17º leilão da ANP: fora de hora, burro e insustentável

5
408
views

17º leilão da ANP: fora de hora, burro e insustentável

O 17º leilão da ANP previsto para este 7 de outubro é mais uma obtusidade dos que acham que ‘todos devem comprar um fuzil, pô’. Não são poucos os  debilóides que não acreditam nos riscos embutidos nas mudanças do clima por mais que a ciência os aponte; de alguém que jamais deveria ter alcançado o cargo que conseguiu por razões que envolvem desde a não participação em debates políticos, até a ojeriza que a roubalheira dos anos do PT no poder provocou na população. Não por outro motivo, a popularidade de Bolsonaro hoje derrete. A última pesquisa do Datafolha,  feita em setembro, mostra que a ‘reprovação de 53% da população é o novo recorde do presidente’. Enquanto isso, no exterior, perdura a imagem de pária alcançada pelo Brasil desgovernado. Post de opinião, 17º leilão da ANP, fora de hora, burro, e insustentável. Atualizado em 7/10/2021, 12hs22.

(‘A humanidade trava uma guerra suicida com o meio ambiente’*)

Atol das Rocas
Os recifes de coral do Atol das Rocas estão em perigo.

Emergência climática, ESG, e o 17º leilão da ANP

Demorou para cair a ficha, mas hoje ninguém mais duvida da mão humana na emergência climática, e o papel protagonista dos combustíveis fósseis no ciclo perverso.

E, especialmente, nas implicações que estão em nossa rota por causa de ambos, como o aumento dos eventos extremos, e o declínio da biodiversidade a tal ponto que põe em risco a vida humana.

COP 26

A mais esperada reunião do clima desde o Acordo de Paris, a COP 26, que acontece mês que vem na Escócia, vai avaliar os resultados alcançados até o momento.

PUBLICIDADE

Mas já se sabe que são fracos, é preciso avançar muito mais.

Mundo caminha para um aumento de temperatura superior a 3ºC

Estudo da ONU, Emissions Gap Report 2020, conclui que o mundo caminha para um aumento de temperatura superior a 3ºC neste século, quando a meta era não ultrapassar os 1,5ºC.

Qualquer que seja o cenário para o o fim deste século já  pagamos uma pesada conta, em ambos os hemisférios, apenas por alcançarmos 1,2ºC até o momento em que publicamos este post.

Nem tente imaginar o que um aumento de três graus celsius pode provocar neste mundo superpopuloso. Será nosso fim. Caos, para resumir.

Bolsonaro discursa na ONU às vésperas da COP 26, e mente de novo

Com este cenário apocalíptico  no ar,  Bolsonaro discursa na ONU e mais uma vez mente sobre as ilegalidades na Amazônia que continuam a bater recordes, e pinta o quadro de um Brasil que vai de vento em popa quando  o País enfrenta sem fôlego sua pior tempestade: há fome nas ruas, a situação é crítica!

Os jegues do Planalto Central e o 17º leilão da ANP

Como derradeira gafe, para não dizer coice no bom senso antes da cúpula, Brasília decide incluir no 17º  leilão de blocos de petróleo da ANP dois santuários marinhos considerados pela própria ONU como patrimônios da humanidade: Fernando de Noronha e o Atol das Rocas.

Pela legislação ambiental brasileira o Atol das Rocas é uma reserva biológica desde 1978; e Fernando de Noronha é um parque nacional desde 1988. Mas, como se vê, a  ‘famosa legislação ambiental brasileira’ não vale muito mais que um traque.

Ambos ficam na Bacia Potiguar onde há 61 espécies ameaçadas de extinção e 23% criticamente em perigo, entre elas a baleia azul, o maior animal do planeta.

Os contrários à inclusão de Fernando de Noronha e Atol das Rocas

O jornal O Estado de S. Paulo (6/10) elencou a manchete, Governo de Pernambuco vai ao Supremo contra leilão de petróleo em área de Fernando de Noronha, demonstrando que ninguém ficou satisfeito com a medida do governo federal.

No lead da matéria, escreveu, André Borges,’organizado pela Agência Nacional de Petróleo, leilão vai por à venda blocos que têm impacto direto e sobreposição com algumas das regiões mais importantes do ecossistema de recifes do Brasil, como o Atol das Rocas’.

ICMBio e TCU

Sobre a inclusão dos dois hotspots da biodiversidade o ICMBio qualificou como uma decisão ‘temerária’. Já o Tribunal de Contas da União, TCU,   apontou fragilidades na análise ambiental feita em caráter preliminar pelos ministérios de Minas e Energia e do Meio Ambiente.

