Como seríamos se pudéssemos viver embaixo da água

0
163
views

Viver embaixo da água: você já imaginou como seríamos se isso fosse possível?

Viver embaida da água: os seres humanos sempre foram fascinados pelo mar. Aliás, a água cobre 71% do nosso planeta. Desde que o explorador marinho Jacques Yves Cousteau inventou, em 1943, o equipamento scuba para  respirar debaixo d’água, muitos mergulhadores e fascinados pelo mundo aquático aperfeiçoaram a técnica do mergulho  para poder ficar cada vez mais tempo embaixo da água.

viver embaixo da água

Os seres humanos sempre foram fascinados pelo mar. Aliás, a água cobre 71% do nosso planeta. Desde que o explorador marinho Jacques Yves Cousteau inventou, em 1943, o equipamento scuba para  respirar debaixo d’água, muitos mergulhadores e fascinados pelo mundo aquático aperfeiçoaram a técnica do mergulho  para poder ficar cada vez mais tempo embaixo da água.

Mas seria e se fosse possível viver ou, pelo menos, ficar dias e dias debaixo d’água?

Cousteau afirmou na década de 60:

Em 50 anos, uma nova raça de humanos, Homo aquaticus, vão viver debaixo de água sem levar nenhum suprimento de ar

Sua visão não se tornou realidade. Mas, pelo menos até agora, cada vez mais cientistas descobrem maneiras de explorar o fundo do mar por mais tempo.

Adaptações que seriam necessárias para vivermos embaixo da água.

Para começar, nosso tamanho deveria ser maior, assim teríamos menos teríamos menos perda de calor. Para facilitar a natação o ideal seriam nossos dedos unidos por uma membrana. As pernas juntas, como as fantasiosas sereias, também nos permitiriam um melhor impulso. Um corpo mais alongado sem muitas curvas nos ajudaria a escorregar através da água.

Habilidades marinhas favoráveis.

Desde caçadores até atletas, alguns seres humanos têm habilidades similares a de animais marinhos.  Quais seriam essas tão importantes características?

Flutuabilidade:

Flutuabilidade neutra ajuda a  se manter à meia água, como se estivessem voando. É o encontro do equilíbrio perfeito entre a gordura corporal, capacidade pulmonar e muscular para ter a “flutuabilidade neutra”.

Músculos:

Os músculos são um lugar perfeito para armazenar oxigênio. No entanto, se um freediver tem muito músculo, pode queimar oxigênio muito rápido. A massa muscular ideal para o seu tipo de corpo deve ser alcançada com a combinação de exercícios aeróbicos e musculação para treinar seu corpo a usar uma quantidade suficiente de oxigênio podendo ficar mais tempo embaixo da água.
Grandes pulmões aumentam a capacidade de armazenar ar rico em oxigênio e também ajuda a regular a flutuabilidade neutra. Pesquisadores descobriram que os pescadores de pérolas japonesas têm uma capacidade pulmonar de até 15% maior do que uma pessoa que não está envolvida nesta profissão.

viver embaixo da água

Baço dilatado:

Parece haver uma forte ligação entre o sucesso competitivo de um especialista em mergulho livre e o tamanho do seu baço. Cientistas descobriram que os melhores concorrentes de freediving tem baços maiores que os normais. Os seres humanos podem contrair o baço ao mergulhar para liberar mais células no sistema circulatório.Ter um baço maior pode adicionar 15 segundos ao tempo que um mergulhador  permanece debaixo d’água.

Tolerância à falta de oxigênio:

Mergulho por longos períodos pode causar falta de oxigênio quando produzimos ácido láctico em exercícios aeróbicos. O acúmulo de ácido láctico faz com que sentimos dores. Freedivers podem tolerar longos períodos com pouco oxigênio. Os cientistas descobriram que a saturação de oxigênio no cérebro pode perder até 30% em freediving (para uma pessoa normal, o limite de saturação é de 50%, menos que isso pode-se perder a consciência).

Freqüência Cardíaca:

Especialistas freediving devem sempre ter um momento para se concentrar e se acalmar antes de mergulhar. Um par de respirações profundas é suficiente para abrandar o ritmo cardíaco, encher as reservas de oxigênio e se livrar do excesso de dióxido de carbono. A frequência cardíaca em alguns freediving pode chegar a 20 batimentos por minuto, cinco vezes mais lenta do que a taxa de um adulto médio em posição de descanso.

Truque para enxergar melhor embaixo da água.

viver embaixo da água

É muito difícil ver mais claramente debaixo d’água, mas não impossível. A maioria de nós enxerga com  pouca definição. Isto ocorre porque nossa íris se abre muito para lidar com a falta de luz.
O Moken, um povo ancestral do Sudeste Asiático pode controlar o movimento da íris e enxergar com mais definição embaixo da água. Eles são capazes de diminuir a íris para ver mais claramente quando nadam. Estudos recentes mostram que qualquer criança pode aprender este truque.

Saiba mais sobre o mundo submarino.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here