Eliseu Padilha, desmatador, quer a cabeça de Sarney Filho

0
858
views

Eliseu Padilha, multado pelo CAR, quer cabeça de Sarney Filho

Eliseu Padilha: Atualizado em julho, 2017

Matéria do Estadão de 27/01:

Procurador diz que governo de MT age em favor de Padilha

Corpo do texto:

O procurador-geral de Justiça em exercício de Mato Grosso, Luiz Alberto Esteves Scaloppe, acusou o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB), e o governador Pedro Taques (PSDB) de atuarem para tentar reverter uma ação do Ministério Público do Estado por crime ambiental. Padilha e seus sócios tiveram cerca de R$ 180 milhões bloqueados  no processo

Padilha é grileiro segundo o procurador:

Quem invade indevidamente é grileiro, é assim que a gente chama, disse Scaloppe sobre Padilha em uma entrevista à imprensa em Cuiabá anteontem.

O Ministro grileiro, Eliseu Padilha, ainda tem aliados no Governo de Mato Grosso:

Scaloppe acusa o governo mato-grossense de ter colocado a Procuradoria-Geral do Estado a serviço da defesa de interesses particulares do ministro.

Opinião do Mar Sem Fim

É essa pessoa nefasta que quer trocar Sarney Filho por Aldo Rebelo. Arghhhh!

Segue texto original…

23/11/2016: manchete do Estadão: ruralistas pedem saída de Sarney Filho do Meio Ambiente. Na matéria, diz o Estado:

Deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) pedirão ao presidente Michel Temer (PMDB) a saída do ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, do cargo

E prossegue o jornal:

Descontentes com o trabalho do titular, cuja condução da pasta é classificada como “ideológica”, os ruralistas têm uma audiência prevista para a próxima quarta-feira, 30, no Palácio do Planalto. Além de exporem a Temer as críticas ao ministro, devem até sugerir um candidato para substituí-lo. O nome do ex-ministro e ex-líder do governo de Luis Inácio Lula da Silva, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), está cotado para ser colocado na mesa.

eliseu padilha, imagem de uma charge de eliseu padilha
Eliseu Padilha: Charge: Revista Época

O Estadão e o caso Padilha

5/12/16: manchete do Estadão: Juiz manda bloquear R$ 38 mi de Padilha e sócios por crime ambiental. 

O bloqueio só possível devido a liberação dos dados do CAR, Cadastro Ambiental Rural (CAR) que foi instituído pelo Novo Código Florestal (Lei 12.651/2012), por obra do Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho. Mais um acerto do Ministro.

A Folha e o caso Padilha

A Folha de S. Paulo de 21 de dezembro de 2016 foi além. Manchete: Justiça bloqueia R$ 108 milhões de Padilha e sócios por desmatamento.

eliseu padilha, imagem de charge de sarney filho
Eliseu Padilha quer a cabeça de Sarney Filho Charge: Revista Época

A guerra estúpida ganha adeptos

Finalmente, em 8/12/2016 o site noticiasagricolas.com.br estampou matéria cuja manchete foi: Ministro do Meio Ambiente Sarney Filho recua e tira o CAR da internet. No texto escreveu o site:

Depois de expor publicamente os dados do Cadastro Ambiental Rural na internet, o Ministério do Meio Ambiente acaba de tirar o site do ar. Mais informações em instantes. Necessário ressaltar que o fato de o Ministério ter retirado o site do ar não significa absolutamente nada. As ONGs e demais desocupados de plantão já devem ter os dados armazenados.

A notar, a frase:”As ONGs e demais desocupados de plantão já devem ter os dados armazenados”.

Não foi para isso que o CAR foi criado? Ou é pra ficar escondido, trancado nos escaninhos de Brasília e assim proteger os Eliseus Padilhas de plantão?

Lei Nº 12.651, de 25 de Maio de 2012, a Lei que criou o CAR

Capítulo VI: Do Cadastro Ambiental Rural.

Art. 29.  É criado o Cadastro Ambiental Rural – CAR, no âmbito do Sistema Nacional de Informação sobre Meio Ambiente – SINIMA, registro público eletrônico de âmbito nacional, obrigatório para todos os imóveis rurais, com a finalidade de integrar as informações ambientais das propriedades e posses rurais, compondo base de dados para controle, monitoramento, planejamento ambiental e econômico e combate ao desmatamento.

O Mar Sem Fim reforça

A Lei é clara: …”registro público eletrônico de âmbito nacional”…

Em 2017 precisamos estar unidos em torno de Sarney Filho. Os ambientalistas precisam deixar clara sua posição de apoio irrestrito ao Ministro do Meio Ambiente, ou teremos o radical Aldo Rebelo sentado em sua cadeira…

Atualização julho 2017

Revista Época, 7/7/2017

“Vídeo mostra novo desmatamento ilegal em fazenda ligada a Eliseu Padilha”

Este foi o título da Época. No corpo do texto está: “seis meses após a Justiça determinar o bloqueio de bens do ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, por desmatamento ilegal no município de Vila Bela da Santíssima Trindade, Mato Grosso, o Ministério Público Estadual (MPE) realizou uma nova operação na região e constatou: os crimes ambientais prosseguem. Foram apreendidos na fazenda Paredão II, nesta sexta-feira (7), ao menos dois caminhões carregados de lascas de madeira extraída ilegalmente do Parque Estadual Serra de Ricardo Franco. A propriedade está em nome de Marcos Tozzatti, sócio de Padilha”. ( O vídeo é exclusivo da revista e não tinha link. Por isso não aparece nesta matéria. Ficamos apenas com a foto do desmatamento).

Eliseu Padilha, imagem de área desmatada por Eliseu Padilha
E o cara é ministro de estado…

Eliseu Padilha: invadindo a área pública e cometendo crime ambiental

A Época prossegue: ” Padilha e seus sócios têm quatro fazendas na região. Segundo a denúncia, a Paredão II “ampliou” seu território, invadindo a área pública e cometendo crime ambiental no local. Em dezembro, Padilha foi acusado de desmatar quase 800 hectares de floresta dentro do parque. Ele contestou as acusações. A nova fiscalização ainda apura o quanto pode ter sido desmatado desde então. É aguardada a apuração de imagens de satélite para o cálculo da multa a ser aplicada. Sobre mais essa denúncia, a assessoria de imprensa do ministro da Casa Civil afirmou que Padilha não se pronunciará sobre o assunto”.

Mar Sem Fim pergunta: que moral tem Eliseu Padilha, o desmatador, pra pedir a cabeça de Zéquinha Sarney?

Responda se for capaz. E que vergonha um país ter ministros de estado como este. Pobre Brasil!
(Charge de abertura: Revista Época)

A biodiversidade brasileira mais que nunca está ameaçada. Saiba sobre a tentativa de acabar com o Licenciamento Ambiental.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here