Mona Cagarras, um espetáculo do litoral carioca

0
997
views

Mona Cagarras, o arquipélago fica a 5 km das praias de Copacabana e Ipanema

O Monumento Natural das Ilhas Cagarras é mais uma UC que não tem barco. A equipe, como sempre, mínima. Em minha visita não pude encontrar o chefe que estava em um evento fora do Rio. Assim não tive como conversar com Henrique Zaluar sobre a estrutura ideal, ou os prejuízos de uma UC num arquipélago sem que a unidade tenha alguns barcos. Mais uma vez, fico chocado com esta demonstração de pobreza. Mona Cagarras, um espetáculo do litoral carioca.

Bioma: Marinho Costeiro

Município: Rio de Janeiro

Área: 105,93 hectares

Criação: 13 de abril de 2010

Tipo: Proteção integral

imagem do Monumento Natural das Ilhas Cagarras

O Mona Cagarras é formado por quatro grandes ilhas, Cagarras, Palmas, Comprida e Redonda, e duas ilhotas, Filhote da Cagarras, e Filhote da Redonda.

Sobre o nome

O nome? Bem, o nome é algo relativo a ornitologia, ‘é a designação comum das aves procellariiformes do gênero Calonectris. Aves procellariiformes são aquelas que habitam o oceano aberto, como as parcelas, os painhos, os petréis e os albatrozes’. Já o site Cagarras diz que ‘seria devido à grande quantidade de excremento das aves marinhas que habitam ou sobrevoam o arquipélago’.

Imagem das ilhas Cagarras, RJ

Nas Cagarras, unidade de conservação com apenas quatro anos, fui testemunha das várias ações da equipe. Acompanhado pela coordenadora do projeto Ilhas do Rio, Aline Aguiar, conheci o trabalho em diferentes frentes. Também nos acompanhou o oceanógrafo Athila Bertoncini, da ONG Mar Adentro.

Para os cariocas é diferente, o Monumento Natural das Ilhas Cagarras está na porta de suas casas, a apenas cinco quilômetros de Ipanema. Um arquipélago todo só para eles. Mergulho, pesca, exploração, escalada, passeio rápido nos finais de semana ou apenas parte da paisagem.

A biodiversidade

As Cagarras são um dos maiores locais de nidificação do Atlântico Sul para fragatas e atobás-marrons. Seis espécies de cetáceos habitam as águas circundantes das ilhas em diferentes períodos do ano, incluindo baleias-de-Bryde, baleias-jubarte e golfinhos-nariz-de-garrafa.

A área serve de alimentação para tartarugas-verdes e tartarugas-de-pente. Polvos e lagostas, assim como cavalos-marinhos também são abundantes no arquipélago.

Em razão destes predicados, em 2021 o Mona Cagarras foi transformado em Ponto de Esperança pelo projeto Mission Blue, de Sylvia Earle.

» Expedição ao MONA das Ilhas Cagarras, leia mais sobre a nossa visita.

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here