Vela latina-bastarda, árabes povo navegador

0
5610
views

Vela latina-bastarda e os árabes, os primeiros a usá-las; mais tarde equiparam as caravelas que vieram ao Brasil

Vela latina: o  historiador norte-americano, Daniel J. Boorstin , em seu clássico Os Descobridores,  afirma que, “os árabes já conheciam a costa oriental africana e suas rotas até Sófola, defronte à ilha de Madagascar , muito antes do infante D. Henrique ter começado sua expansão marítima.”

Os árabes e o renascimento da cultura grega

Os árabes influenciaram grande parte da Europa medieval. Foram eles os responsáveis pelo renascimento da cultura geográfica grega, levada de volta à Europa por sua expansão, e cuja importância foi essencial para a astronomia náutica desenvolvida pelos portugueses. Sua influência não se restringiu à teoria. Técnicas de captura de peixes foram assimiladas e estão vivas até hoje em Portugal e no mundo. A pesca de arrasto é apenas uma delas (Jaime Cortesão, Os Descobridores Portugueses).

Vela latina
O Dohw e sua vela latina bastarda, em atividade até hoje

Agulha de marear e cartas náuticas: dos chineses para os árabes, e destes, aos portugueses

Segundo Cortesão, outras práticas dos árabes herdadas pelos cristãos foram a utilização da agulha de marear e o uso de cartas náuticas. O historiador português afirma que,

os contatos no mar entre ‘infiéis’ e cristãos produziu muito mais do que guerras. Também foram a ponte para a introdução de avançada e desconhecida tecnologia de navegação oriental. A multiplicação dos mastros e o fracionamento do velame, progresso imenso que se estendeu no Mediterrâneo durante os últimos séculos da Idade Média, provavelmente sob a influência dos árabes, que o haviam recebido dos chineses, foi um deles.

E finaliza:

os descobridores portugueses sulcarão os mares em caravelas e, ao ‘pesar o sol’ (medir a altura do astro) para saber a ladeza (latitude) dum lugar, farão girar a alidade (bússola)  do astrolábio e consultarão o almanaque para conhecer a declinação solar; e nestas palavras ouvirão o eco da cultura dum povo que, agora combatem, mas cujos ensinamentos, sem o saberem,  testemunham a cada hora.

vela latina, imagem de uma caravela
A caravela e sua vela latina bastarda

Vela latina-bastarda, triangulares, quem foram os primeiros a usá-las?

George F. Hourani, em seu belo livro Arab Seafaring chegou à conclusão que,

a vela latina bastarda foi criada para navegação no oceano Índico, pelos árabes, cujos barcos jamais usaram outro tipo de vela. Durante o período de expansão do Império Islâmico, no século VII, os muçulmanos a levaram até o Mediterrâneo.

De lá elas ganharam o mundo. As velas latinas estão em uso até hoje não só no Mar Vermelho ou no Índico, equipando os Dohws, mas também na costa brasileira, nos botes-bastardos do Ceará e Rio Grande do Norte, ou os saveiros-de-pena, na Bahia.  Estas, e outras histórias, estão no livro Embarcações Típicas da Costa Brasileira.

Vela latina, imagem de um bote - bastardo do ceará
O Bote- bastardo, Ceará e Rio Grande do Norte, com o mesmo tipo de vela. Coincidência, ou herança histórica viva?

Os Dohws, embarcações típicas árabes ainda em uso

De acordo com o wikipedia,

Dhow (em árabe: داو dāw) é o nome genérico dado aos tradicionais veleiros utilizados na região do Mar Vermelho e do Oceano Índico que possuem um ou mais mastros com velas latinas.

Os barcos árabes, os Dhows, acabaram influenciando também a técnica de construção dos barcos da costa oriental da África, como se verá no vídeo.

Tudo nasceu de um ponto comum

Preste atenção na foto abaixo, feita no rio Paraíba do Norte durante uma regatinha de barcos típicos. Apesar da vela usada não ser bastarda latina (é apenas uma vela triangular latina), note a técnica de contrapeso praticada com a tábua. A mesmíssima técnica é usada em regatas de Dhows pequenos, do outro lado do mundo, no Índico. Estas semelhanças não estão aí por acaso. Foram trazidas ao litoral do Brasil, séculos atrás, pelos portugueses que as descobriram ao navegarem o mundo de então. Aliás, foi por causa delas que as caravelas chegaram ao Brasil. Devemos muito à elas.       

imagem de canoa tradicional à vela no rio paraíba do norte
Triangular latina e a técnica do contrapeso.

Assista este belo vídeo de uma regata com os famosos Dohws em Dubai.

Fontes: https://en.wikipedia.org/wiki/The_Discoverers;http://expresso.sapo.pt/iniciativaseprodutos/2016-03-24-Gratis-com-o-Expresso.-Os-Descobrimentos-Portugueses-de-Jaime-Cortesao; https://pt.wikipedia.org/wiki/Dhow;https://pt.wikipedia.org/wiki/Vela_latina.

(Ilustração de abertura: Google)

Gostou? Que tal conhecer outros povos navegadores? Os polinésios e as grandes navegações.

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here