Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos

0
1422
views

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos: a Rebio do Arvoredo é uma das poucas Unidades de Conservação Federais da zona costeira. A UC é formada pelo arquipélago do Arvoredo,  que fica quase defronte a Florianópolis, em Santa Catarina.

 Mar Sem Fim – Revisitando a Costa Brasileira

Registros feitos durante a gravação da série Mar Sem Fim – Revisitando a Costa Brasileira, cujo foco é mostrar todas as áreas “protegidas”. Coloco entre aspas porque não basta apenas baixar um decreto. O Governo Federal precisa levar mais a sério a questão do meio ambiente . É preciso dotar o Ministério do Meio Ambiente de recursos para que estas regiões, especiais pela beleza ou biodiversidade, não fiquem ao deus- dará.

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos

A ‘Rebio” do Arvoredo é uma beleza. Merece ser mais conhecida. Para começar deveria mudar de categoria. Reservas são fechadas ao público, o que é um absurdo. Como o  brasileiro pode conhecer, respeitar, e preservar seus tesouros se as áreas são proibidas à visitação pública?

A Rebio deveria ser mais um Parque Nacional

Arvoredo tem que se tornar mais um Parque Nacional aberto ao público. Entre os ambientalistas há consenso sobre a necessidade desta mudança. Ela só não ocorre por um forte lobby da Universidade Federal de Santa Catarina que quer manter a reserva como um feudo apenas para seus pesquisadores.

Enquanto a mudança não vem aproveito para divulgar um pouco mais a região.

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos. Uma das razões para o arquipélago se tornar Unidade de Conservação é a Mata Atlântica insular.

Além da biodiversidade Arvoredo é de uma beleza fora de série. A ilha da Galé, que faz parte do arquipélago, tem costões deslumbrantes.

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.

 Os costões da Galé são formados por pedras de granito, as mais claras, e lava vulcânica (escuro). A paisagem proporciona um jogo claro- escuro impressionante.

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos. Galé: lava, granito, e água transparente. Parece piscina de tão limpa.

No passado as ilhas eram freqüentadas por mergulhadores

No passado, antes da área ser transformada em UC, todas as ilhas eram frequentadas por mergulhadores. Hoje só é permitido o mergulho no lado Nordeste de Arvoredo que não é dos melhores. Um absurdo. O mergulho de contemplação, se liberado em todas as ilhas com a possível e desejada mudança de categoria para Parque Nacional, traria renda para a Unidade de Conservação. Mais renda e mais fiscais, já que os mergulhadores são os maiores interessados na sua preservação.

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Barco de operadora de mergulho no lado Nordeste de Arvoredo.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos. As cracas colonizam os costões. Elas servem como alimento para a vida marinha.

Praias de Florianópolis destruídas pela especulação imobiliária

Enquanto as praias de Florianópolis são destruídas pela especulação imobiliária,  Arvoredo continua com sua beleza natural. Eis aí outra função das UCs: preservar a beleza natural – desde que todos possam desfrutá-la, não apenas os pesquisadores da UFSC.

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Praia Cachoeira do Bom Jesus – destruída pela especulação imobiliária.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
O horrendo super mercado construído – a troco de propina – em área de mangue.

Baía de Babitonga, ao norte de Santa Catarina, merecia ser uma UC

Nesta nova série  pretendo mostrar  outras áreas de igual valor em termos de beleza ou biodiversidade que, por omissão dos governos (Federal ou estadual), continuam ameaçadas. É o caso da baía de Babitonga, ao norte de Santa Catarina. No trajeto até lá paramos em Itajaí, importante polo industrial e pesqueiro da costa do estado.

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Itajaí e seus muitos barcos de pesca, estaleiros, e dois portos: pressão sobre as Unidades de Conservação da região.

São Francisco do Sul, uma das cidades mais antigas do país

De Itajaí seguimos para São Francisco do Sul, uma das cidades mais antigas do Brasil, que ainda mantém um casario colonial espetacular. São Francisco fica às margens da baía de Babitonga. Mais um motivo para o desenvolvimento do turismo. A pequena cidade é uma joia em termos de arquitetura.

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Sobrado de São Francisco do Sul.

O centro histórico de São Francisco do Sul é uma beleza!

Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Centro histórico de São Francisco do Sul.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Charme, beleza, e riqueza arquitetônica: São Francisco do Sul.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
A baía da Babitonga já tem dois portos: Itapoá e o terminal de S. Francisco do Sul.E ainda querem construir mais dois! Assim não há beleza que resista.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
A baía da Babitonga é habitat da maior colônia de biguás da costa brasileira.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Guarás na copa do manguezal. 70% de todo o mangue de Santa Catarina fica na baía de Babitonga, Mais um motivo para transforma-la em Unidade de Conservação.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
Outro show de São Francisco do Sul é o por do sol por trás da baía de Babitonga.
Reserva Biológica Marinha do Arvoredo em fotos.
A cada dia um show mais bonito que o outro.

Conheça o Monumento Natural das Ilhas Cagarras

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here