Um manda o outro obedece

Neste governo, como todos sabem, um manda o outro obedece, dócil e servilmente como isso. Felizmente, há mais que puxa sacos.

Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários da Petrobras (Anapetro)

‘A Anapetro, que reúne trabalhadores da Petrobras que também são acionistas da empresa, questiona a ANP sobre a legitimidade de um certame em áreas de novas fronteiras exploratórias, sensíveis ecologicamente e que não apresentaram estudos prévios de avaliação de impacto ambiental’.

“Participar deste leilão é uma temeridade, dada a fragilidade ambiental e jurídica, e também um risco efetivo para a imagem da Petrobras, para a percepção do mercado sobre o futuro da empresa e para o preço das ações da companhia”, ressaltou o presidente da Anapetro, Mario Dal Zot, também diretor de Assuntos Jurídicos e Institucionais da Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Federação Única dos Petroleiros (FUP)

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e os sindicatos filiados, que se dizem “radicalmente contrários à realização da 17ª Rodada de Licitações da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP)”.

“A atividade exploratória de hidrocarbonetos nestas áreas vai ocasionar impactos ambientais nocivos irreversíveis a ecossistemas sensíveis e de inestimável valor para a conservação da biodiversidade marinha“, afirma o coordenador-geral da federação, Deyvid Bacelar.

PUBLICIDADE

Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco

Especialistas da academia também são contrários, assim como os ambientalistas. O professor Mauro Maida, da Universidade Federal de Pernambuco foi outro que condenou a ANP, questionando na audiência pública:

“É uma barbaridade vender um recife de coral para a indústria do petróleo”

“É uma barbaridade vender um recife de coral para a indústria do petróleo.” Maida perguntou na audiência “como a ANP resolveu pôr a leilão um monte oceânico  basicamente composto de rocha vulcânica. O banco oceânico da cadeia de Noronha que é a maior cadeia recifal de todos os bancos inclusive de Fernando de Noronha.”

Imagem da cadeia submarina de Fernando de Noronha

Mas os jegues de Brasília…

Pressão sobre as petroleiras do leilão

Para nós que assistimos, e pagamos a conta,  restam algumas opções, pressionar as petroleiras que participarão do leilão, acionar a Justiça o que já aconteceu quatro vezes, e torcer pelo mico.

Conheça as petroleiras do 17º leilão da ANP

Entre as petroleiras que vão participar, e que dizem rezar pela cartilha ESG, estão a Shell; Total; Chevron; Petrobras; 3R Petroleum Óleo e Gás S.A.; Ecopetrol Óleo e Gás do Brasil Ltda.; Murphy Exploration & Production Company; Karoon Petróleo e Gás Ltda; e Wintershall Dea do Brasil Exploração e Produção Ltda.

Os processos na Justiça já abertos

‘A Anapetro ingressou com representação jurídica na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) questionando a participação da Petrobrás na rodada’.

‘Pescadores e ativistas pelo clima também estarão unidos em uma manifestação no Rio de Janeiro contra o leilão. A promessa é que o protesto comece logo cedo,  a partir das 07h30, em frente ao Hotel Windsor da Barra da Tijuca, onde a agência promoverá o certame’.

‘À frente do protesto estão: 350.org, Associação dos Homens e Mulheres do Mar da Baía de Guanabara (Ahomar) e Sindicato dos Pescadores Profissionais e Pescadores Artesanais, Aprendizes de Pesca e Pescadores Amadores do Estado do Rio de Janeiro (SindPesca-RJ’).

A chance deste leilão ser outro mico

É grande a chance deste leilão ser outro mico. Em 2019 o ‘ministro’ Ricardo Salles fez questão de incluir Abrolhos, contra tudo e contra todos, no 16º leilão da ANP. Ao término, nenhuma petroleira fez sequer uma oferta para o banco que continha Abrolhos.

Atualização em 7/10:

Deu mico de novo!! Conforme nossa previsão, as petroleiras foram mais espertas que os ruminantes de Brasília!! Manchete do portal Estadao:

Blocos de petróleo próximos a Fernando de Noronha não atraem investidores em leilão da ANP

Corpo do texto por Fernanda Nunes e André Borges: “Nenhuma proposta. Os blocos de exploração de petróleo na região de Fernando de Noronha e do Atol das Rocas que a Agência Nacional de Petróleo (ANP) insistiu em leiloar nesta quinta-feira, 7, apesar de toda a mobilização contrária às ofertas devido aos seus riscos ambientais, não receberam nenhum lance de petroleiras.”

PUBLICIDADE

Leia aqui a íntegra da matéria.

