Leões marinhos e lobos marinhos: RS abriga únicos refúgios no litoral

4
1650
views

Leões marinhos e lobos marinhos: RS abriga únicos refúgios no litoral

Leões marinhos e lobos marinhos: mamíferos podem ser encontrados em Torres e em São José do Norte. Animais vêm do Uruguai em busca de alimento e sossego na costa gaúcha.

Leões marinhos e lobos marinhos, imagem dos molhes do rio grande, rs

Leões marinhos e lobos marinhos descansam em Torres e São José do Norte

Ficam no Rio Grande do Sul os únicos refúgios de leões e lobos-marinhos de todo o litoral brasileiro. Esses mamíferos aquáticos, normalmente associados às águas geladas dos polos, fizeram da Ilha dos Lobos, em Torres, no Litoral Norte, e dos molhes de São José do Norte, no Litoral Sul, uma espécie de colônia de férias, onde descansam e se alimentam.

“São as duas áreas onde lobos e leões-marinhos são avistados vivendo livremente na natureza em mais de 8 mil quilômetros da costa brasileira”, garante o oceanólogo Kleber Grübel da Silva, do Núcleo de Educação e Monitoramento Ambiental (Nema), ONG pioneira nas atividades de proteção da fauna marinha no Litoral Sul do estado.

As duas áreas são protegidas por lei ambiental

As duas áreas são protegidas por lei ambiental, classificadas na categoria Refúgio da Vida Silvestre (Revis). A Ilha dos Lobos é uma unidade federal, vinculada ao Instituto Chico Mendes (ICMBio) desde 2005. Com área de 142 hectares, é a menor reserva ecológica do Brasil. Já o refúgio dos molhes foi criado em 1996 pela prefeitura de São José do Norte.

Água quente para descansar

Nos dois locais, os leões e lobos-marinhos encontram águas calmas e quentes, um lugar para descansar e alimentos em abundância. Entre uma refeição e outra no mar, passam horas deitados ao sol nas rochas da Ilha dos Lobos ou nos blocos de concreto dos molhes, os tetrápodes, que funcionam como verdadeiras poltronas para eles.

Espécies são mamíferos carnívoros

Ambas as espécies são mamíferos carnívoros e se alimentam basicamente de peixes. Comem dezenas de quilos por dia. Segundo Kleber, a presença desses animais nesses locais é como um selo de qualidade. “Esses animais são predadores de todo da cadeia e precisam de grandes quantidades de alimentos para viver. O fato deles estarem na nossa costa é um indicador da grande riqueza da biodiversidade dos nossos mares”, analisa o oceanólogo.

Presença é mais forte entre os meses de setembro e novembro

Embora possam ser encontrados durante todo o ano, a presença deles no litoral gaúcho é mais forte entre os meses de setembro e novembro. É nessa época que deixam as colônias reprodutivas nas ilhas do Uruguai em busca de comida, para não disputarem o alimento com as fêmeas e filhotes. No Rio Grande do Sul, descansam e só saem dos refúgios para pequenas migrações alimentares. De dezembro a fevereiro, eles retornam para se reproduzir e só permanecem os animais mais velhos, que não têm forças para a viagem.

Leões marinhos e lobos marinhos, imagem de leao marinho em rio grande

Maior população  se concentra nos molhes de São José do Norte

A maior população de leões e lobos-marinhos se concentra nos molhes de São José do Norte. De acordo com o pesquisador do Nema, passa dos 100 exemplares em algumas épocas do ano. Destes, cerca de 95% são leões e apenas 5% lobos. Nem mesmo todo o barulho causado durante as obras de ampliação dos molhes, realizadas entre 2008 e 2011, fez com que os animais abandonassem o local de descanso eleito por eles há anos.

Projeto Mamíferos Marinhos do Litoral Sul

Desde 1988, o Nema mantém em parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) o projeto Mamíferos Marinhos do Litoral Sul, cujo principal objetivo é proteger e estudar as espécies que vivem nessa região. Foi através dos estudos desenvolvidos nesse projeto que os pesquisadores descobriram a maior ameaça aos leões e lobos-marinhos do Sul: as redes de pesca e os próprios pescadores.

Márcio Ruiz do G1 RS

Golfinhos em cativeiro, você acha justo?

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

4 COMENTÁRIOS

  1. Projeto muito importante desenvolvido pelo NEMA.Estou fazendo estágio para conclusão do curso de Gestão Ambiental tenho aprendido muito ao participar do mesmo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here