões em dunas e falésias, as torres eólicas são colocadas na beira do litoral, até mesmo em áreas de dunas! Este site não cansa de alertar sobre isso. Não podemos permitir. A Lei é para todos, ou não é Lei. E as turbinas eólicas do Nordeste são bem- vindas. Desde que não destruam uma paisagem milenar, espetacular, e que pertence à todos. Ela  é um bem comum dos brasileiros, não pode ser detonada sob nenhum pretexto.

Energia eólica, o plano de Obama,imagem de mapa de Rhode Island
eEnergia eólica

O primeiro parque eólico americano, Blok Island Wind Farm, é modesto. São apenas cinco turbinas, capazes de alimentar 17.000 residências.

Obama regulamente a lei que dispõe sobre parques eólicos nos USA

 Usando uma lei aprovada por um Congresso de maioria republicana em 2005, e assinada pelo presidente George W. Bush, a administração Obama tem esclarecido as regras do jogo, e locação de grandes manchas de fundo do oceano para o desenvolvimento de energia eólica. Cerca de duas dezenas de projetos estão na prancheta, com algumas potencialmente incluindo dezenas de turbinas.

As próximas não ficarão à vista: paisagem marinha americana protegida

A indústria está excitada com as novas possibilidades de negócios. O próximo parque eólico, South Fork Wind Far,  vai ajudar o Estado de Nova York cumprir as suas metas de energia renovável e evitar a necessidade de infra-estrutura de energia nova cara em East End de Long Island. Este projeto de 15 turbinas será o primeiro parque eólico construído  “além do horizonte” 30 milhas ao largo da costa de Montauk, NY e irá gerar energia rentável o suficiente  para abastecer mais de 50.000 casas em Long Island South Fork. A construção está prevista para começar em 2019.

Usina solar flutuante já funciona no Japão

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here