Terminal pesqueiro chinês no Uruguai é ameaça ao Brasil

12
2056
views

Terminal pesqueiro chinês no Uruguai é ameaça ao Brasil e Argentina

O Mar Sem Fim recebeu mensagem do internauta uruguaio, e policy advisor de OceanosanosRodrigo Garcia Pingaro. Ele alertava sobre o terminal pesqueiro chinês no Uruguai. Investigamos. Em 2013, a Administração Nacional de Portos do Uruguai recebeu uma delegação da China, província de Shandong, com interesses nas áreas de infraestrutura e operações do porto de Montevidéu. O  Ministro da Pecuária, Agricultura e Pesca, Aguerre, disse ao La República que na ocasião se encontrou com um representante da empresa Shandong Baoma Fishery Group. A empresa tinha a iniciativa de instalar no Uruguai um terminal que permitiria atender a uma série de navios que hoje operam em Montevidéu.

imgem de Terminal pesqueiro chinês no Uruguai
O imenso terminal pesqueiro chinês no Uruguai Ilustração, dialogochino.net.

No final de 2017, a Oceanosanos realizou uma série de reuniões com autoridades governamentais. Elas expressaram seu completo desrespeito a um projeto para um terminal portuário chinês, em linha com o que foi mencionado pelo Ministro do GAP na Comissão de Representantes.

Motivo do Terminal pesqueiro chinês no Uruguai

O Uruguai foi escolhido para transformar-se em uma base de reparo e fornecimento de recursos  para todos os navios da China e Taiwan. E também outros países que pescam no Atlântico Sul.
O mega projeto foi  apresentado em 2018 no Instituto Uruguai XXI, uma agência do governo cuja missão é promover e atrair investimentos. Jian Hongjun informou que a empresa  será chamada Zhongjin Puerto S.A. Consórcio chinês pretende operar no no país depois de fazer um acordo com o governo com base nos valores a serem pagos em impostos. Em troca da criação de aproximadamente 286 empregos diretos e dezenas de indiretos.

Mais de 500 barcos chineses e afins em Zona Franca

E alerta o http://www.nuestromar.org. “Mais de 500 embarcações de bandeira chinesa poderão chegar em breve a oeste de Montevidéu, devido ao projeto da empresa Shandong BaoMa. A propriedade terá um píer de 800 metros de extensão. Navios de até 50 mil toneladas poderão estacionar. Sendo uma zona franca, permitiria que as embarcações operassem sem controle do governo uruguaio. O empreendimento de US$ 200 milhões realizado em uma área de 28 hectares em Punta Yeguas. Uma área predominantemente rural. Ela contempla um parque público. E poderia ter graves consequências para o ecossistema marinho do Atlântico Sul, agora ameaçada pela sobrepesca e pesca ilegal. “

imagem de muro com dizeres contra o Terminal pesqueiro chinês no Uruguai
Os uruguaios protestam como podem. Imagem, dialogochino.net.

Os chineses e a exploração predatória dos oceanos

A China é acusada em foros internacionais. Ambientalistas de renome, como Eric Sala, dizem que a China é a nação mais corrupta em se tratando da exploração oceânica. O país é acusado de, junto com o Japão, presentear países — com pontes, estádios de futebol, portos — em troca do acesso a recursos naturais, incluindo a pesca. Quando não consegue acordos, simplesmente seus barcos invadem paraísos marinhos protegidos, como Galápagos, e devastam a vida marinha. Muitos dos navios pesqueiros ficam anos no mar. Em vez de voltarem à China para descarregar o pescado, e abastecer seus tanques e dispensa, marcam encontros no alto-mar, esta área de ninguém,  com navios fábrica que os abastecem e transferem a carga. Economizam tempo e dinheiro. Mas quase sempre invadem águas territoriais de outros países, entre eles o Brasil, Uruguai, e Argentina. Isso é sabido e provado. É inacreditável o governo Uruguaio dar esta força para a pesca ilegal em suas próprias águas! A China também é acusada de construir ilhas artificiais no Mar do Sul da China, uma das rotas comerciais mais movimentadas do mundo.E provoca conflitos com seus vizinhos na região.

Pescadores chineses em águas brasileiras e argentinas

Recentemente um pesqueiro chinês foi metralhado e afundado pela Armada Argentina, depois de inúmeros flagras. Ao mesmo tempo, um navio pesqueiro chinês investiu contra um barco brasileiro quase o levando a pique. Isso é apenas parte do que são capazes. E o fato é conhecido pelo governo do Uruguai, o que torna o acerto entre os dois países algo extremamente bizarro, com grande potencial de acirrar os conflitos.  “Deve ser lembrado que na China existem 164 empresas de pesca que possuem 3.000 embarcações de pesca de alto mar distribuídas em 30 países. O megafone de pesca chinês permitiria a livre operação, a pesca legal e potencialmente ilegal. O trabalho obrigará o governo uruguaio a mudar o plano de ordenamento territorial.

