Ilha da Trindade, achadas rochas formadas por plástico

1
8077
views

Ilha da Trindade, achadas rochas formadas por plástico

A ilha de Trindade é uma das joias do litoral brasileiro. Sua sorte é sua localização: ela dista 600 milhas (cerca de mil quilômetros) do Espírito Santo em direção à África. Por estar longe da costa não foi tão maltratada como Fernando de Noronha, por exemplo, ou outras ainda mais desfiguradas. Infelizmente, quanto mais perto do ser humano, maior é o perigo. Neste sentido, Trindade é uma exceção. Contudo, apesar da distância, pesquisadores encontraram rochas formadas por plástico em área de proteção ambiental da ilha.

Um arquipélago em meio ao Atlântico Sul

Ela é parte do arquipélago Trindade e Martim Vaz. De formação vulcânica,  a ilha emerge no meio de um mar de cor azul arroxeado, típico das profundidades abissais, como um enorme paredão de 600 m. Estive lá três vezes e afirmo com segurança: a ilha é de uma beleza fora de série, uma beleza dramática.

Entretanto, ela não escapou de alguns problemas trazidos pela presença humana desde o tempo das grandes navegações. Assim, há espécies invasivas, e muito da vegetação virou comida de  bodes e cabras deixados desde a descoberta pelos nautas portugueses. Só muito recentemente, e depois de muita polêmica, a guarnição da Marinha, que desde 1957 se mantém em rodízio, finalmente exterminou a maior parte com atiradores de elite.

Ainda assim, sua biodiversidade é imensa. São mais de 650 espécies de algas, invertebrados, peixes, e outros vertebrados. Como sempre em ilhas,  muitas são endêmicas.

Só de peixes são  270 espécies  –  24 ameaçadas de extinção –, maior índice de diversidade entre todas as ilhas brasileiras e um dos maiores do Atlântico Sul. Outra espécie endêmica é a fragata-de-trindade, criticamente ameaçada de extinção.

Antes de entrar em nosso tema, vale destacar a história de Trindade onde já estiveram personagens ilustres, entre eles o astrônomo Edmond Halley que em 1700, encontrando-a deserta, ‘tomou’  posse em nome da Coroa britânica.

PUBLICIDADE

Navegadores famosos em Trindade

Mas teve mais. O navegador e naturalista inglês James Cook, em 1775; Dumont d’Urville, navegador francês, em 1826; James Ross (que desembarcou), em rumo para a Antártica, em 1839; e  também ponto de parada de Robert Scott, a caminho do Polo Sul, em 1911.

Por último, vale destacar os esforços do Itamaraty, e da Marinha do Brasil, que garantiram a posse da ilha em nome do Brasil. Trindade é a única ilha oceânica do Atlântico Sul a não ter a posse da Inglaterra. Isso demonstra a importância geopolítica deste tipo de ilha.

Pesquisadores encontram rochas formadas por plástico na Ilha da Trindade

Um artigo de cientistas da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e de outras instituições brasileiras foi publicado no periódico Marine Pollution Bulletin, da plataforma ScienceDirect (Elsevier).

Parcel das tartarugas, ilha da Trindade.
Parcel das Tartarugas, local onde os pesquisadores da UFPR encontraram as rochas de plástico. Imagem, Fernanda Avelar Santos.

Antes de mais nada, os pesquisadores estudavam novas ocorrências de poluição que demonstram como o plástico está se integrando ao ciclo geológico no ambiente costeiro e marinho.

Aumento da produção e do consumo de novos materiais

Segundo eles, o aumento da produção e do consumo de novos materiais, a partir do desenvolvimento tecnológico, tem ampliado a capacidade de os seres humanos influenciarem o ciclo geológico da Terra, tornando-nos capazes de alterar irreversivelmente esses processos.

Piroplástico encontrado na Ilha da Trindade.
Piroplásticos encontrados na ilha, processos naturais como a erosão atuam sobre as rochas plásticas e criam este tipo de fragmento.

Estas ‘alterações’ era o que buscavam provar. Pois bem. O estudo relata a ocorrência de rochas idênticas às naturais, mas compostas por plástico no Parcel das Tartarugas.

O local é uma importante reserva marinha do Atlântico Sul e uma Unidade de Monumento Natural Brasileiro. As rochas constituídas por plástico foram identificadas próximas à maior região de ninhos da tartaruga-verde (Chelonia mydas) e de recifes de vermetídeos do Brasil.

rocha plástica.
Rocha plástica encontrada no estudo , formada pelo derretimento e posterior solidificação de plástico liberado no meio ambiente. Imagem, Fernanda Avelar Santos.

A descoberta de Fernanda Avelar Santos, doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Geologia da UFPR, aconteceu durante atividades de mapeamento geológico na Ilha.

infográfico ilha da Trindade

“Identificamos quatro tipos de formas de detritos plásticos, distintos em composição e aparência. Os depósitos plásticos na plataforma litorânea recobriam rochas vulcânicas; sedimentos da atual praia compostos por cascalhos e areias; e rochas praiais com superfície irregular devido à erosão hidrodinâmica”, descreve a pesquisadora.

Para se ver como vai longe a poluição produzida por nossos hábitos insustentáveis.

Comentários

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here