Tubarões- brancos podem viver até os 70 anos

0
766
views

Tubarões- brancos podem viver até os 70 anos. Presença de radioatividade em animais ajudou a comprovar teoria

Do G1

Os grandes tubarões-brancos (Carcharodon carcharias) podem viver até os 70 anos, mais de três vezes o que se pensava anteriormente. Este é o resultado de nova análise feita na medula do predador marinho e publicada  na revista “PLOS One”.

tubarões- brancos, imagem de tubarão branco com presa na boca

Tubarão branco salta para capturar foca de brinquedo em False Bay, na África do Sul, em julho de 2010 (Foto: Carl de Souza/AFP)

Os grandes tubarões-brancos (Carcharodon carcharias) podem viver até os 70 anos, mais de três vezes o que se pensava anteriormente. Uma nova análise, feita na medula do predador marinho, foi determinante. O Estudo foi publicado  na revista “PLOS One”.

PUBLICIDADE

Datação de carbono e os tubarões- brancos

A partir da tecnologia de datação por radiocarbono, os cientistas examinaram as vértebras de quatro machos e quatro fêmeas da espécie que vive no noroeste do Oceano Atlântico.

O maior macho tinha 73 anos de idade, e a maior fêmea, 40. O relatório foi realizado por cientistas da Instituição Oceanográfica Woods Hole (WHOI) em Cape Cod, Massachusetts. Li Ling Hamady, principal autor do estudo, declarou:

Nossos resultados estendem dramaticamente a idade máxima e a longevidade dos tubarões-brancos, em comparação com estudos anteriores

Em busca de resíduos nucleares para determinar idade dos tubarões- brancos

Pesquisas anteriores, feitas com base em bandas de crescimento nos ossos dos tubarões, presumiam que cada uma delas seria igual a um ano de vida. As bandas são similares aos anéis nas árvores que representam a idade e o crescimento.

Segundo estas medições, os tubarões-brancos mais velhos já encontrados foram um exemplar de 22 anos, achado no sudoeste do Oceano Pacífico, e outro de 23, encontrado no oeste do Oceano Índico.

No novo estudo os cientistas buscaram resíduos relacionados aos testes nucleares realizados pelos Estados Unidos e a União Soviética entre os anos 1950 e 1960.  Os ossos analisados eram de tubarões capturados no noroeste do Atlântico entre 1967 e 2010.

Os tubarões-brancos são considerados uma espécie ameaçada de extinção no mundo. Conhecer melhor seu desenvolvimento e sua longevidade pode ajudar a melhorar sua conservação, destacaram os cientistas.

Os tubarões estão em perigo. Por ano mais de cem milhões são mortos.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here