Águas-vivas e invasão, engano de pesquisadores

2
1154
views

Águas-vivas e invasão, engano mundial de pesquisadores

Biólogos marinhos citam várias causas para o aumento do número de águas-vivas no mundo. Entre eles a pesca excessiva. Ela  remove os predadores. E o aquecimento global, que favorece o desenvolvimento de espécies tropicais. Águas-vivas e invasão. Na verdade este é um engano mundial. Saiba como, e por que, aconteceu.

Águas-vivas e invasão, imagem de Águas-vivas
Águas-vivas e invasão: o equívoco da explosão de águas- vivas. ( Foto: danielblois.blog.uol.com.br) 

Matéria da BBC desmente surto de águas- vivas

“Ao longo da última década, fomos inundados por relatos frequentes de águas-vivas invadindo praias em todo o mundo. E provocando problemas graves em usinas de geração de energia. Isso deu origem a uma especulação: a de que esses animais estariam prestes a tomar conta dos oceanos”. “Muitos cientistas defendem que as populações de águas-vivas estão aumentando globalmente. Eles dizem que há  “explosões” em certas regiões do planeta ou épocas”.

BBC descobre motivo do engano: problemas na metodologia de pesquisas

A tradicionalíssima BBC parece ter descoberto o motivo do engano: “No entanto, a ideia de que esses animais estariam tomando conta dos oceanos parece não ter fundamentos. Segundo uma pesquisa recentemente publicada pela revista Global Ecology and Biogeology, houve problemas na metodologia de pesquisas anteriores.

Problemas de metodologia levaram ao pânico

Estes problemas podem ter gerado esse pânico”… E prossegue a matéria: “a bióloga marinha Sanz-Martín, e seus colegas do Instituto Mediterrâneo de Estudos Avançados, na Espanha, analisaram a literatura científica sobre surtos desses animais desde antes de 2012′.

Estudos sobre águas- vivas não estavam bem embasados

Prossegue a BBC: ” quando examinou mais profundamente as fontes usadas pelos pesquisadores para fundamentar seus argumentos, Sanz-Martín descobriu que muitos não estavam bem embasados. Sanz-Martín declarou:

Há uma tendência de um artigo acabar validando e dando solidez a outro anterior apenas por citá-lo. Isso significa que algumas descobertas são exageradas ou até distorcidas de uma pesquisa para a outra

Metade dos estudos citavam outros artigos de maneira incorreta

Ainda segundo a BBC, a cientista diz que praticamente metade dos estudos analisados citavam outros artigos de maneira incorreta. Mas um deles se mostrou particularmente sujeito a falhas de interpretação.

Estudo equivocado de Claudia Mills provocou o problema

No artigo, Mills questionava se o mundo estaria às vésperas de um surto global desses animais. Sem uma resposta definitiva, ela deu ao texto o título: “As populações de águas-vivas estão aumentando globalmente em resposta às mudanças nas condições dos oceanos?”.

Cientistas não se aprofundaram na pesquisa

Sem se aprofundarem, muitos cientistas que acabaram citando Mills, posteriormente assumiram que seu artigo defendia que “sim”. Anos depois, em um congresso sobre surtos de águas-vivas, a cientista pode testemunhar o impacto de seu trabalho.

“A maioria dos presentes acreditava que as populações estavam aumentando”. “Foi um choque perceber que nenhum deles se dignou a ler meu artigo. Na realidade ele era bem equilibrado”, disse.

Problema não está restrito às águas vivas: 25% das citações em artigos de biologia marinha são distorcidos ou mal interpretados

A matéria finaliza explicando que “o problema não está restrito à biologia das águas-vivas. Um estudo de 2010 descobriu que 25% das citações que aparecem em artigos de biologia marinha são distorcidos ou mal interpretados.

O Mar Sem Fim se desculpa

Nós fomos um dos que deram fé à tese da explosão de águas-vivas. Agora percebemos nosso equívoco e, por isso, nos desculpamos com nossos leitores.

Tubarão- baleia coopera com mergulhador. Sensacional!

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. 27012015, porque esta aparecendo tantas águas vivas no litoral norte do Rio Grande do Sul, e o que fazer com as que estão na beira da praia.São perigosas? Contamos + ou – umas 100 entre 6 quaritas.

    • Olá, Pedro, bem- vindo a bordo do mar sem fim! Olha, não sou especialista no tema. Sei que existem vários tipos de águas vivas. Algumas são perigosas outras não. É melhor vc se informar com as autoridades medicas locais. OK? Abraços e volte sempre!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here