Oceanos, maior problema é ignorância

2
2916
views

Sylvia Earle diz em artigo que mulheres podem contribuir para acabar com o maior problema dos oceanos: a ignorância

Oceanos, maior problema é ignorância: o delicioso texto de Sylvia foi publicado em Maio, no prestigioso UN Foundation Blog, o blog da ONU, com o título: Women are needed to help solve the Ocean’s biggest problem: ignorance.

Oceanos, maior problema é ignorância

Sylvia conta que, em 1964, ainda como estudante graduada da Duke University, recebeu um convite para um cruzeiro exploratório a bordo do navio de pesquisas Anton Bruun, um colosso à época. O convite era para um cruzeiro de seis semanas, explorando o Índico. Ganhamos todos. A cientista se apaixonou. De acordo com ela, “desde então minha vida mudou pra sempre”. E nós ganhamos uma cientista dedicada a explicar para governos, agências, escolas, universidades, a importância e o estado crítico de saúde do maior ecossistema do planeta: os oceanos.

Oceanos, maior problema é ignorância, imagem submarina de sylvia earle
Oceanos, maior problema é ignorância

A expedição foi uma “joia”

No artigo Sylvia cita os problemas iniciais. Época em que os cientistas tinham que explorar as profundezas como uma simples linha com anzol. Posteriormente, tiveram acesso a equipamentos de mergulho…

Tivemos equipamento de mergulho que tornou possível mergulhar e documentar a vida marinha que ninguém nunca tinha visto antes em ambientes não perturbados.

Navegando pelo mundo à procura de conhecimento

Sylvia passou um bocado de tempo embarcada, única maneira de conhecer os problemas do mar.

A autora afirma

Entre 1964 e 1966 eu passei muito tempo no mar. Eu fui em expedições para as Ilhas Galápagos, a San Felix, ao Juan Fernández Islands, Panamá e do Golfo do México (só para citar alguns). Comecei a desenvolver uma rede de colegas e amigos, e meu nome ganhou aceitação profissional tal, que foi muito além de qualquer coisa que eu já tinha experimentado antes.

Oceanos, maior problema é ignorância, imagem de sylvia earle
Oceanos, maior problema é ignorância

O início da exploração submarina e o conhecimento atual: ‘oceano, pedra angular da vida’

Sylvia conta:

Quando eu comecei a explorar o oceano, pensava-se que o oceano era demasiado grande para falhar. Não importa o que a gente jogou nele ou o que nós extraímos. Agora sabemos. O oceano é a pedra angular da vida. Ele molda o clima, e a química planetária. Governando o sistema de suporte de vida da Terra – que está  em apuros. Os recifes de coral, prados da grama do mar, florestas de kelp, vários tipos de peixes e outras espécies marinhas, mesmo fitoplâncton que gera a maior parte do oxigênio na atmosfera, estão em declínio acentuado.

Atenção mulheres: o momento é este

Para Sylvia Earle,

Nunca antes houve um momento de maior oportunidade, ou necessidade, para as mulheres na ciência, negócios, governo, tecnologia, engenharia, arte e matemática. Mulheres são necessárias para ajudar a resolver o maior problema de todos para o oceano e para o mundo: a ignorância.

A conclusão do artigo de Sylvia Earle

Cinquenta anos no futuro será tarde demais para fazer o que é possível no momento. Temos de trabalhar todos juntos – mulheres e homens – para explorar e cuidar dos  oceanos como se nossas vidas dependessem deles. Porque é exatamente o que  eles fazem: permitir a vida!  Independentemente do sexo, se você precisa respirar para viver, então preste atenção ao artigo.

Fontes: http://unfoundationblog.org/women-are-needed-to-help-solve-the-oceans-biggest-problem-ignorance/?platform=hootsuite.

Conheça a importância dos oceanos.

COMPARTILHAR

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

2 COMENTÁRIOS

  1. Meus parabéns, mais uma vez. Falta informação, falta ciência aos ambientalistas, que ainda estão aferrados a alguns dogmáticos que só enchem linguiça. Precisamos aumentar nosso intercâmbio de ideias com o exterior. Além disso, falta capacidade de influenciar a política, este sim nosso verdadeiro gargalo.
    Iniciativas como a sua ajudam bastante. Li o livro de Sylvia Earle, que seria fundamental para qualquer aluno de ciências ou engenharia na entrada na universidade e para que eles aproveitem as futuras oportunidades na economia da regeneração de ecossistemas.

    • Muito obrigado, Márcio, vamos indo. Como sempre digo, de grão em grão a galinha também enche o bico. Obrigado pela participação. O livro da Sylvia é minha bíblia, estou trabalhando para lança-lo no Brasil ainda este ano. Vamos ver se consigo. Volte sempre e até breve!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here