Sopa de barbatana de tubarão: crime prossegue

6
3329
views

Sopa de barbatana de tubarão: ‘iguaria’ provoca morte de mais de 70 milhões de tubarões todos os anos

Costumes…Assim alguns procuram justificar o consumo de sopa de barbatana de tubarão. Um ‘costume’ asiático. Só que ele provoca a morte de cerca de 70 milhões de animais todos os anos. Mais de 1 milhão de toneladas de tubarões são capturadas anualmente, de acordo com estudo de 2018 na Marine Policy, que classificou Hong Kong como o “maior centro mundial de comércio de tubarões”. O crime prossegue mesmo sabendo-se a importância dos predadores para os ecossistemas, e que quase 60% das espécies de tubarões estão ameaçadas, a maior proporção entre todos os grupos de vertebrados. As populações de tubarão-martelo e galha oceânica, diminuíram mais de 90% nos últimos anos. Motivo? O ‘costume’, sobretudo na China, Taiwan, Indonésia, Singapura, Macau e Vietnã, mas não apenas.

imagemde tubarão no mar sobressaindo a barbatana
Imagem, JIM WILSON, THE NEW YORK TIMES/ REDUX.

Sopa de barbatana de tubarão, um dos quatro ‘tesouros’ da cozinha chinesa

A sopa de barbatana de tubarão tem sido um prato de status nos países asiáticos. Notavelmente na China, onde seu uso pode ser rastreado até um imperador da Dinastia Song (960-1279), creditado como  inventor do prato para mostrar seu poder e riqueza. A sopa de barbatana de tubarão tornou-se exaltada como um dos quatro tesouros da cozinha chinesa, juntamente com abalone, pepino do mar e bexigas natatórias de peixes. No Ano Novo Chinês, muitos jantares de família incluem barbatana de tubarão.

imagem de Sopa de barbatana de tubarão
Imagem, Johannes Eisele/AFP/Getty Images.

No ano passado, a Hong Kong Shark Foundation descobriu que mais de 80% dos 291 menus do Ano Novo Chinês em Hong Kong incluíam esses pratos.

A receita macabra

Segundo o o chef Chan Yan Tak, primeiro chef chinês a receber três estrelas Michelin, no Four Seasons em Hong Kong, que parou de servir barbatana de tubarão em 2011,”as barbatanas de tubarão não têm gosto por conta própria, são cartilagens. Elas mal oferecem uma textura crocante quando você morde. O sabor vem da sopa: uma mistura superior, cozida por oito horas com presunto de Yunnan, frango e costela de porco.” A preparação  envolve a ebulição das barbatanas e raspagem da pele e da carne, deixando para trás a fibra protéica amaciada, que às vezes é triturada antes de entrar na sopa.

Imagem de sopa de barbatana de tubarão

O custo das barbatanas

Os preços podem variar de 90 dólares de Hong Kong (cerca de US$ 12) por 600 gramas para pequenas peças trituradas até US$ 7.000 dólares de Hong Kong (cerca de US$ 930) por 600 gramas. De acordo com um relatório divulgado em 2016 pela organização conservacionista Traffic, os preços da barbatana de tubarão podem variar de US$ 99 a US$ 591 por quilo em Hong Kong. Na extremidade inferior, um almoço de barbatana de tubarão pode custar US$ 80 dólares a 90 dólares de Hong Kong (US$ 11 a US$ 12) em restaurantes chineses. Alguns lugares sofisticados cobram até US$ 1.200 por uma tigela de barbatana de tubarão.

imagem de barbatanas de tubarões decepadas
Imagem, JIM WILSON, THE NEW YORK TIMES/ REDUX.

A morte dos tubarões

Defensores de animais denunciam a crueldade da morte dos tubarões. Os animais  têm suas barbatanas decepadas, e o corpo é devolvido ao mar. Milhares de tubarões são descartados no mar para morrer sufocados, sangrando ou devorados por outros predadores. Eles não podem mover-se, alimentar-se ou nadar. Muitos morrem de fome no fundo do mar. Mesmo assim, como se trata de um ‘costume’…Nem as leis americanas ou europeias conseguem brecar mais esta pesca predatória. Como dissemos, ‘não há força no mundo capaz de brecar a pesca’. Susan Millward, diretora do programa de animais marinhos do Instituto de Bem-Estar Animal dos Estados Unidos, disse que a crescente demanda coloca os tubarões em risco. “Suas taxas reprodutivas lentas os tornam extremamente vulneráveis ​​à extinção. O desaparecimento de tubarões – predadores principais em muitos ecossistemas – causa desequilíbrios perigosos em comunidades marinhas em todo o mundo ”.

