Mutirão de limpeza revela esculhambação em Fernando de Noronha

4
920
views

Mutirão de limpeza revela esculhambação em Fernando de Noronha: 400 kg de pneus retirados d’água, e mais 700 kg de lixos variados

Setembro é o mês em que acontecem os mutirões de limpeza litoral afora. Em 2021 não foi diferente. Diversos grupos percorreram partes do litoral brasileiro retirando o lixo descartado nas praias, ou trazido ao mar pelos rios que deságuam no litoral. São tantos os grupos que é impossível quantificar  o lixo retirado. Mas uma questão ficou patente desta vez. O mutirão de limpeza revela a esculhambação em Fernando de Noronha.

Imagem de pneus retirados em mutirão de limpeza
De onde vieram estes pneus? Imagem, David Luiz Andrade/Divulgação

Mutirão de limpeza no mar

Neste ano o mutirão aconteceu entre os dias 18 e 19 de setembro. Um deles, organizado pelo Projeto Coral Vivo, contou com 500 voluntários que retiraram 2,5 toneladas de lixo de 24 praias do litoral brasileiro.

O destaque negativo foi que, das  2,5 toneladas contabilizadas, quase 20% foram retiradas somente da praia de Porto Seguro, na Bahia, totalizando 426kg de lixo, em 9km de praia.

Curiosamente, o litoral da Bahia é um dos destinos mais procurados por turistas. Ainda assim, temos este exemplo dantesco numa localidade histórica, de rara beleza, e sempre lotado de visitantes.

Turismo significa emprego e renda. É obrigação do Estado fazer constantes campanhas na mídia,  nas escolas e repartições públicas, antes que as praias baianas fiquem famosas pela sujeira e acabem perdendo a importante receita turística tal qual acontece na famosa Bali, indonésia, um dos mais imundos litorais do planeta, hoje usado como exemplo do que pode acontecer com um destino turístico maltratado.

PUBLICIDADE

Mas a praia de Porto Seguro não foi a única baiana a se destacar. O segundo maior número registrado foi em Arraial d’Ajuda onde 76 voluntários retiraram 256kg de lixo em pouco mais de 8km de praia. Ainda na Costa do Descobrimento, em Guaiú, o mutirão recolheu 205kg de lixo.

Para onde serão enviados os dados?

Todos os dados estão sendo compilados pelo Projeto Coral Vivo para serem inseridos no “Painel Nacional do Ministério do Meio Ambiente”. O relatório final servirá de base para subsidiar políticas públicas voltadas ao combate ao lixo no mar e para sensibilizar a sociedade para a geração e destino de resíduos sólidos.

Mais lixo no mar de Fernando de Noronha

O mais triste do mutirão de limpeza deste 2021 foi a descoberta da quantidade assombrosa de lixo no mar do mais famoso parque nacional marinho que temos, o de Fernando de Noronha.

Segundo matéria do g1, ‘os organizadores do mutirão subaquático realizado na praia do Porto de Santo Antônio, em Fernando de Noronha, divulgaram no balanço da operação nada menos que 1,1 tonelada de entulhos do mar’.

A limpeza aconteceu domingo, 19 de setembro, e contou com 25 mergulhadores e voluntários, disse o g1.

Mas a informação que mais nos chocou, a ponto de duvidarmos da capacidade de nossas unidades de conservação do bioma marinho, como é o caso, é o fato de que ‘foram retirados do fundo do mar 400 quilos de pneus, 350 quilos de ferro, 250 quilos de madeira e fibra e 100 quilos de plástico, vidro e latas de alumínio’.

Mutirão de limpeza retira 400 quilos de pneus no Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha!

A pergunta a se fazer é quem jogaria um pneu no mar de Fernando de Noronha, distante mais de 300 milhas da costa, se não os próprios moradores da ilha? Alguns deles poderiam ter sido perdidos por embarcações que aportam no molhe do porto.

Mas não foi um ou dois pneus. Foram retirados 400 quilos de pneus! É inqualificável. Nada justifica esta quantidade a não ser por obra do Homo sapiens. E o que dizer dos outros 700 quilos de ferro, madeira, plástico e latas de alumínio, chegaram ao mar de Noronha como, se não pela mão do homem?

O Parque Nacional de Fernando de Noronha a cada dia que passa se mostra como uma caricatura do Brasil.

Você sabia que, de acordo com dados do IBGE, há 1.400 carros queimando combustíveis fósseis no parque nacional?

Imagem de mutirão de limpeza submarina
Imagem, David Luiz Andrade /Divulgação.

