Lesma-do-mar e remédios para nossa saúde

0
1306
views

Processo de lesma-do-mar, que faz fotossíntese através de alga, pode contribuir para o desenvolvimento de terapia genética.

A lesma-do-mar Elysia chlorotica se parece com uma folha por causa da intensa cor verde e formato característico. Lesma-do-mar e remédios.

Lesma-do-mar e remédios, imagem da lesma do mar
Elysia Chlorotica, Lesma-do-mar e remédios

Lesma-do-mar e remédios para nossa saúde

Ao investigar como a lesma-do mar, da subordem de moluscos, consegue viver por até nove meses “alimentando-se” só de luz solar, cientistas descobriram que as características comuns entre a lesma e as plantas não se limitam à aparência : seu DNA contém um gene da algaVaucheria litorea que permite que o animal faça fotossíntese.

Outros remédios vindos de criaturas marinhas

A famoso AZT, para AIDS, é um deles, sintetizado com ajuda de uma esponja. Já os tubarões, têm dado grande contribuição. Do genoma do tubarão- elefante pode vir a cura da osteoporose. E o do tubarão- branco, para outros tipos de câncer.

Nutrição da lesma-do- mar

Já se sabia que a lesma  era capaz de “roubar” dessas algas – de quem se alimenta – uma organela presente em suas células chamada cloroplasto, responsável pela fotossíntese. O cloroplasto vai parar dentro das células digestivas do molusco e continua fazendo fotossíntese, processo que gera carboidratos e lipídios que nutrem a lesma.

Cientistas descobriram que isso só é possível graças à presença de um gene de alga no DNA da lesma.  Um dos autores do estudo, Sidney K. Pierce, professor emérito da Universidade do Sul da Flórida e da Universidade de Maryland, explicou:

Esse trabalho confirma que um dos vários genes de alga necessários para reparar os danos aos cloroplastos e mantê-los funcionando está presente no cromossomo da lesma. O gene é incorporado ao cromossomo da lesma e transmitido para a próxima geração . As próximas gerações  continuam tendo de “roubar” cloroplastos de novas algas para fazerem fotossíntese, mas já têm o gene necessário para fazê-los funcionar por um bom tempo

Lesmas-do-mar e remédios para terapia genética

Este é um dos raros exemplos de transferência de genes de uma espécie para outra. A transferência de genes é o objetivo final da terapia genética, que usaria a estratégia para corrigir defeitos no DNA humano que possam levar a doenças.

Por isso, observar de que forma essa transferência é feita nas lesmas-do-mar pode ajudar no desenvolvimento de novas formas de terapia genética, segundo cientistas. Sidney K. Pierce explica que

A lesma-do-mar é um bom modelo biológico para terapia em humanos? Provavelmente não. Mas descobrir o mecanismo dessa transferência de genes, que ocorre naturalmente, pode ser extremamente instrutivo para aplicações médicas futuras

Os oceanos podem nos dar muito mais que imaginamos. É preciso mais cuidado com o mais importante ecossistema da terra. Você sabia que o AZT, remédio para AIDS tem em seus componentes uma esponja? Saiba mais sobre a vida marinha e os fármacos humanos.

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here