Conheça os litorais mais imundos do planeta

4
1520
views

Conheça os litorais mais imundos do planeta

A ideia do site tripsavvy.com, de elencar os litorais mais imundos do planeta sugere, num primeiro momento, certo mau gosto na pauta. Pra que se informar sobre isso, pra quê se incomodar? Porque, cara- pálida, não passamos de uma aldeia global. O que acontece em qualquer parte do planeta nos diz respeito, por mais que não queiramos, esta é a realidade. O que acontece aqui, repercuti lá. E vice- versa. Além disso, a matéria traz paradoxos dignos de nota. Alguns dos litorais mais imundos do planeta, todos na Ásia, têm lá suas ilhas de excelência (e exceção), procuradas avidamente por milhares de abastados em suas férias.

50% do plástico dos mares vem de apenas cinco países

O texto do artigo é de Robert Schrader.

Recentemente, um artigo viral revelou algumas notícias surpreendentes sobre a quantidade de plástico nos oceanos. De acordo com a Ocean Conservancy, mais de 50% do plástico em nossos mares vem de apenas cinco países – e todos localizados na Ásia. Esta notícia é trágica. Particularmente porque o consumo de plástico na Ásia quase dobrará nas próximas décadas, mas também é irônico: muitos dos países desta lista, que destaca as costas mais poluídas do mundo, também abrigam alguns dos países com as praias mais louvadas.

Litorais mais imundos do planeta: China

Muitos, mas não todos. Com a possível exceção de Sanya, na ilha sub-tropical de Hainan, as praias da China não são nada para se escrever, mesmo se você desconsiderar todo o plástico que flutua nas águas. Algumas notícias potencialmente boas vieram em 2018, quando a China anunciou que deixaria de aceitar importações de plástico de outros países. Embora Pequim tenha sido tão sigilosa quanto o habitual sobre a decisão, muitos acreditam que permitirá que a China se concentre em reciclar seu próprio plástico. Diminuindo a imundície das praias do país. Por enquanto as praias chinesas pareciam ficar piores e não melhores, então se você visitar o País durante o verão, certifique-se de reservar um hotel com uma piscina com cloro.

Praias da Indonésia

Algumas das praias da Indonésia são absolutamente de cair o queixo. As ilhas de Raja Ampat, por exemplo, estão entre os últimos paraísos do mundo, um fato que deve tanto à sua beleza natural quanto ao seu isolamento geográfico, que os mantém seguros do turismo de massa.

imagem de praia poluída na Indonésia
Imagem: Stuart Dee/Getty Images

Infelizmente, grande parte do litoral desta nação insular é literalmente coberta de plástico. Particularmente em Bali, cuja economia depende do turismo, a indústria que praticamente destruiu sua cultura e o meio ambiente. Não é incomum que haja tantos pedaços de plástico quanto as pessoas na popular Praia de Kuta. O que é notável, considerando que dezenas de milhares de pessoas assistem ao pôr do sol todas as noites.

Litoral do Vietnã

O Vietnã tem um dos maiores litorais ininterruptos do mundo, graças à sua longa e estreita geografia. Infelizmente, ele também está se tornando  um dos litorais mais poluídos do mundo, devido à crescente demanda por produtos plásticos entre sua população em rápido crescimento.

imagem de praia poluída no vietnã
Imagem, Robert Schrader.

O Vietnã precisa encontrar uma maneira de gerenciar seus resíduos, antes que tesouros como a ilha de Phu Quoc e a Baía de Ha Long, Patrimônio Mundial da UNESCO, sigam o caminho do Dodô. Infelizmente, isso parece muito distante, com muitos trechos das praias do país literalmente cobertos de plástico em meados de 2018.

Tailândia

A Tailândia é provavelmente mais conhecida em todo o mundo por ilhas paradisíacas como Phuket, particularmente depois do tsunami de 2004. Infelizmente para a Terra dos Sorrisos, mesmo que um tsunami nunca a atinja novamente, muitas de suas praias podem estar condenadas: a Tailândia está entre os principais contribuintes do mundo para a plastificação do oceano, um problema que parece piorar com o tempo. Infelizmente, o problema da poluição na Tailândia cresceu para proporções ainda mais catastróficas. Em junho de 2018, uma baleia-piloto morta apareceu na costa da província de Songkhla, no sul do Reino. Causa da morte? O estômago cheio de plástico.

imagem de praia na Tailândia
Imagem, Robert Schrader.

Filipinas

As Filipinas fizeram manchetes recentemente quando uma de suas ilhas, Palawan, foi nomeada a melhor do mundo. E uma praia na ilha, El Nido, também foi nomeada a melhor praia do mundo. Infelizmente, descartar o plástico no oceano ameaça as praias desse arquipélago. A menos que os líderes encontrem uma maneira de gerenciar adequadamente os resíduos. De fato, se o consumo de plástico continuar aumentando em suas taxas atuais, em breve poderá haver mais sacolas plásticas nas praias Filipinas do que conchas ou banhistas.

Imagem de abertura: Stuart Dee/Getty Images

Fonte: https://www.tripsavvy.com/the-worlds-filthiest-coastlines-3498953.

Publicitários e meio ambiente, reação a favor do mar

Repórteres do Mar

O Mar Sem Fim quer a sua colaboração. Não é possível estar em todos os lugares ao mesmo tempo e, com a sua ajuda, podemos melhorar ainda mais o nosso conteúdo. Saiba como colaborar com o Mar Sem Fim.

Comentários Comentários do Facebook

4 COMENTÁRIOS

  1. Excelente matéria. Na Ásia, excluído o Japão, o problema atinge patamares inacreditáveis, o que tive a tristeza de constatar “in loco. Como a matéria bem nos lembra, o planeta é um só.

    • Isso não é reportagem. Não existem sequer fotos, apenas um texto muito mal escrito por alguém que sequer visitou as regiões citadas. Não contém estatísticas (p.ex., quantas praias ou quantos por cento estão contaminadas), nem informações claras sobre as fontes poluidoras. Tente publicar reportagens melhores, Estadão, como uma muito boa que publicou sobre a degradação por especulação imobiliária no litoral do estado de São Paulo.

  2. Eu preferiria uma matéria mais inteligente e mostrando quantas praias limpas podemo usufruir no Brasil. No exterior???? Eu não vou salgar minha bunda em águas estrangeiras, pois teria coisas mais importantes a viver quando me deslocasse para fora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here