Berçário de tubarões viraliza nas redes sociais

0
333
views

Berçário de tubarões, recém descoberto, viraliza nas redes sociais

O território marinho da Irlanda tem 10 vezes o tamanho de sua massa terrestre. A vida marinha particularmente rica encontrada na borda da plataforma continental, onde cânions de 3 km de profundidade se erguem até a plataforma continental levemente inclinada. ‘Foi incrível’, disse  David O’Sullivan, cientista-chefe da pesquisa SeaRover, “um momento de eureka.” Este é um grande achado biológico. Uma história dessa magnitude estaria no Planeta Azul se eles soubessem”, disse. “Muito, muito pouco é conhecido em escala global sobre berçário de tubarões de profundidade.”

imagem de berçário de tubarões no mar profundo
Berçário de tubarões, note a imensa quantidade de ovos depositados sobre os corais.

O feito do ROV

O maior berçário de tubarões encontrado em águas irlandesas foi descoberto em recifes de corais de água fria. Distante 320 quilômetros a oeste da Irlanda. Um veículo operado remotamente que inspecionou o fundo do oceano revelou milhares de ovos, popularmente conhecidos como “bolsas de sereia”, depositados em esqueletos de corais a profundidades de até 750 metros. O vídeo fez bonito nas redes sociais.

Os ovos

Os ovos, que se acredita pertencerem aos tubarões gato, foram depositados nos restos de corais mortos, o que proporciona uma espécie de tapete protetor, impedindo que sejam arrastados pelas correntes. A espécie de águas profunda está na “lista vermelha” da União Internacional para a Conservação da Natureza de espécies ameaçadas. Seu habitat foi degradado pelo arrasto. O viveiro de tubarões está dentro de uma das seis áreas especiais de conservação offshore da UE, onde é proibido o arrasto. Mas o coral morto poderia ter sido produzido por arrasto histórico ou ilegal.

Outros animais marinhos

O SeaRover operado remotamente, financiado pelo governo irlandês e pela UE, também capturou imagens de uma série de vida marinha nos recifes de coral da Irlanda, incluindo ouriços-do-mar, estrelas-do-mar, caranguejos e peixes menores.

A pesquisa

Ela é feita pelo Instituto Marítimo da Irlanda e parceiros, incluindo a Universidade de Plymouth. É uma iniciativa do Programa INFOMAR,  do Governo da Irlanda, financiada pelo Departamento de Comunicações, Ação Climática e Meio Ambiente.

Assista ao vídeo produzido. Você não vai acreditar:

 

Fontes: https://www.marine.ie/Home/site-area/news-events/press-releases/government-supported-scientists-discover-rare-%E2%80%98shark-nursery%E2%80%99; https://www.megacurioso.com.br/ciencia/109987-voce-ja-viu-como-e-um-bercario-de-tubaroes.htm.

Conheça o arquipélago de Galápagos

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here