ONG Oceanosanos protesta

“Os barcos chineses são os mais beneficiados pela pesca não declarada no Atlântico Sul. É por isso que nos perguntamos que garantias este projeto nos dá. É um dos lugares com maior biodiversidade do planeta e pode ser afetado”, disse Rodrigo García, fundador da ONG Oceanosanos. Já o site nuestromar.org  diz que, “O porto de Montevidéu é o segundo maior do mundo em receber pesca ilegal, segundo relatórios da Oceana e da Oceanosanos. De acordo com dados da Administração Nacional de Portos do Uruguai (ANP), desde 2013 a descarga de um tripulante morto por mês desses navios foi registrada.”

“Nós respeitamos a pesca, são locais de trabalho para muitos. Qualquer navio pode entrar no porto de Montevidéu, exceto pelo crime “, disse Juan José Domínguez, vice-presidente da ANP. “É preciso uma polícia mundial para controlar o que pode estar acontecendo com a pesca, somos apenas espectadores”.

 One Strip, One Chinese Route

“A decisão da Shandong BaoMa de se instalar em Montevidéu não é acidental. Desde sua posse em 2015, o presidente uruguaio Tabaré Vázquez buscou aproximação mais próxima da China. Desejava inclusive a assinatura de um acordo de livre comércio entre os dois países.”

O site nuestromar.org. parece ter descoberto como tudo começou. “O presidente da China, Xi Jinping, e o presidente do Uruguai assinaram um acordo de parceria estratégica entre os dois países em 2016. Desde então, muitos avanços e abordagens foram feitos. Ao mesmo tempo, em 2018, o Uruguai tornou-se o primeiro país do Mercosul a fazer parte da iniciativa One Strip, One Chinese Route, que prevê maiores investimentos.”

Imagem de abertura – dialogochino.net

Fontes de Terminal pesqueiro chinês no Uruguai – http://www.nuestromar.org/67122-01-2019/futuro-puerto-pesquero-chino-en-punta-yeguas-envuelto-en-controversia-en-uruguay; https://www.visionmaritima.com.uy/noticias/pesca-y-acuicultura/china-quiere-puerto-pesquero-montevideo/.

Conheça a Zona do crepúsculo no oceano, e a vida marinha que contém

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

12 COMENTÁRIOS

  1. OS LOBISTAS AMERICANOS DESEJAM QUE AMERICA LATINA DEPENDA DO IMPERIO YANKI.
    ASSIM ACONTECE COM TODAS AS RIQUEZAS.
    EXPLORARLAS SO ELES.
    OS PAISES SÃO INDEPENDENTES E LIVRES E AINDA EM DEMOCRACIA !!!
    URUGUAY E HUM PAIS PEQUENO E TRATA DE EXPLORAR SUAS RIQUEZAS.
    ASSIM ESTÃO OS PAISES DE AMERICA LATINA, DEPENDENDO DE LOBISTAS E CORRUPTOS…SO PARA ELES E OS POVOS SEM TRABALHO, SEM SAUDE E PIOR SEM EDUCACAO.

    ASS

  2. Concordo com o colega, maldita esquerda uruguaia. José Mujica . Esse presidente com cara de bonzinho foi capaz de vender o Uruguai. Ele não sei ,mas o governo dele foi extremamente corrupto, para tudo tinha um pedágio. Um absurdo. Maconheiro.

  3. O Paraguai, país com os maiores índices de crescimento da América do Sul nos últimos anos, escoa sua produção através dos rios Paraguai e Paraná, levando-a à portos no Uruguai e Argentina, através do 3° maior sistema de barcaças de água pluviais do mundo, atrás apenas de China e EUA. Então, estas infraestruturas, no Uruguai e Argentina, necessitam de investimentos. Daí entram os chineses que tem dinheiro sobrando. Não se deve condenar o capital pura e simplemente, mas sim doma-lo. E por doma-lo subentende-se submete-lo a legislação local. O Uruguai é menor que alguns bairros de SP, mas é soberano. Um investimento deste porte mudará a condição de vida das pessoas daquela localidade. Não podemos criticar os uruguais com os olhos do que acontece no Brasil, mas podemos alerta-los para que não repitam os nossos erros. Certamente eles são inteligentes o bastante para já terem estudado o que aconteceu no Brasil. Torço para que dê certo.

    • Domar o capital???? Faça-me um favor ou faça um favor a si mesmo! Você está no planeta Terra e na América Latrina onde desde tenra idade aprendem estender as mãos e pedir ou exigir “la plata”, aqui no Brasil um jeitinho, molhar as mãos, cafezinho ou o leitinho das crianças. Em “através do 3° maior sistema de barcaças de água PLUVIAIS do mundo, atrás apenas de China e EUA” não seria fluvial????

  4. Nada com a abundância de dinheiro; compra-se ideais, integridades, sonhos e coisas que jamais conheceremos…. Nos anos 1970 o Brasil desfrutava de uma posição invejável para os chineses, hoje suportamos idiotas e imbecis que nos fazem regredir em altas velocidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here