Podcast Desenvolvimento sustentável da Amazônia

0
1002
views

Podcast Desenvolvimento sustentável da Amazônia

Até pouco antes do novo coranavírus tomar conta do noticiário, havia outro protagonista na mídia. A Amazônia. Por sua extensão e propriedades, a Amazônia influencia o regime de chuvas em toda a América do Sul, e parte importante do mundo ocidental, contribuindo para estabilizar o clima. É a floresta com maior biodiversidade do mundo e está sendo depredada. São por motivos como estes que inauguramos mais um serviço, agora no formato podcast. Nosso tema: Podcast Desenvolvimento sustentável da Amazônia.

imagem de vitória regia na Amazonia
Um dos muitos símbolos da Amazônia. Imagem, https://img.socioambiental.org/.

Rinaldo Segundo e o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia

O entrevistado é Rinaldo Segundo, Mestre em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Harvard, graduado em Direito pela Universidade Federal de Mato Grosso, e Promotor de Justiça. Ele é autor do livro Amazônia e Desenvolvimento Sustentável, editora Juruá (2015).

imagem da capa do livro Desenvolvimento Sustentável da Amazônia

Fala-se muito mundo afora, dos problemas do aumento das emissões dos gases de efeito estufa. Mas pouco a respeito dos cerca de 23 milhões de brasileiros que habitam o que se convencionou chamar de Amazônia Legal; ou da economia da região, cuja principal atividade é o extrativismo mineral e vegetal. Destacam-se, no primeiro caso, o manganês e o ferro. No segundo, madeira em toras, castanha do Pará, látex (seringueira), babaçu, açaí, cupuaçu. E ainda há a agricultura, a pecuária, e o turismo.

imagem de extração de latex na Amazonia

Fala-se menos ainda na falta de um plano governamental que consiga a desejável permanência da floresta em pé, por seus muitos serviços ecossistêmicos; ao mesmo tempo em que promova o desenvolvimento sustentável da população que a habita, a maioria em condições miseráveis. É aqui que entram os estudos da academia, entre eles, o de Rinaldo Segundo.

‘Um modelo de Desenvolvimento Sustentável’

Como o próprio livro diz, ‘o modelo não pretende a unanimidade e, obviamente, não está imune a críticas. Mas é corajoso, desafiando os caminhos do aplauso previsível, do idealismo irrealista, da realidade insensível e do senso comum.’

Rinaldo, como muitos outros expoentes da academia, mostra que a vasta maioria das atividades econômicas da região são carentes de tecnologia: “Sem industrialização, tecnologia e pesquisa, há pouco espaço para inovar e diferenciar produtos inclusive na Amazônia…Com industrialização e tecnologia, há o aumento geométrico da produtividade e, com pesquisa (inovação), há a diferenciação dos produtos…”

Existem mais de 400 produtos (naturais) da Amazônia com algum uso, mas em muito pequena escala. E todos vendidos sem serem beneficiados. O que aconteceria caso recebessem doses maciças de ciência e tecnologia?

É o que procura responder Rinaldo Segundo.

Imagem de abertura: https://img.socioambiental.org/

Fazenda subaquática, a primeira em ação fica na Itália

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here