Prefeito engaveta urbanização de praias em Ilhabela

0
43
views

Regibaldo Pupo, especial para o Estado – O Estado de S. Paulo

O prefeito de Ilhabela, Antonio Luiz Colucci (MD), engavetou a proposta da própria prefeitura de modificar o zoneamento das praias do Bonete, Castelhanos e Jabaquara e transformá-las em zonas urbanas, o que permitiria a construção de casas e hotéis. Moradores da cidade, no litoral norte de São Paulo, pescadores, turistas e ambientalistas se mobilizaram nas últimas semanas para impedir o avanço do projeto.

O debate sobre a reclassificação faz parte do novo mapa de zoneamento ecológico-econômico (ZEE) proposto pela prefeitura e aprovado em 28 de junho pelo Grupo Setorial de Coordenação do Gerenciamento Costeiro do Litoral Norte (Gerco). Conforme o Estado revelou, no novo mapa da prefeitura, as três praias seriam reclassificadas como Z4 – categoria de área urbana. Hoje, elas estão na Z2, de zona rural.

Colucci tomou a decisão após a realização, na semana passada, de uma audiência pública promovida pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

“Não vamos discutir letras, se é Z2 ou Z4, enquanto o governo do Estado não definir o novo decreto”, disse Colucci, ontem. O prefeito se refere ao decreto sobre gerenciamento costeiro, previsto para ser publicado pelo governo estadual até o próximo ano. “Sabemos quais atividades econômicas queremos nessas regiões, mas não sabemos qual seria o enquadramento correto. Portanto, vamos aguardar definição por parte do Estado.”

No início de julho, pescadores tradicionais realizaram um protesto durante a abertura da Semana Internacional de Vela, um dos principais eventos do município, para chamar a atenção para o debate. Os manifestantes ocuparam os lugares destinados ao público e ficaram de costas para o palco durante a execução do Hino Nacional. Depois, bloquearam a SP-131, única via que liga a ilha de norte a sul, impedindo que os turistas chegassem ao centro.

O litoral norte de São Paulo concentra os últimos remanescentes de Mata Atlântica preservada do Brasil, com grande concentração de florestas virgens e praias paradisíacas – algumas delas intocadas.

Outro embate. A população também está mobilizada em São Sebastião, perto de Ilhabela. Lá, a luta é para aprovar a Área de Preservação Ambiental (APA) Baleia-Sahy, entre as praias da Baleia e Barra do Sahy. A decisão será tomada nesta terça-feira, na Câmara. Moradores, pescadores, ambientalistas e turistas preparam para este dia uma manifestação na cidade.

O projeto recebeu parecer favorável do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico (Condephaat) e das Secretarias Municipal e Estadual do Meio Ambiente, foi discutido em audiência pública do Plano Diretor e agora depende da aprovação final dos vereadores.

Enquanto aguarda a aprovação da Câmara, o local está servindo como depósito de lixo, esgoto, entulho e restos de podas de árvores, além de ser alvo de caçadores em busca de animais ameaçados de extinção.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here