Em Los Angeles um prato de sopa de barbatana custa US$ 17 dólares

A National Geographic diz que “isso seria contra a lei estadual. A Califórnia é um dos 12 estados que proíbem a venda de barbatanas de tubarão. As medidas foram tomadas para ajudar a evitar novas quedas de população de tubarões. E para deter o alijamento, que é ilegal nas águas americanas desde 2000. Embora a demanda por barbatanas de tubarão seja maior nos países asiáticos, há uma procura significativa nos Estados Unidos também. A Califórnia tem cerca de um terço da população asiática do país. E é uma das maiores consumidoras de barbatana de tubarão fora da Ásia. Até agora as proibições não impediram restaurantes em pelo menos 10 dos 12 estados norte-americanos.”

imagemde barbatanas de tubarão a venda em mercados
Imagem, JIM WILSON, THE NEW YORK TIMES/ REDUX.

Sopa de barbatanas na Inglaterra

No Reino Unido, onde a barbatana de tubarão é banida – como acontece em todos os estados da União Europeia – a sopa ainda está no cardápio em dezenas de restaurantes, embora muitos outros tenham parado de servi-lo, segundo a organização Bite-Back Shark. O prato pode custar até 180 libras por tigela. As pessoas que pedem a sopa no Reino Unido provavelmente estarão consumindo espécies ameaçadas, disse Graham Buckingham, diretor de campanha da Bite-Back. Os acordos comerciais internacionais regidos pela Organização Mundial do Comércio permitem um comércio de aletas na maioria dos países. O afretamento de tubarões foi proibido em navios e águas europeias desde 2003.

imagem de barbatana de tubarão na balança do mercado

A pressão internacional está conseguindo vitórias

A WildAid e a WWF-Hong Kong estimam que mais de 18.000 hotéis, 44 companhias aéreas internacionais e 17 das 19 maiores companhias de contêineres deixaram de servir a barbatana de tubarão. E a baniram da carga, afetando quase três quartos dos embarques globais. O volume de barbatana  importado (em toneladas métricas) para Hong Kong também caiu pela metade em 2017. De acordo com estudos paralelos em 2009 e 2014, o consumo de barbatana de tubarão no último ano pesquisado em Hong Kong caiu de mais de 70% para menos de 45%. Em contraste, a aceitação da exclusão da sopa de barbatana de tubarão dos casamentos subiu de cerca de 78% para 92%, de acordo com estudos da organização sem fins lucrativos Bloom Association of Hong Kong. A WWF e a WildAid estão trabalhando para convencer mais empresas a fazerem a promessa contra a barbatana de tubarão.

Na China

Desde 2011, o consumo de sopa de barbatana caiu na China  cerca de 80%, tanto por causa das proibições nacionais de servir barbatanas de tubarão nos banquetes governamentais, quanto pelo efeito de campanhas de conscientização apoiadas por celebridades vistas por milhões de chineses.

No Brasil

Aqui só ainda não vimos a venda da sopa. No entanto, a carne de tubarões/cações é regularmente vendida. Muito apreciada pelos consumidores, mesmo com o acúmulo de mercúrio que peixes do topo da cadeia costumam ter. Também existe  confusão no Brasil. As pessoas pensam que cação é uma coisa e tubarão, outra. Ledo engano. Os dois são a mesmíssima espécie, com nomes diferentes. Se consumidos em exagero podem fazer muito mal ao ser humano. Mas o pior é que no País de Macunaíma o Parque Nacional de Fernando de Noronha, que já foi estudado para ser um santuário de tubarões, tem restaurantes que oferecem aos visitantes hambúrguer de tubarão!

E a venda de barbatanas no Brasil?

Nossa frota pesqueira segue célere em sua contribuição para o fim destes animais. Em processo de R$ 1,4 bilhão, uma empresa brasileira é acusada de exportar ilegalmente barbatanas de animais para o mercado asiático, participando da matança de tubarões no Brasil.

imagem de centenas de tubarões mortos sem barbatanas
Imagem, Sijori Images / Barcroft Images.

Mortes de tubarões nem sempre são para a sopa

David Shiffman, biólogo de conservação marinha da Universidade Simon Fraser, em Vancouver, Canadá, diz que não é razoável as pessoas criticarem usar barbatanas de tubarão quando elas comem carne de tubarão em outras formas. “Há pessoas que estão indignadas com a ideia de consumir uma tigela de sopa de barbatana de tubarão. Mas elas não ficam indignadas com a ideia de comer um filé de tubarão mako na grelha”. “Do meu ponto de vista, como biólogo de conservação de tubarões, de qualquer forma você tem um tubarão morto”.