Estes carros, caminhões, ônibus, peruas, etc, ou são do poder público, no caso a administração da ilha que pertence a Pernambuco, ou dos moradores.

Mais uma vez a pergunta: quem joga pneus no mar de Fernando de Noronha? Um parque nacional tem a obrigação de banir a poluição de seu entorno.

O fato  é que o parque é estuprado pelos gestores públicos, sejam eles da esfera federal ou estadual. Explicamos: o parque nacional é de administração federal, já a administração das ilhas, é estadual.

PUBLICIDADE

Os erros do governo de Pernambuco no Parque Nacional de Fernando de Noronha

Em primeiro lugar são erros de longa data, portanto não estamos criticando este ou aquele governo, mas a sucessão deles que não tomaram providências. O fato é que a ilha principal que tem apenas 26 km2 tinha até os anos 80 uma população fixa que girava em torno de 2.500 pessoas.

Já era muito para uma ilha árida, sem água doce, e sem condições de tratar o lixo e esgoto da população. Mas Pernambuco, sabe-se lá por que, abriu as portas e a população começou a crescer. Hoje, oficialmente estima-se em 3.140 pessoas (IBGE, 2021).

Mas é muito mais. Alguns falam em 5.000 pessoas, ou mais. E apenas 50% das casas têm coleta de esgoto! Isso acontece em um parque nacional marinho…

Para piorar, 90% da geração de energia da ilha é de geradores a óleo diesel. E isso  num local fustigado por ventos, e um dos pontos com a maior insolação do País!

Improvisação e mentira por parte do governo de Pernambuco

Depois que começou a luta para mitigar o aquecimento global o governo de Pernambuco tomou decisões mentirosas, enganadoras. Agora, sim, apontamos o dedo.

Paulo Câmara (PSB), governador de Pernambuco,  sancionou uma Lei (2020) que determina que nenhum carro poluente poderá entrar na ilha a partir de 2022. E em 2030 eles serão banidos. Vale lembrar que desde 2019 existem seis carros elétricos na ilha principal.

Só que tudo isso não passa de demagogia. 90% da energia de Noronha vem do óleo diesel, portanto, como mostrou a Quatro Rodas recentemente, os carros elétricos da ilha podem poluir mais que uma van a diesel, já que precisam de energia gerada por geradores a óleo diesel!

O mirabolante plano do governo Estadual não prevê incentivo à produção de energias renováveis…

Os erros do Governo Federal em Fernando de Noronha

Nos feriados de finados de 2020, uma caravana de Brasília foi ‘descansar’ em Fernando de Noronha. Entre eles estavam o então ‘ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, o secretário da Pesca, e o presidente da Embratur, e um dos filhos do presidente, como se isso fosse um cargo público.

PUBLICIDADE

Entre as medidas que tomaram estava a liberação da pesca da sardinha na unidade de conservação. E a autorização para mais navios de cruzeiro aportarem na ilha trazendo o que de pior existe na modalidade: o turismo de massa, incompatível com conservação marinha.

Sem falar na poluição deliberadamente provocada pelas companhias internacionais de cruzeiros. Conservar o quê, se abrem para a pesca e para navios de cruzeiro (que foram banidos de Veneza, pelo mesmo motivo!)?

Além de liberar a pesca em uma unidade de conservação de proteção integral, o governo federal tem permitido mais turistas que o Plano de Manejo permite.

Este, estipula um máximo de 89 mil turistas. Mas o governo federal tem feito vista grossa, permitindo até mais de 100 mil turistas ou mais.

Já falamos um par de vezes que o caminho mais rápido para destruir partes do litoral é o turismo de massa. Ilhas, são ainda mais sensíveis. Fernando de Noronha já está pagando o preço, não vê quem não quer.   Há recorrentes problemas de vazamento de esgoto em algumas das praias mais famosas, como a do Cachorro, por exemplo

Com o desgoverno, hoje o Parque Nacional é a cara do Brasil. Uma piada de tremendo mau gosto, uma afronta ao bom senso.

Imagem de abertura: David Luiz Andrade /Divulgação

Fontes: https://quatrorodas.abril.com.br/noticias/noronha-proibe-novos-carros-a-combustao-mas-ainda-gera-energia-com-diesel/; https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/pe/fernando-de-noronha.html; https://g1.globo.com/pe/pernambuco/blog/viver-noronha/post/2021/09/20/mutirao-realizado-no-mar-recolhe-11-tonelada-de-entulhos-em-fernando-de-noronha-aponta-balanco.ghtml.

Baleias azuis retornam à costa da Espanha depois de 40 anos

Comentários

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here