Usina de Ondas de Pecém, CE, mais um serviço dos oceanos

3
8797
views

Usina de Ondas de Pecém, CE, mais um serviço dos oceanos

Usina de Ondas de Pecém, CE: este é mais um serviço que os oceanos prestam para a humanidade. Tanto as marés, como ondas, podem gerar energia limpa.

O jornal Tribuna do Ceará (Daniel Herculano) publicou matéria em Abril de 2013 relatando que um projeto piloto para uma usina de ondas no Brasil, no porto de Pecém, Ceará, deve entrar em funcionamento até o final deste ano .

Usina de Pecém: potência nominal de 100 quilowatts

Com a potência nominal de 100 quilowatts, a usina de ondas traz como principal inovação a utilização de um  flutuador, um braço mecânico e uma bomba conectada a um circuito de água doce.

Conforme as ondas passam os flutuadores sobem ou descem, acionando as bombas hidráulicas. Isso faz com que a água doce contida em um circuito fechado circule em um local de alta pressão.

Esta água sofre a pressão vai para um acumulador que tem água e ar comprimidos em uma câmara hiperbárica. É este movimento de sobe e desce que produz a energia.

PUBLICIDADE

Energia para 60 casas

O projeto piloto gera o equivalente ao consumo de 60 casas do padrão médio de consumo de energia elétrica no Estado e, mesmo em fase de pesquisa gera energia suficiente para ser aproveitada pelas instalações do Porto do Pecém.

Usina de Ondas de Pecém, CE, imagem da Usina de Ondas de Pecém, CE
Usina de Ondas de Pecém, CE

Potencial no Brasil

No Brasil, o potencial energético das ondas é estimado, segundo a COPPE, em 87 gigawatts. Testes já feitos indicam que é possível converter cerca de 20% desse potencial em energia elétrica, o que equivale a cerca de 17% da capacidade total instalada no País.

Usina de Ondas de Pecém, CE, imagem da Usina de Ondas de Pecém, CE
Usina de Ondas de Pecém, CE

Veja como Pecém funciona:

Tudo parecia tão bem que nem lembrávamos que acontecia no Brasil. Até que dois anos depois, em 2014, o diariodonordeste.verdesmares.com.br trouxe a má notícia: “com operações iniciadas em 2012, a usina de ondas do Pecém, pioneira do tipo na América Latina, já está abandonada há cerca de um ano. O Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que era responsável pelo projeto, atualmente trabalha com um novo protótipo, só que este está em terras fluminenses”.

2016 mais notícias da usina de ondas de Pecém

Em 2016 o site da revistaplaneta.com.br publicou: “a primeira usina de geração de energia elétrica a partir das ondas do mar da América Latina foi instalada no quebra-mar do porto de Pecém (CE) e inaugurada em novembro de 2012. Ela funcionou experimentalmente até 2014”.

A wikipedia esclarece

“Em novembro de 2012, funcionou em caráter experimental, a Usina de Pecém, instalada no quebra-mar do Porto do Pecém. A usina utiliza tecnologia brasileira desenvolvida pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE) na , sendo a primeira desse tipo na América Latina, com capacidade de produzir 100MW com a força das ondas do mar. Considerada uma planta de sucesso, deve retomar a produção no ano de 2017, porém em outro local no Ceará”.

Usina de ondas no Rio de Janeiro

Para finalizar o site da revistaplaneta.com.br esclarece: ” no Brasil, a mais recente iniciativa está sendo instalada no Rio de Janeiro”.

Saiba como será:

Fontes: http://www.revistaplaneta.com.br/energia-que-vem-do-mar/; http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/negocios/usina-de-ondas-do-pecem-esta-abandonada-1.1112312; https://www.rebob.org.br/post/2020/07/24/energia-das-ondas-no-brasil.

Embarcações em 3D, nova realidade da indústria naval

Comentários

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here