O Clelia II no Drake em 2010: quase um colapso

0
552
views

O Clelia II no Drake em 2010

O Clelia II no Drake em 2010. A passagem de Drake, espaço de mar entre o final da América do Sul e a Antártica, é um dos piores lugares do mundo para se navegar. É aqui que se encontram duas massas dágua monumentais: o Atlântico e o Pacífico.

Passagem Drake

De acordo com o wikipedia, “a passagem de Drake, chamada por algumas referências mais antigas de estreito de Drake, é a parte do oceano Antártico situada entre a extremidade sul da América do Sul e a Antártica. É uma das zonas que conhecem as piores condições meteorológicas marítimas do mundo. A passagem deve seu nome ao explorador britânico do século XVI, Francis Drake, apesar de ele, ironicamente, jamais ter passado por essa rota, optando pelas águas menos turbulentas do estreito de Magalhães”.

O Clelia II no Drake em 2010, mapa do estreito de Drake
A passagem, ou estreito de Drake (Ilustração: wikipedia)

Quando entra tempo ruim é um saravá

A coisa pode ficar muito feia. Foi o que aconteceu ao navio de passageiros Clelia II, em 2010. O navio, com 165 passageiros e 77 tripulantes. O navio estava a 120 quilômetros da Península Antártica, próximo das Shetland do Sul, quando desabou a tempestade.

O Clelia II no Drake em 2010, imagem do navio O Clelia II no Drake em 2010
O O Clelia II no Drake em 2010 (Foto: AFP)

Bióloga brasileira, Claudia Roedel, estava a bordo e conta como foi

Quando eu olhei para fora, eu reparei uma onda, falei ‘essa onda é muito grande. Eu preciso segurar

Ondas gigantes da altura de um prédio de três andares invadiram a cabine de comando do navio

Claudia Roedel:

O chão estava balançando, tinha faísca para todo lado

Prossegue a brasileira:

O que o capitão acredita que aconteceu foi que uma das partes de madeira do bote da embarcação se soltou com a onda e bateu nas janelas, quebrando as janelas

A água causou curto-circuito nos equipamentos. O timão principal do navio foi danificado e o Clelia II ficou sem radar, praticamente, sem comunicação. Naquele momento, os passageiros assistiam a uma palestra e não perceberam nada…

Raras vezes a filmagem mostra o que acontece dentro do navio. Veja, e sinta o susto dos turistas. Felizmente houve poucos feridos e mesmo estes, foram casos sem gravidade.

Maior navio a vela do mundo é lançado

COMPARTILHAR

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here