Um marginal internacional

Afinal, mesmo uma petroleira não quer ficar com a reputação ainda mais suja ao ameaçar diretamente um santuário marinho ou, muito pior, posar de vilã ao lado de um marginal internacional  como Bolsonaro, sem falar no medo da judicialização.

Por um, ou outro motivo, não será estranho para este site se o mico aparecer novamente. As petroleiras estão preocupadas e temem a opinião pública, o mar sem fim aposta que é o que vai acontecer neste 17º leilão que, se fosse um barco, seria a nau dos insensatos.

Mas, além disso, você também pode….

Assine os abaixo-assinados, proteste!

Há dois deles correndo nas redes sociais, fruto de ações dos demonizados ambientalistas (o site assinou ambos). Um, SOS Litoral de Santa Catarina e Mar Sem Petróleo, já conta com mais de um milhão e seiscentas mil assinaturas.

O outro, Salve a Baleia Azul, com pouco mais de meio milhão de assinaturas.

A humanidade está travando uma guerra contra a natureza. Isso é sem sentido e suicida. As consequências de nossa imprudência já são aparentes no sofrimento humano, perdas econômicas altíssimas e na erosão acelerada da vida na Terra”.

*António Guterres, secretário-geral da ONU (fev. 2021) ao entregar o relatório da organização que aponta três grandes emergências mundiais: crise climática, a devastação da vida selvagem e da natureza e a poluição.

Imagem de abertura: arquivo MSF

Fontes: https://petronoticias.com.br/sindicatos-entidades-e-ambientalistas-prometem-protesto-contra-a-realizacao-do-leilao-da-anp/; https://monitormercantil.com.br/minoritarios-sao-contra-participacao-na-17a-rodada-da-anp/; https://valor.globo.com/opiniao/noticia/2021/10/06/destruicao-ambiental-ruma-para-fernando-de-noronha.ghtml; https://www1.folha.uol.com.br/poder/2021/09/datafolha-avaliacao-de-bolsonaro-piora-e-reprovacao-de-53-e-novo-recorde-do-presidente.shtml?origin=folha; https://valor.globo.com/opiniao/coluna/leiloes-do-petroleo-poem-em-risco-patrimonios-ambientais.ghtml; https://epocanegocios.globo.com/Sustentabilidade/noticia/2021/02/humanidade-trava-guerra-suicida-com-o-meio-ambiente-diz-secretario-da-onu.html.

Navio mercante holandês do século 17 é descoberto

Comentários

5 COMENTÁRIOS

  1. Caro João Lara Mesquita: e ainda estão querendo fazer a tal Mineradora “Belo” Sun lá no Pará que pode matar de vez a Volta Grande do Rio Xingu. A propósito, se os dados do INPE fossem analisados e discutidos (http://www.inpe.br/noticias/noticia.php?Cod_Noticia=5811), não somente o atual, mas todos os governos anteriores também seriam “párias”, haja vista que todos eles foram negligentes quanto à preservação do meio ambiente. Gostaria de sugerir ao “Mar sem Fim” que fizesse uma reportagem sobre as condições em que estão vivendo índios, ribeirinhos e a população de Altamira/PA após a obra criminosa da Usina “Belo Monte”. https://www.youtube.com/watch?v=gVBG-V1sWsc&t=428s

  2. Bom Dia
    O ambientalismo é muito bonito, idealista . Porem , tem os pés de barro pois não existe uma palavra sequer , na midia ou fora dela, sobre a Mãe & Pai de todos os problemas ambientais: o aumento da população mundial….

      • João
        Sim , eu lembrei que a opinião de voces é fortemente a favor de encarar esse `problema’ , grande Anatena !
        Uma curiosidade : qual a sua idade ?
        Pergunto pois nas decadas de 60-70 a discussão sobre a necessidade de controlar a população mundial foi bastante presente.
        Para ter uma ideia da intensidade do debate , veja um dos livros famosos da epoca:
        The population bomb [ Paul Erlanger].
        Eu recordo que os debates nas aulas da universidade eram constantes.
        A igreja teve atuação decisiva nessa questão pois os militares,de 64 eram favoraveis ao controle de natalidade; para não comṕrar briga com a Igreja, desistiram
        Abraço

        • Talvez seria muito benéfico explicar aos brasileiros que controle de natalidade não é impedimento para as “nhanhadas” mas sim limitações de embuchamentos,

          Fico horrorizado diariamente ao ir aos supermercados em BH e ver tantas meninas que carregam ou os alugam bebês para esmolarem, mas estamos em terras arrasadas por eleitores que brincaram nos terminais do TSE em 2018 e hoje colhemos anos amargos piores que o fel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here