Se você como carne de tubarão, pense nisso a partir de agora.

Imagem de abertura – Johannes Eisele/AFP/Getty Images.

Fontes – https://edition.cnn.com/2019/02/04/health/shark-fin-chinese-new-year-hong-kong-intl/index.html; https://www.nationalgeographic.com/animals/2019/01/restaurants-sell-shark-fin-soup-despite-state-bans/; https://www.theguardian.com/environment/2019/jun/04/marine-gold-rush-demand-shark-fin-soup.

Aquecimento global e energia nuclear, escolha de Sofia?

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

6 COMENTÁRIOS

  1. Caro Daniel Song em “Enquanto a política comunista de dominação de pensamento e supressão de liberdades existirem, países como a China, Coréia do Norte, Cuba, Venezuela e porque não Brasil???” Sejamos menos hipóicritas.

  2. Num dos canais Natgeo ou Discovery quase que diariamente são exibidos as “pescas ao atum azul” no Atlântico Norte; dado que os americanos são mais preocupados com o futuro que os nossos IBAMA’s e correlatos da vida, que não passam de meros cabides de empregoe e sem efeitos nenhum, lá existem tamanhos mínimos do peixe e se pescados menores que a medida establecida os pescadores devolvem ao mar. No Brasil em diversos supermercados que vendem peixes “frescos” frequentemente vejo atuns com no máximo 50 centímetros.
    Ensinam mais e melhor quem mais precisa aprender, né não??? Ou temos uma super abundância na nossa fauna marítima???? Na China consomem até as barbatanas e aqui já vi jogarem no lixo as ovas de salmão.

  3. Os chineses se utilizam de curas milagrosas por intermédio de fantasias, ritos ancestrais, culto à permanência de certas culinárias que não tem base científica de cura, sofismas folclóricos de remédios à base de animais e outras mentiras mais. Claro que nem tudo se perde. Já na parte de receitas medicinais com plantas e raízes são extraordinários, mas que também não comprovam diretamente alguma eficácia de cura, por exemplo, de câncer.

    Um dos pontos mais difíceis de interromper uma escalada de crime contra a natureza e seus animais está justamente na questão política. A China não faz parte dos Direitos Humanos e muito menos pode-se cogitar uma intervenção internacional protestando certas práticas que são danosos para natureza. Num país de economia capitalista e política comunista tem-se aí um vácuo. Tudo que pode trazer de benefício financeiro e até para crenças medicinais com fim de depredação da fauna marinha e terrestre é possível na China, além da já conhecida investida em negócios de produtos no mundo inteiro; já na questão política são fechados e não aceitam interferência de agenda das Nações Unidas e muito menos pode-se protestar contra o governo em qualquer tipo de ato. Um país rico de economia mas sórdido com o direito de liberdade de pensar e, inclusive, de ter outras religiões.

    O mundo desaba justamente quando políticas externas contra a depredação da fauna como um todo são injuriados e desmedidos. Japão ainda é famoso por anquiliar muitas espécies de baleias (que já são raras), golfinhos e o atum. A China é a pior pois incentiva o tráfico e matança desordenada de animais terrestres e aquáticos por pagarem um preço de mercado muito caro por certas “especiarias” que prometem curas milagrosas para doenças terminais como câncer. São tantos os ditos e folclores que o automatismo do sofisma irradiando mentiras de curas promovem um lucro exorbitantes de traficantes e comerciantes em busca da alta ambição financeira apelativa. Os chineses consomem pensando que assim podem ser curados comendo sem consciência da real verdade por trás de cada item curandeiro como: bílis, barbatana de tubarão, pó de marfim (promovendo a matança ilegal na África), e, pior, comem até cérebro de feto para promover mais inteligência (já é motivo de tráfico em cápsulas para outros países da Ásia)…

    Enquanto a política comunista de dominação de pensamento e liberdade existir, países como a China, Coréia do Norte, Cuba, Venezuela e outros jamais serão personagens que cuidarão da casa de todos: Planeta Terra.

    • Argemiro Dias a quem você se refere sobre os abortos???? Eu acho que aborto é um legítimo direito da mulher e homem algum deveria sequer falar ou meter o bico. Aliás é questão de saúde pública e todas que desejassem abortar deveriam ter garantido o direito através do SUS ou meios privados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here